Governo irlandês desmente ‘fake news’ atribuídas a departamento de saúde

Governo irlandês desmente ‘fake news’ atribuídas a departamento de saúde

Rubinho Vitti

7 meses atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

O governo irlandês tenta desmentir algumas “fake news” atribuídas ao HSE (Health Service Executive), serviço de saúde pública, que têm viralizado na internet desde o início do ano.

Fotos de banners indicados como propriedade do HSE estão sendo enviados por Whatsapp e gerando desinformação a respeito da vacinação.

Uma dessas “fake news” vem sendo distribuída desde pelo menos fevereiro de 2021, mas ainda causa danos de desinformação.

Uma imagem de um banner, supostamente atribuído ao HSE, mostra uma mensagem de que, entre as reações ao tomar uma vacina contra a Covid-19 está a morte súbita, além de ciclo menstrual irregular e paradas cardíacas.

O “fact check” do site português Observador mostrou prints da mensagem sendo distribuída em português e entrou em contato com o governo da Irlanda para esclarecer o fato. O HSE respondeu ao jornal que “a informação não foi publicada pelo organismo e é falsa”, esclarecendo que todas as informações reais e oficiais são divulgadas pelo site www.hse.ie.

Ou seja, morte súbita, ciclo menstrual irregular e parada cardíaca não são reações possíveis provocadas por uma vacina contra a Covid-19.

‘Fake News’: Certificado da Covid-19 será cancelado sem a terceira dose da vacina

ffkhu4_xea4weoe

Outra “fake news” atribuída ao governo irlandês diz que todas as pessoas precisam tomar a terceira dose (“booster”) de uma vacina contra a Covid-19 ou então perderá privilégios como o Covid Certificate (certificado da Covid).

O HSE confirmou que a imagem do pôster, que contém logotipos oficiais do governo, é falsa.

Apesar de falsa, a imagem segue sendo compartilhada pela internet.

ATENÇÃO: informações oficiais sobre a vacina podem ser encontradas no site do governo irlandês. Clique aqui!

Rubinho Vitti, Jornalista de Piracicaba, SP, vive em Dublin desde outubro de 2017. Foi editor e repórter nas áreas de cultura e entretenimento. Também é músico, canceriano e apaixonado por arte e cultura pop.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar