Como visitar a cidade de Fátima em Portugal

Como visitar a cidade de Fátima em Portugal

Rubinho Vitti

1 mês atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

Você não precisa necessariamente ser um religioso para visitar Fátima, em Portugal. Conhecida pelos católicos por ser ponto de peregrinação, a cidade faz parte da história do país.

Os acontecimentos fantásticos de Fátima ficaram conhecidos pelo mundo todo e, crendo ou não, vale a pena conhecer os lugares onde os três pastorinhos afirmaram terem visto Nossa Senhora.

O santuário é gigantesco, e é emocionante ver a fé das pessoas. Muitas delas atravessam ajoelhadas todo o trajeto entre a entrada e o local onde está localizada a imagem de Nossa Senhora de Fátima, espaço para orações e pagamento de promessas.

A visita pelo santuário não demora mais de uma hora, dependendo do quão intenso for seu momento de espiritualidade e oração.

Pastorinhos avistaram Nossa Senhora em 1917

Para visitar a cidade de Fátima, em Portugal, você não precisa necessariamente ser católico ou acreditar na aparição de Nossa Senhora. Foto: Rubinho Vitti

Era 1917, a primavera espantava os dias gelados, trazendo uma sensação mais amena do clima em Portugal. No dia 13 de maio, três pastorinhos — Lúcia e seus primos, os irmãos Francisco e Jacinta — estavam rezando o terço do meio-dia na Cova da Iria, localizada na cidade de Fátima, distrito de Ourém, na região central do país.

De repente, o trio viu um raio que iluminou todo o céu. Assustados, os pastorinhos correram para voltar para casa, acreditando que uma tempestade estava por vir. Foi então que a luz ficou mais intensa e as crianças, que na época tinham por volta dos sete anos, avistaram a imagem de uma “senhora mais brilhante que o sol”.

Aquela divindade pedia orações para a salvação do mundo aos três pequenos cristãos e prometera voltar nos meses seguintes.

Aparições continuaram durante cinco meses

Fátima é destino de viagem para peregrinos em Portugal. Foto: Rubinho Vitti

De início, as crianças prometeram umas às outras não contar sobre aquilo para ninguém, mas logo os pais ficaram sabendo. Na sequência, as autoridades católicas e a imprensa.

No dia 13 de julho daquele ano, a então nomeada Nossa Senhora de Fátima teria revelado três segredos às crianças. Como prometido, ela fez diversas aparições até outubro de 1917, levando milhares de pessoas ao local e iniciando, assim, a sacralização da cidade.

Santuário reúne dezenas de milhares de pessoas

Fátima, em Portugal, é um dos principais destinos religiosos do mundo. Foto: Rubinho Vitti

Fátima hoje é um imenso santuário onde é possível reunir dezenas de milhares de pessoas. Chegar até o local já impressiona pela grandeza.

São duas imensas basílicas — da Santíssima Trindade e a de Nossa Senhora do Rosário de Fátima — construídas uma em frente à outra, em uma distância de 300 metros, aproximadamente. O espaço é suficiente para reunir milhares e milhares de católicos todos os anos, em especial, no dia 13 de maio, data da aparição.

Entre os templos, existe uma capela pequena, onde se situa a imagem de Nossa Senhora de Fátima, local exato onde acredita-se que ela aparecera há mais de 100 anos. Muitos peregrinos fazem longas viagens a pé até lá e atravessam o espaço de joelhos.

Visita à vila dos pastorinhos é forma de conhecer a história mais de perto

Casa dos pastorinhos é um dos pontos turísticos de Fátima, em Portugal. Foto: Rubinho Vitti

Da área da basílica, é possível percorrer dois quilômetros para conhecer a vila dos pastorinhos. O local contém as casas originais das crianças e é possível visitá-las. Como pequenos museus, elas contam as histórias dos irmãos Francisco e Jacinta, que morreram com nove e dez anos de idade, respectivamente.

Outra casinha humilde aberta à visitação é de Lucia, que viveu até os 97 anos, morrendo em 2005. São casinhas simples com objetos e móveis da época.

Os corpos dos três estão sepultados no Santuário de Fátima.

Leia também: 10 lugares para conhecer em Coimbra, Portugal

Museu de cera e feira de artigos religiosos

Centrinho de Fátima reúne principais lojinhas de objetos como velas e santos, além de um museu de cera. Foto: Rubinho Vitti

No centrinho de Fátima existe um museu de cera que narra, passo a passo, a história de Fátima. São dezenas de cenas feitas em tamanho real.

Até mesmo imagens dos papas que visitaram Fátima foram feitas de forma extremamente semelhante, com a fisionomia real de nomes como João Paulo II e papa Francisco.

No centro também existem centenas de lojas com artigos religiosos, com imagens das três crianças em esculturas, pinturas em azulejo, etc.

Como chegar a Fátima a partir da Irlanda?

Visitar a cidade de Fátima não é difícil a partir das duas principais cidades de Portugal, Porto e a capital Lisboa. Porém, não vale a pena viajar para Portugal apenas para visitar a cidade, já que é possível fazê-lo em apenas um dia. Então, a melhor forma é planejar um tour por Portugal e inserir Fátima no roteiro.

Existem voos diários saindo de Dublin para Lisboa e vários voos semanais para Porto. O mais recomendado é viajar de ônibus, já que fica mais barato, e da estação rodoviária é possível fazer tudo a pé em Fátima.

O valor do ônibus da Rede Expressos de Lisboa a Fátima é de 12 euros (apenas ida). Já de Porto a Fátima sai por 17 euros.

Leia também: 7 motivos para incluir a Universidade de Coimbra no seu intercâmbio

Como está o santuário de Fátima durante a pandemia da Covid-19?

Assim como todos os pontos turísticos do mundo, o Santuário de Fátima vem sofrendo com a falta de peregrinos durante a pandemia do novo coronavírus. Neste dia 13 de maio, data em que o local recebe centenas de milhares de pessoas, o Santuário precisou restringir o número de peregrinos para que houvesse distanciamento social.

Os portões do Santuário fecham assim que a lotação máxima de 7.500 pessoas é atingida.

Desde março de 2020, o número de peregrinos e turistas caiu muito em Fátima, fazendo com que o Santuário entrasse em uma crise, havendo demissões e fechamento de estabelecimentos na cidade.

Foto de capa: Rubinho Vitti

Veja também

Curiosidades sobre a Irlanda

Rubinho Vitti, Jornalista de Piracicaba, SP, vive em Dublin desde outubro de 2017. Foi editor e repórter nas áreas de cultura e entretenimento. Também é músico, canceriano e apaixonado por arte e cultura pop.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar