Nó celta: qual o significado desse símbolo milenar?

Nó celta: qual o significado desse símbolo milenar?

Wéverton Rodrigues

5 meses atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

O misticismo é um aspecto que está presente na cultura de qualquer sociedade. E com os celtas não é diferente. Eles têm diversas crenças e inúmeros símbolos que marcam essa civilização até hoje. Temos, nesse contexto, o nó celta, que pode ser encontrado em vários desenhos e artes produzidos quando da forte presença desse povo na Irlanda e outras partes da Europa.

Quer conhecer melhor o significado do nó celta e de outros símbolos presentes nessa cultura?

Então, continue aqui comigo neste artigo!

Quem são os celtas?

Nó celta é um dos principais símbolos do povo celta e está presente em outros desenhos, como a Cruz Celta. Foto: K. Mitch Hodge on Unsplash

Os celtas viveram, aproximadamente, no período de 1200 a.C. e 500 d.C., nas regiões que compreendiam desde a Península Ibérica e Ilhas Britânicas até a Ásia. Ou seja, o local onde a sociedade tribal conhecida como povo celta se estabeleceu de forma definitiva foi, de fato, na Europa.

E como toda cultura, a celta possui lá seus rituais místicos de crenças e mitologia. A diversidade de símbolos, por exemplo, é uma das principais — senão a principal — influência que esse povo deixou na Europa.

O vasto conhecimento sobre astrologia e astronomia, por exemplo, é uma das provas do quão avançada era essa civilização mesmo sem o acesso à tecnologia ou coisa parecida como se tem na contemporaneidade.

Configurando-se como um dos povos mais à frente de sua época, o povo celta deixou um legado — material e imaterial — gigantesco para o mundo. Na cultura atual (principalmente na Cultura Pop), ainda há elementos criados por essa civilização.

Significado dos símbolos celtas

Entre os símbolos celtas ainda presentes na nossa cultura está o nó celta. Foto: Pxhere

Não se pode, porém, saber todos os significados possíveis de cada um desses símbolos, principalmente porque os celtas não deixaram muita herança escrita. Por outro lado, sabe-se que a sua criação está diretamente associada à realização de rituais e à canalização de energias, bem como a outros aspectos.

E o nó celta, por exemplo, é um desses símbolos celtas com os quais, até hoje, temos contato e não importa a cultura. Ele é, em linhas gerais, um laço que não tem começo ou fim e está associado à interconectividade.

Por mais que sua representatividade possa mudar de uma cultura para outra, a verdade é que ele é, geralmente, associado à mística da interconexão da vida e, por esse motivo, acaba por ser importante para muitos povos contemporâneos, assim como foi para os celtas.

Vamos conferir, portanto, qual o significado do nó celta e de outros símbolos dessa cultura, a Árvore da Vida, o Awen, o Claddagh e outros.

O que é e qual o significado do nó celta?

The eight types of basic Celtic knots

Nó celta pode ser encontrado em diversos tipos diferentes de formatos e tamanhos. Fonte: Little Aes Bakery

O nó celta é um símbolo que se originou na civilização celta e que é bastante usado em diversas culturas. Ou seja, apesar de ter sido no Império Romano onde se deu a origem do uso de padrões entrelaçados, por meio do trabalho artístico da época a partir do uso de “plaits” (design de cordão trançado ininterrupto), o Nó Celta, formato mais conhecido desse tipo de símbolo, surgiu nessa civilização.

Sendo assim, esse símbolo apresenta uma espécie de fio torcido em um determinado padrão. Ele é conhecido por ser um laço que não tem começo ou fim. Ou seja, isso é um prenúncio para o seu verdadeiro significado, que é representar a interconectividade da vida e, ainda, o fato da eternidade.

Ele está associado à Linha da Vida, ou seja, o nascimento, a jornada, com descidas e subidas. Segundo informações repassadas ao longo dos anos, para os celtas, o símbolo exprimia a necessidade de saber o significado da vida e, ainda, representa um amuleto contra espíritos malignos.

Era bastante utilizado pelos celtas em ornamentações, seu uso estava associado principalmente aos mistérios ligados ao fato do nascimento, da morte e, consequentemente, da reencarnação.

A cultura celta e os símbolos

Milenar, nó celta pode ser encontrado em diversos locais da Europa. Foto: Pxhere

Um símbolo é a criação de uma determinada cultura, geralmente carregado de significado. A Cruz, que no cristianismo serve para lembrar como Jesus Cristo foi morto pelos fariseus, é um grande — provavelmente o maior — exemplo disso.

E eles acabam sendo repassados de geração a geração, criando-se, assim, uma mística cada vez maior em torno deles. Tanto é que o Papa, representante máximo da Igreja Católica, usa a cruz como parte de sua vestimenta. A própria Igreja Católica, de maneira geral, a usa sempre em seus templos e decorações.

Então, está mais do que provado que um símbolo é, para a cultura na qual ele está inserido, um elemento mágico de fé e crença.

Na cultura celta não é diferente…

Celta: um povo evoluído

Cruz celta com elementos do nó celta em seu interior. Foto: Pxhere

Produto da evolução de populações que viviam na Europa Central, esse povo era tido como um dos mais evoluídos. A prova disso é o fato de eles terem uma sociedade hierarquizada no tempo em que existiram. E veja que eles foram extintos há mais de 1500 anos.

Sendo assim, a cultura forte e muito ligada com a com a natureza levaram os celtas a criarem os símbolos que hoje conhecemos.

À medida que passaram a ocupar o continente europeu, esse povo difundiu cada vez mais as suas crenças e, claro, as suas crendices e míticas. E uma dessas formas foi presentear o mundo com seus símbolos, entre os quais destaca-se o nó celta.

Outros símbolos celtas

Se tem uma coisa que expressa e marca a existência do povo celta é a arte. E foi por meio da arte que eles expressaram muito daquilo que eles acreditavam. Para os celtas, ela estava ligada majoritariamente à religião e à própria guerra.

Se, na religião, a arte estava associada à natureza, com o objetivo de reverenciá-la, em relação à guerra, a arte servia como ornamento dos instrumentos de batalha.

Vamos conferir outros símbolos celtas bastante conhecidos:

Triquetra

Além do nó celta, a cultura celta tem outros símbolos bastante importantes que possivelmente você conheceu por meio de outras culturas. Afinal, já se tornou comum ter outra versão dele a depender da civilização e/ou da crença. Um desses símbolos é a Triquetra.

E, em relação a este, eu diria que é o símbolo mais parecido com o nó celta, visto que também simboliza uma espécie de nó infinito, sem início ou fim.

Se, de um lado, o significado do nó celta está mais ligado à interconectividade em si, de outro, a Triquetra representa uma tríade, como mãe, pai e filha, por exemplo.

Na cultura cristã, por exemplo, o símbolo acabou associado à representação da Santíssima Trindade: Pai, Filho e Espírito Santo.

Cruz Celta

Outro símbolo bastante conhecido e que também acaba sendo associado ao nó celta é a Cruz Celta, formado por um círculo sobreposto a uma cruz.

Informações dão conta de que o sexo feminino é representado pelo círculo e o sexo masculino pela cruz, dando uma contextualização de união sexual.

Um dos símbolos celtas mais populares, a Cruz Celta representa a junção de equilíbrio, harmonia e proteção dos ancestrais celtas.

Logo, consiste em um símbolo que retrata a prosperidade e fertilidade.

Triskle ou Trisquel

Outro símbolo celta bastante marcante nesta cultura é o Triskle, essencialmente associado aos quatro elementos fundamentais da natureza: água, terra, fogo e ar.

Outra representatividade do Trisquel é a busca do equilíbrio entre o corpo, a mente e o espírito ou o equilíbrio de passado, presente e futuro, o que pode ser associado ao significado da Triquetra e, até mesmo, ao significado do nó celta.

Sendo assim, o Trisquel é associado ao início e ao fim, consequentemente à evolução e ao processo de aprendizagem.

Lauburu

Um símbolo que representa a variação do Trisquel é o Lauburu, também conhecido como Tetrasquel ou Cruz basca. Ele é representado por um desenho da cruz de braços curvilíneos em basco.

Apesar de ser estático, o desenho do Lauburu assume dois significados diferentes caso entre em movimento: o primeiro significado é o de vida se girar para a direita, o segundo significado é o de morte se girar para a esquerda.

O símbolo celta pode representar energia e virilidade e, ainda, os estágios humanos e o sol.

Wuivre

Talvez você não saiba, mas o símbolo bastante conhecido de duas serpentes entrelaçadas entre si chama-se Wuivre. Na cultura celta, as serpentes eram tidas pelos celtas como animais sagrados das florestas. Dessa forma, são associadas às qualidades do elemento terra.

Ele pode simbolizar, ainda, a dualidade confusa e contraditória presente na natureza.

Pentagrama

A estrela de cinco pontas, que está localizada dentro de uma circunferência e muito bem conhecida por nós, é chamada de Pentagrama. O símbolo celta está datado de 3.500 a.C.

O pentagrama era um dos elementos usados em rituais sagrados.

Cruz Solar

Simbolizando o calendário solar, a Cruz Solar é um dos representantes celtas bastante conhecidos por outras civilizações. O símbolo é feito por uma cruz de braços iguais em um círculo.

A Cruz Solar é o símbolo religioso mais antigo dessa cultura e foi bastante usado desde o período Neolítico até a Idade do Bronze.

Como dito, o símbolo está associado ao Sol, mais precisamente aos solstícios, equinócios, além de, claro, as quatro estações do ano.

Sigil

Já o símbolo que é formado por linhas que representam preocupação ou desejo, é chamado de Sigil.

Claddagh

Outro símbolo celta bastante difundido em outras culturas é o Claddagh. Ele passou a ser adotado e usado pelos irlandeses.

Confira o significado de cada uma das três partes do símbolo:

  • Coroa = lealdade;
  • Coração = amor;
  • Mãos = amizade.

Awen

Awen, outro símbolo celta, significa inspiração. Ele é formado por três raios. No alto de cada raio, é possível enxergar um ponto.

No desenho, os homens e as mulheres são representados pelas linhas externas. Já a linha interna representa o equilíbrio.

Árvore da vida

A árvore da vida é um símbolo celta associado ao mundo espiritual, simbolizando o bem-estar e a integridade das aldeias celtas.

Cada árvore é associada a um aspecto. Uma árvore pode simbolizar, por exemplo, proteção. Outra, sabedoria.

Losango

Representando o ventre da Grande Mãe, o Losango é mais um símbolo importantíssimo da cultura celta.

Por possuir uma espécie de caráter feminino, ele é amplamente usado por mulheres, principalmente como amuletos.

Samhain

Outros dos símbolos bastante famosos da cultura celta é o Samhain. Ele está associado ao fogo, elemento usado pelos sacerdotes celtas (conhecidos como “druidas”) para proteção e, ainda, para a conexão com forças divinas.

Sigil of the Druid

Associado à fertilidade, o Sigil of the Druid é mais um símbolo de origem celta considerado um elemento místico dessa cultura. Ele é formado por linhas verticais em paralelo cruzando com linhas no círculo.

Ele ainda faz referência a uma colheita rica e a uma conexão com a Mãe Terra.

Nó de Salomão

Associado à masculinidade e à sabedoria, o símbolo do Nó de Salomão homenageia o Rei Salomão, considerado um líder sábio da época.

Leia tudo sobre os símbolos celtas. Clique aqui!

Wéverton Rodrigues,

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar