Conor McGregor: vida, carreira e fortuna do lutador irlandês

Conor McGregor: vida, carreira e fortuna do lutador irlandês

Rubinho Vitti

5 meses atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

The Notorious. Essa foi a forma como passou a ser chamado, ao longo dos anos, um dos lutadores mais notáveis da história do MMA. Neste artigo, eu vou abordar a vida e a carreira, além de falar também sobre a fortuna de Conor McGregor, um lutador pra lá de polêmico.

Entre os principais feitos da carreira do irlandês, tornar-se o primeiro lutador do UFC (Ultimate Fighting Championship) na história a conquistar dois cinturões simultaneamente e em categorias diferentes, a saber, no peso-pena e no peso-leve, é um deles. Dessa forma, ele chegou ao nível de estrelato e, certamente, tornou-se o atleta mais bem-sucedido vindo da Irlanda.

Você sabia, por exemplo, que o atleta já esteve envolvido em polêmicas relacionadas a assédio sexual e racismo e que, em contrapartida, ele conseguiu alcançar o feito histórico no UFC de nocautear o brasileiro José Aldo em apenas 12 segundos?

Ou que ele tem especialidade no boxe, no taekwondo, no karatê e, ainda, no jiu-jitsu brasileiro e que a fortuna de Conor McGregor está avaliada em quase R$ 1 bilhão?

Continue aqui comigo, neste artigo, que eu vou mostrar um pouco mais sobre a vida, a carreira e contar de quanto é a fortuna de McGregor, o lutador irlandês mais notável de todos os tempos. Confira!

Conor McGregor: vida e carreira

McGregor está entre as mais influentes celebridades esportistas e entre os que têm as maiores fortunas. Reprodução: businessinsider.com

O garoto que cresceu no subúrbio de Crumlin, em Dublin, não teve uma infância muito fácil. Nascido no dia 14 de julho de 1988, chegou a trabalhar, à época de seus 18 anos, como encanador ao lado do pai, Tony McGregor. Ele ainda estava morando em Dublin, sem saber qual rumo daria à vida e à carreira profissional.

O mais interessante é que Conor McGregor demorou para se interessar pela luta. Sua maior paixão, de fato, era o futebol: o irlandês acompanha o esporte até hoje, especialmente, nos jogos do Manchester United, clube da primeira divisão da Inglaterra.

Aos 12 anos, ele deu seus primeiros passos no boxe. Mas entre praticar o esporte com o intuito de aprender um pouco sobre defesa pessoal e seguir uma carreira profissional no esporte, havia uma distância enorme: ele não contava com o apoio do pai para sobreviver como lutador.

A decisão contrária era, sobretudo, em virtude do medo de que o filho fosse profissionalmente frustrado.

McGregor e o MMA

No octógono, Conor McGregor ia, aos poucos, desenvolvendo-se no MMA (Mixed Martial Arts). Sua estreia na modalidade aconteceu em 2007.

Promovido ao campeonato mais importante de MMA de Dublin, a saber, o Irish Cage of Truth, esse, sem dúvida, foi um passo importante para que ele direcionasse sua carreira ao sucesso. Para tanto, ele superou Kieran Campbell em uma luta amadora. Isso tudo antes de ele conquistar sua fortuna.

E, assim, em 2013, o lutador de artes marciais mistas passou a fazer parte do Ultimate. Ao receber um convite de Dana White, Presidente do UFC, McGregor se profissionalizou e foi se destacando como atleta.

Estreia de Conor McGregor no UFC

Conor McGregor estreou em 2013 no UFC, muito antes de conquistar sua fortuna. Foto: UFC.com

No dia 6 de abril de 2013, Conor McGregor estreava no Ultimate Fighting Championship. No evento UFC on Fuel TV: Mousasi vs. Latifi, o irlandês nocauteou o adversário Marcus Brimage antes dos 2 minutos do 1º round e, assim, iniciou sua vitoriosa trajetória na empresa.

O auge da carreira de McGregor no UFC foi, sem dúvida, quando o lutador se tornou o primeiro a conquistar, simultaneamente, 2 cinturões de diferentes categorias. Para tanto, ele superou os adversários José Aldo no UFC 194 e Eddie Alvarez no UFC 205.

Conor McGregor x José Aldo

E foi justamente para Conor McGregor que o lutador brasileiro José Aldo perdeu sua invencibilidade. Um fato curioso da disputa é que a luta acabou em apenas 12 segundos. Isso mesmo!

O UFC 194 aconteceu no dia 12 de dezembro, em Las Vegas. Na ocasião, o gancho de esquerda do irlandês foi deferido no queixo do brasileiro, finalizando a luta no instante seguinte.

Conor McGregor x Floyd Mayweather: o primeiro embate do irlandês no boxe

Na sua primeira participação profissional no boxe, Conor McGregor enfrentou o hoje aposentado Floyd Mayweather, considerado um dos melhores pugilistas da história. Apesar de resistir, o irlandês não superou o norte-americano, que venceu por nocaute no antepenúltimo round.

A luta da categoria peso-médio-ligeiro aconteceu no dia 26 de agosto.

Maiores conquistas de Conor McGregor na carreira

Ultimate Fighting Championship

  • 1x Cinturão Peso-Pena Interino do UFC
  • 1x Cinturão Peso-Pena do UFC
  • 1x Cinturão Peso-Leve do UFC
  • Nocaute mais rápido em disputas de cinturão (13 segundos)
  • 7x Performance da Noite
  • 2x Luta da Noite
  • 1x Nocaute da Noite
  • 6x Nocautes no peso-pena

Cage Warrior Fighting Championship

  • 1x Campeão Peso Pena do Cage Warrior FC
  • 1x Campeão Peso Leve do Cage Warrior FC

Fortuna de Conor McGregor

Boa parte da fortuna do atleta, em 2021, vem da venda de sua parte na sociedade com uma marca de whiskey. Foto: Divulgação

Conor McGregor é, além de tudo, um dos atletas mais ricos do mundo. Para se ter uma ideia, somente em 2021, o astro faturou US$ 180 milhões. Hoje, cogita-se que a fortuna de Conor McGregor esteja avaliada em quase R$ 1 bilhão (mais precisamente, R$ 948.961.678).

No ano passado, a Forbes Magazine mostrou, por meio de uma matéria, que McGregor recebeu mais que jogadores badalados no cenário do futebol mundial como Messi, Cristiano Ronaldo e Neymar, do que o jogador de basquete LeBron James, do que o tenista Roger Federer e do que o piloto de Fórmula 1 Lewis Hamilton.

Whiskey e pubs: fortuna só aumenta

O curioso é que, além de um atleta notável, o lutador também se aventura no mundo dos negócios como empresário, tendo em vista que ele é sócio em uma marca de uísque. A “Proper No. Twelve” foi vendida por algo em torno de US$ 600 milhões (cerca de R$ 3,2 bilhões), segundo informações divulgadas pelo Shanken News Daily, em abril de 2021.

E apesar de todo o faturamento na conta e com a fortuna contabilizada, McGregor está vendendo um iate que está ancorado na baía de Dublin para empatar o dinheiro na compra do icônico pub O’Neill’s, localizado em Dun Laoghaire, cidadezinha do condado de Dublin.

Segundo o jornal The Currency, as negociações já estão avançadas. Mas McGregor não vai estrear no ramo dos pubs irlandeses, já que tem um pub em sua cidade natal, The Black Forge, em Crumlin.

Ele também é dono de um pub em Dublin onde ele mesmo foi flagrado socando um cliente em 2019, o Marble Arch. Para melhorar ainda mais a história, além de comprar o pub, ele decidiu banir do estabelecimento o homem que ele socou, que não pode mais frequentar o local.

10 atletas mais bem pagos do mundo em 2021, segundo a Forbes

  • Conor McGregor (MMA): US$ 180 milhões
  • Lionel Messi (futebol): US$ 130 milhões
  • Cristiano Ronaldo (futebol): US$ 120 milhões
  • Dan Prescott (futebol americano): US$ 107.5 milhões
  • LeBron James (basquete): US$ 96.5 milhões
  • Neymar (futebol): US$ 95 milhões
  • Roger Federer (tênis): US$ 90 milhões
  • Lewis Hamilton (automobilismo): US$ 82 milhões
  • Tom Brady (futebol americano): US$ 76 milhões
  • Kevin Durant (basquete): US$ 75 milhões

O jeito polêmico de Conor McGregor

Já falamos sobre a carreira e a fortuna do lutador, mas, ao longo de sua vida, Conor McGregor apresentou, diante da grande exposição midiática, uma personalidade consideravelmente polêmica.

O trash talk é uma das estratégias utilizadas pelo lutador para desestabilizar seus adversários. A personalidade do lutador de 33 anos é tão afiada que o site oficial do UFC já fez matéria com o título “Ame-o ou odeie-o”, referindo-se ao astro do octógono.

Principais polêmicas

2015

Uma das primeiras polêmicas da carreira aconteceu em 18 de janeiro de 2015. Em ocasião do UFC Fight Night: McGregor vs. Siver, o irlandês derrotou o alemão e provocou José Aldo. O brasileiro estava assistindo à luta e viu o vencedor do duelo indo em sua direção a fim de afrontá-lo.

2016

No ano seguinte, uma foto onde Conor McGregor aparecia posando com uma arma chamou a atenção no Instagram. Usando uma máscara ninja, ele tinha o objeto apontado para fora da janela do carro. E a cena se repetiria no mesmo ano, poucos meses mais tarde.

Em agosto de 2016, Conor McGregor participou da coletiva de imprensa que precedia a realização do UFC 202.

Por causa de um atraso do irlandês, o evento acabou em arremesso de latas e garrafas de Nate Diaz, seu adversário, que estava irritado. É claro que McGregor revidaria na mesma moeda…

Três meses depois, em novembro, antes da realização do UFC 205, quando McGregor enfrenta Eddie Alvarez, o irlandês simplesmente roubou o cinturão do norte-americano. O Notorious já havia agido da mesma forma com José Aldo, em 2015.

2017

Um ano após o episódio com Eddie Alvarez, a organização do Bellator havia marcado algumas lutas na Irlanda e o lutador irlandês foi até lá para prestigiar.

Após a vitória de Charlie Ward em uma dos cards da noite, Conor invadiu o octógono para comemorar. A atitude do atleta, porém, desagradou ao árbitro Marc Goddard, que acabou empurrado e xingado.

2018

Alguns meses depois, em abril de 2018, mais um episódio polêmico marcaria a carreira de Conor McGregor. E, dessa vez, ele foi acompanhado por outras dez pessoas.

Na ocasião, McGregor invadiu a coletiva de imprensa que precedia o UFC 223 e atacou o ônibus do UFC, que teve uma janela quebrada.

Khabib Nurmagomedov, que faria a luta principal do evento, estava no ônibus atacado pelo islandês. Inclusive, a ação resultou na impossibilidade de Michael Chiesa e Ray Borg de lutarem, tendo em vista que eles saíram machucados do local por causa dos estilhaços.

Detido após ser considerado foragido pela polícia de Nova York, Conor McGregor esteve envolvido em mais um episódio policial.

2019

Talvez a polêmica mais inesperada em que Conor McGregor se envolveu foi ser preso por quebrar o celular de um fã. O fato é recente, aconteceu em 2019, em Miami. O atleta estava saindo de uma boate quando foi abordado pelo fã para tirar uma foto. O fato, porém, desagradou o irlandês, que acabou reagindo de forma agressiva.

Câmeras locais registraram o episódio. Para sair da prisão, ele teve que desembolsar US$ 12,5 mil de fiança.

No mês seguinte, uma nova polêmica, dessa vez, em um bar na Irlanda. Ao oferecer uma dose de seu uísque a todos os presentes, um idoso teria se recusado a aceitar a bebida. Isso gerou uma revolta por parte de McGregor, que teria agredido o homem com um soco.

2020

O racismo e o assédio sexual também estão entre as polêmicas do “The Notorious”. Ao usar uma frase que se referia à forma como brancos se direcionavam a negros escravizados nos EUA, como “dance para mim, garoto”, o irlandês foi acusado de racismo antes da luta contra Floyd Mayweather Jr.

McGregor fez, ainda, uma menção à religião de Khabib Nurmagomedov. O russo, que é muçulmano, foi alvo de ironia e intolerância religiosa por parte de Conor.

Por fim, acusações de assédio e agressão sexual na Irlanda e na França levaram Conor McGregor a dar explicações para a polícia.

Leia também: Lutador brasileiro Hugo Borim estreia no MMA da Irlanda

Rubinho Vitti, Jornalista de Piracicaba, SP, vive em Dublin desde outubro de 2017. Foi editor e repórter nas áreas de cultura e entretenimento. Também é músico, canceriano e apaixonado por arte e cultura pop.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar