Investir no exterior com pouco dinheiro é possível?

Investir no exterior com pouco dinheiro é possível?

Colaborador E-Dublin

10 meses atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

Dólar, mercado financeiro, investimentos… Em primeiro momento, parece que entrar nesses universos é apenas para quem tem bastante dinheiro, pois era assim até um tempo atrás, realmente. Mas com a infinidade de produtos disponíveis para os investidores, essa realidade vem mudando bastante. Hoje, dá até para investir no exterior com pouco dinheiro.

Se você deseja começar, está no lugar certo: produzimos este post para mostrar o mais importante que você precisa saber para investir no exterior com pouco dinheiro.

Continue a leitura!

Investir no exterior com pouco dinheiro: afinal, investimentos são baratos?

Investir no exterior com pouco dinheiro não é impossível, mas pode ser mais demorado conseguir retorno.

Em primeiro lugar, precisamos explicar que os investimentos no exterior consistem no direcionamento do dinheiro para ativos que, ao longo do tempo, vão pagar juros, dividendos ou se valorizar.

Cada tipo de investimento tem características específicas, incluindo os objetivos, o nível de risco, o tempo de permanência, a liquidez, a rentabilidade e até mesmo a quantia mínima para entrada.

Assim como ocorre aqui no Brasil, como bolsa de valores e renda fixa, todo o resultado e retorno dependerá da modalidade escolhida para se investir, do momento e da “manutenção” da carteira do investidor ao longo do tempo.

Quanto ao valor mínimo para começar a investir, depende. Existem produtos, por exemplo, que permitem investimento a partir de US$ 10, enquanto outros aceitam apenas com muito mais dinheiro.

Mas em resumo, a resposta é que é possível, sim, investir no exterior com pouco dinheiro.

Leia também: Investir no Exterior: como explorar novas fronteiras de investimento

Vantagens dos investimentos internacionais

Todos sabem que o rendimento da poupança é baixo e que o mercado global é bastante volátil. Além disso, o cenário de juros nos Estados Unidos está atrativo para alguns tipos de investimento.

Sendo assim, quem deseja rentabilizar deve colocar no radar a possibilidade de dolarizar os investimentos.

Entre as vantagens de expor o patrimônio a ativos dos Estados Unidos estão:

  • Diversificação: ela garante maior mais segurança e estabilidade diante de tanta volatilidade na economia. Se o desempenho de um tipo de investimento não está indo bem, o de outro vai “cobrir” o prejuízo. Ao mesmo tempo, se as companhias de um país enfrentam uma crise, outro setor ou até o mesmo, de outro lugar, vão equilibrar a balança.
  • Acesso a grandes companhias: investir lá fora permite a participação nos resultados de grandes companhias mundiais. Por serem consolidadas, costumam dar aquela força no desempenho da carteira.
  • Pagamento em moeda forte: existem opções no mercado que remuneram mensalmente em dólar. Com o real menos valorizado que o dólar, ter exposição à moeda da maior economia do país é um cenário vantajoso, permitindo que o investidor, quando receber, converta para real ou já utilize a moeda em uma viagem internacional.

Confira outras vantagens e desvantagens de investir no exterior.

Principais maneiras para se investir no exterior

Mostraremos algumas formas de começar a dolarizar os investimentos sem gastar tanto.

São elas:

Conta no exterior

Nessa opção, é necessário abrir uma conta em corretora no país que deseja investir e transferir o dinheiro para ela. A partir disso, será possível alocar nas mais diversas possibilidades de investimento oferecidas pela companhia.

A vantagem é que o investimento em uma corretora de confiança proporcionará facilidade nas transações e maior comodidade, além do acesso direto às ações da bolsa de valores norte-americana, sendo algumas bem acessíveis.

Por outro lado, algumas empresas cobram taxas e tarifas altas, além de que existe um custo nas operações de envio do dinheiro para fora do país, bem como o retorno dele à origem.

ETF’s

Outra maneira de investir no exterior com pouco dinheiro é por meio dos ETF’s (Exchange Traded Funds), ou fundos de índices.

A modalidade funciona como um “condomínio” de investidores que aplicam seus recursos a serem destinados para um objetivo específico, podendo ser ações de tecnologia, por exemplo.

Existem diversos tipos de ETF’s, incluindo de moedas e criptomoedas, commodities e renda fixa. Alguns ETF’s investem nos Estados Unidos e podem ser encontrados com preço abaixo de R$ 20.

Vale ressaltar que é preciso pagar pela taxa de corretagem, já que são papéis negociados na bolsa de valores.

Como investir no exterior com pouco dinheiro?

Investir no exterior tem suas dificuldades, mas com pouco dinheiro pode ser um pouco mais complicado, mas não impossível.

Para começar a atrelar os investimentos aos papéis globais e diversificar a carteira com pouco dinheiro, será necessário primeiro entender o seu perfil de investidor e seus objetivos.

Afinal, existem diferentes possibilidades com rentabilidade e retornos diferentes. Não dá para sair investindo por aí sem ter um conhecimento mínimo ou a clareza do que está sendo feito.

Depois de entender quais seus objetivos, será importante observar as características de entrada em um investimento, principalmente no que diz respeito à alocação mínima e à liquidez.

Outro ponto importante é a escolha de uma corretora confiável e que ofereça as melhores condições do mercado. Além disso, será importante observar a empresa de remessa financeira internacional mais em conta para que seja possível fazer as transações entre países.

Sendo assim, a dica é comparar as empresas com o melhor custo-benefício. Nesse sentido, apresentamos algumas: inserir lista.

Por fim, uma dica muito valiosa: cuidado com promessas fáceis de rentabilidade e de preços extremamente acessíveis. Há uma grande possibilidade de ser um golpe!

Fazendo boas escolhas e contando com a ajuda de profissionais, será possível investir no exterior com pouco dinheiro e aproveitar as vantagens de expor seu patrimônio a uma moeda forte.

Investimento no exterior: quais plataformas usar

Ao considerar investimentos no exterior, é fundamental escolher as plataformas adequadas para realizar transações internacionais.

Corretoras internacionais oferecem uma variedade de opções de investimento em diferentes mercados e permitem que os investidores acessem uma ampla gama de produtos financeiros, como ações, títulos, fundos mútuos e câmbio.

Ao escolher uma plataforma de investimento no exterior, é importante considerar fatores como custos de transação, taxas de câmbio, acesso a mercados internacionais, serviços de suporte ao cliente e regulamentações locais. É aconselhável pesquisar e comparar diferentes opções para encontrar a plataforma que melhor atenda às suas necessidades e objetivos de investimento no exterior.

Selecionamos algumas plataformas diferentes para você começar a investir no exterior:

  • Income Marketplace – Plataforma de investimento online que oferece acesso a vários tipos de investimentos.
  • Lendermarket – Plataforma de empréstimos online com foco em investimentos em empréstimos de curto prazo.
  • Robo.cash – Plataforma de empréstimos P2P automatizada com opções de investimento diversificadas.
  • Kviku Finance – Plataforma de empréstimos online que conecta investidores a empréstimos ao consumidor.
  • Bondster – Plataforma de investimento P2P com várias oportunidades de empréstimos.
  • Nibble – Plataforma de investimento em empréstimos P2P com foco em sustentabilidade.
  • Freedom24 – Plataforma de investimento global que oferece acesso a mercados internacionais.
  • Swaper – Plataforma de investimento em empréstimos de curto prazo e com recompra garantida.
  • Debitum – Plataforma de investimento P2P que conecta empresas a investidores.
  • Peerberry – Plataforma de investimento P2P com foco em empréstimos de curto prazo.
  • Bulkestate – Plataforma de crowdfunding imobiliário com oportunidades de investimento em projetos imobiliários.
  • Profitus – Plataforma de crowdfunding imobiliário que conecta investidores a projetos imobiliários.
  • EstateGuru – Plataforma de crowdfunding imobiliário que oferece oportunidades de investimento em projetos imobiliários.
  • Reinvest24 – Plataforma de crowdfunding imobiliário que oferece oportunidades de investimento em projetos imobiliários.
  • HeavyFinance – Plataforma de investimento P2P especializada em financiamento de projetos agrícolas.
  • Brickstarter – Plataforma de crowdfunding imobiliário que permite investir em projetos imobiliários.

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?


Avatar photo
Colaborador E-Dublin, Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do colaborador do edublin e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Quer ver sua matéria no edublin ou ficou interessado em colaborar? Envie sua matéria por aqui!

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email