Rússia fará treinamento naval em área marítima próxima à Irlanda

Rússia fará treinamento naval em área marítima próxima à Irlanda

Rubinho Vitti

4 meses atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

A Rússia agendou para a semana que vem um treinamento naval a cerca de 240 km da costa oeste de Cork. A ação acontece entre 3 e 8 de fevereiro e inclui artilharia naval e lançamentos de mísseis.

A área designada é considerada parte das “águas internacionais”, ou seja, sem “dono”, mas dentro da Exclusive Economic Zone (EEZ), zona econômica exclusiva da Irlanda.

O governo irlandês afirmou que não tem poderes para impedir a ação, mas informou à embaixada da Rússia que o treinamento dos russos não é bem-vindo.

Veja vídeo do ministro das relações internacionais, Simon Coveney, sobre o assunto:

Indústria da pesca irlandesa considera ação ‘vergonhosa’

Zona econômica exclusiva da Irlanda para atividades pesqueiras. Foto: Reprodução

Com a natureza das atividades sendo bélicas, a Federação Russa e o governo irlandês recomendam que barcos de pesca ou outro tipo de embarcação não se aproxime da área no período indicado.

Representantes da indústria da pesca querem se reunir com o embaixador da Rússia na Irlanda como forma de protestar contra os exercícios militares russos, que vão atrapalhar o trabalho dos barcos pesqueiros.

CEO da Irish South and West Fish Producers Organisation, Patrick Murphy disse à RTÉ que a ação russa é vergonhosa e que existe a possibilidade de ocorrer um protesto em pleno mar, durante os exercícios navais.

Treinamento ocorre em plena crise internacional

O treinamento naval da Rússia em águas próximas à zona econômica irlandesa acontece em um momento de crise entre o país governado por Vladimir Putin e a vizinha Ucrânia.

Os dois países têm tido conflitos desde que a Rússia anexou a Crimeia às suas terras, em 2014. Naquela época, foram 14 mil mortos na fronteira com a Ucrânia. Desde então, existe um movimento de aproximação entre Ucrânia com Otan e União Europeia.

Isso tem irritado os russos, que acusam essa movimentação como sendo uma forma de intimidar o país.

Agora, a Rússia enviou tropas com mais de 100 mil soldados na fronteira com a Ucrânia, enquanto os Estados Unidos prometem “severas consequências” se houver alguma invasão.

 

Foto de capa ilustrativa: Paul/Pexels

Rubinho Vitti, Jornalista de Piracicaba, SP, vive em Dublin desde outubro de 2017. Foi editor e repórter nas áreas de cultura e entretenimento. Também é músico, canceriano e apaixonado por arte e cultura pop.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar