UE bate o martelo e carregadores para celulares serão padrão a partir de 2024

UE bate o martelo e carregadores para celulares serão padrão a partir de 2024

Rubinho Vitti

3 semanas atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

A Comissão da União Europeia aprovou a padronização de carregadores de celulares e outros aparelhos em todos os estados membros a partir de 2024. Isso significa que novos produtos fabricados a partir desta data deverão possui a entrada padrão determinada pelo bloco, a USB-C.

Além de smartphones, entram para a lista de carregadores padrão as câmeras fotográficas, fones de ouvido, tablets e outros produtos.

Segundo a própria comissão, o estabelecimento de um padrão único de carregamento para determinados dispositivos eletrônicos torna os produtos mais sustentáveis, com o objetivo de “reduzir o lixo eletrônico e facilitar a vida dos consumidores”.

“Sob as novas regras, os consumidores não precisarão mais de um dispositivo de carregamento e cabo diferentes toda vez que comprarem um novo dispositivo e poderão usar um único carregador para todos os seus dispositivos eletrônicos portáteis de pequeno e médio porte”, diz a nota da UE.

Também entram na lista e-readers, consoles de videogame portáteis e alto-falantes portáteis.

A aprovação oficial vai acontecer após as férias de verão, quando o Parlamento e o Conselho da UE terão de aprovar formalmente o acordo antes de ser publicado no Jornal Oficial da UE.

Ele entrará em vigor 20 dias após a publicação e as suas disposições começarão a ser aplicadas após 24 meses (em 2024). As novas regras não se aplicariam a produtos colocados no mercado antes da data de aplicação.

Bilhões gastos com carregadores

Se proposta for aprovada, aparelhos eletrônicos deverão ter carregador padrão USB-C. Foto:  Mishaal Zahed on Unsplash

Para dar razão à aprovação da medida, a UE lançou alguns dados sobre o consumo e o desperdício de carregadores e cabos em países do bloco.

Em 2020, aproximadamente 420 milhões de telefones celulares e outros dispositivos eletrônicos portáteis foram vendidos na UE. Em média, os consumidores possuem cerca de três carregadores de smartphones, dos quais utilizam dois regularmente.

Apesar disso, 38% dos consumidores relatam ter tido problemas pelo menos uma vez que não conseguiram carregar o celular porque os carregadores disponíveis eram incompatíveis, gastando cerca de 2,4 bilhões de euros anualmente em carregadores autônomos que não vêm com dispositivos eletrônicos.

Além disso, estima-se que os carregadores descartados e não utilizados empilhem até 11.000 toneladas de lixo eletrônico a cada ano.

Apple é a empresa mais prejudicada do mercado com a medida

Os produtos da Apple são famosos por interligarem-se entre si, mas também por sempre terem uma forma diferente de carregamento da bateria. As portas de saída e entrada dos carregadores de iPhones já mudaram algumas vezes. Desta vez, a empresa terá que se adaptar à decisão da UE.

A Apple já se manifestou dizendo que a proposta restringe a inovação e deve causar desperdício entre seus clientes, que terão que trocar de carregadores ao comprar um aparelho novo.

Foto de capa: Lucian Alexe on Unsplash

Rubinho Vitti, Jornalista de Piracicaba, SP, vive em Dublin desde outubro de 2017. Foi editor e repórter nas áreas de cultura e entretenimento. Também é músico, canceriano e apaixonado por arte e cultura pop.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar