Brasileira constrói motorhome na Irlanda para viajar pela Europa

Brasileira constrói motorhome na Irlanda para viajar pela Europa

Colaborador E-Dublin

2 meses atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

O estilo de vida “van life”, que significa morar em uma van, tem levado viajantes a optar por um estilo de vida alternativo mundo afora. E brasileiros que vivem na Europa não estão de fora dessa lista.

Luiza Galvão é mineira de Belo Horizonte e chegou na Irlanda em 2018. Ela e o namorado Dylan Bradley construíram o próprio motorhome em Dublin e atualmente vivem o estilo de vida “van life”, viajando pela Europa.

Depois de percorrerem diversos lugares da própria Irlanda de motorhome, o casal seguiu viagem pelo continente europeu e já passou por França, Suíça, Itália, Espanha e Portugal com sua van Renault Master, de 2008, que eles mesmos converteram em uma casa sobre rodas.

Como surgiu a idei de criar um motorhome?

Luiza chegou na Irlanda em 2018 e, com o namorado Dylan, começou o projeto do motorhome em 2020. Foto: acervo pessoal

Viajar é um dos grandes motivos que levam muitos brasileiros a irem para a Irlanda. E esse também foi um dos motivos para Luiza sair do Brasil e ir para a Irlanda fazer Intercâmbio em Dublin.

O casal, que se conheceu na capital irlandesa, tinha vontade de viajar pelo mundo junto e encontrou o estilo de vida “van life” pelas redes sociais.

Viajar de motorhome era um meio possível de tornar o sonho dos dois realidade, mas, para isso, eles teriam que ter o investimento inicial para comprar um motorhome.

Como não tinham como investir em um veículo pronto, eles encararam o desafio de construir o próprio motorhome do zero.

Construindo o motorhome do zero

A ideia de construir o motorhome partiu do zero e com o casal inexperiente na área. Foto: acervo pessoal

Luiza e Dylan começaram a construção do motorhome em março de 2020, logo depois veio a pandemia da Covid-19 e o lockdown na Irlanda. Mas isso não fez o casal desistir. Mesmo com os planos de viagem adiados, eles aproveitaram o tempo livre para fazer o projeto da construção.

Sem experiência e sem ferramentas para construção, o projeto demorou um ano para ser finalizado, muito mais do que o esperado, segundo eles.

“As maiores dificuldades eram não ter um lugar para construir a van, fizemos tudo na rua na frente da casa que morávamos e, durante o inverno, era muito difícil trabalhar na construção do motorhome. E como não sabíamos construir nada, erramos algumas partes do processo, que depois tivemos que refazê-las”, disse Luiza.

Construindo com ajuda do YouTube

Dylan e Luiza fizeram tudo sozinhos, sem ajuda profissional e aprenderam tudo pelo Youtube com videos tutoriais.

“Nós não sabíamos absolutamente nada no início da construção, não sabíamos manusear as ferramentas e não podíamos nem dirigir a van enquanto não trocássemos a documentação do veículo. Por diversas vezes, fomos de bicicleta comprar materiais. Isso também atrasou nossa conversão. Durante o lockdown, tivemos que esperar por longos períodos pela chegada de materiais de construção, o que certamente atrapalhou nossos planos”, acrescentou a brasileira.

A conversão de uma van convencional em uma campervan/motorhome requer alguns requisitos na Irlanda. Uma vez que você transforma um carro, você também deve trocar a documentação do veículo. E para transformar os documentos de um carro normal em um “motorhome” na Irlanda você precisa passar por testes e inspeções.

“O processo da documentação também é bem longo, e eu diria lento, porque na Irlanda você tem que mandar cartas para resolver praticamente tudo”, disse Luiza.

Ela comentou que depois de parte da conversão feita, o casal ainda passou por teste com SQI (Suitably Qualified Individual). “Basicamente, é uma pessoa específica para inspecionar a conversão seu motorhome, ele avalia se seu veículo está seguro e tem os pré requisitos que determinam que sua van agora é uma campervan. Isso inclui ter um fogão, cama fixa, mesa, espaço de armazenamento e etc”, disse.

Sendo aprovado nesse teste, você envia a documentação para o Revenue (departamento de taxas da Irlanda). Esse órgão do governo vai determinar o valor da taxa VRT (Vehicle Registration tax) cobrada apenas para registrar o seu veículo e que varia de acordo com o ano do carro e com os gastos da sua conversão.

“Só depois de pagar essa taxa você recebe sua documentação nova e assim você pode contratar um seguro para seu veículo, que na Irlanda é obrigatório”, ressalta.

Todo esse processo burocrático leva pelo menos três meses. “A paciência é parte do processo de conversão de um motorhome”, afirma Luiza.

Qual foi o investimento para a criação do motorhome?

Atualmente, Luiza e Dylan estão viajando com o motorhome pela Europa. Foto: acervo pessoal

Os valores para transformar uma van em motorhome na Irlanda dependem muito de cada conversão. Luiza e Dylan acreditam ter gastado em torno de 10 mil euros, incluindo o valor da van e excluindo o valor gasto com a documentação.

“Chegou um momento que paramos de contar os gastos, porque é muita coisa, desde os vários tipos de parafusos à decoração”, disse.

O custo da van, uma Renault Master de 2008, foi de 3.400 euros.

“Uma van mais antiga você consegue achar preços bons assim. Mas, na conversão, a gente optou por escolher equipamentos que nos dessem o conforto de viver em casa, então não economizamos tanto nesse quesito. Porém, dá pra converter uma van gastando bem menos que nós.”

Vale a pena viver na Europa de motorhome?

Viver na estrada é uma forma alternativa que os dois encontraram para poder viajar e viver mais barato. Segundo eles, viver na van viajando é mais barato do que alugar um apartamento em Dublin.

Para Luiza, a experiência de construir sua casa sobre rodas a mostrou como o ser humano é capaz de aprender habilidades que achava ser impossível, e viver na van tem mostrado que também somos capazes de nos adaptar a diferentes formas de vida.

O casal mostra o estilo de vida “van life” e viagens pelas redes sociais de Luiza e também dividem dicas em inglês no perfil Van Life Scape.

Colaborador E-Dublin, Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do colaborador do E-Dublin e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Quer ver sua matéria no E-Dublin ou ficou interessado em colaborar? Envie sua matéria por aqui!

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar