Gaélico: idioma ancestral ainda sobrevive e é oficial na Irlanda

Gaélico: idioma ancestral ainda sobrevive e é oficial na Irlanda

Rubinho Vitti

1 mês atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

Muitos brasileiros viajam para a Irlanda com o intuito de fazer intercâmbio e estudar inglês. Mas o idioma mais antigo da ilha é o gaélico.

Apesar de hoje o inglês também ser o idioma oficial do país, o gaélico não morreu e o governo e a população irlandesa lutam para mantê-lo vivo. Por isso, não é incomum ver placas oficiais em inglês e gaélico ou pronunciamentos governamentais feitos nos dois idiomas.

Muitos também chamam o gaélico apenas de “Irish” — “língua irlandesa”. Apesar de ser um dos idiomas mais antigos do mundo, ela está presente no cotidiano da Ilha, na TV, rádio, internet e em mais de 4.500 livros.

De acordo com o Censo 2016, existe 1,7 milhão de falantes do idioma na Irlanda.

Vamos aprender mais sobre o gaélico (Irish)?

Acompanhe este artigo.

Como surgiu o gaélico?

Alfabeto gaélico de centenas de anos atrás encontrado em inscrição na Irlanda. Foto: Pxhere

Não existe uma certeza histórica sobre o surgimento da língua gaélica. O que se sabe é que ela deriva das línguas celtas, que eram muitas há dezenas de séculos.

Para falar sobre o gaélico, é preciso entender o povo Gaels (gauleses), que viajou pela Europa e deixou sua marca em áreas agora conhecidas como França, Inglaterra, Irlanda e Escócia, antes de serem esmagados pelo Império Romano.

Segundo evidências arqueológicas, eles chegaram à Inglaterra entre 3.200 a.C. e 600 a.C.

Como o idioma ‘Irish’ se estabeleceu na Irlanda?

Nos dias atuais, o gaélico (ou Irish) se mistura ao inglês em placas e anúncios pela Irlanda. Foto: Pxhere

Ao que tudo indica, o povo gaulês vivia da North Eastern Ulster, província no norte da Irlanda, até as ilhas da Caledônia e as costas do noroeste da Irlanda.

Eles seriam os responsáveis por levar o idioma até a região há centenas de anos, espalhando o gaélico para o resto da Irlanda e Escócia. É claro que possivelmente existiam outros idiomas na Ilha, mas que ficaram no passado.

As mais antigas referências do Irish ancestral foram encontradas em Ogham stones (ruínas), datadas dos séculos 5 ou 6 depois de Cristo.

Hoje, são seis tipos diferentes de língua celta ainda existentes, como o gaélico escocês, irlandês (Irish), galês, bretão, cornish e manx. Muitos outros desapareceram com o passar dos séculos.

O gaélico irlandês (Irish) e o gaélico escocês são parecidos, mas não iguais. Alguns dizem que são dois tipos de sotaque, mas outros defendem que as línguas são completamente diferentes.

Mudanças do idioma ao longo dos anos

O gaélico sofreu diversas interferências ao longo das últimas décadas e séculos na Irlanda.

Entre 900 e 1200 d.C., a língua escandinava influenciou a língua gaélica. Os anglo-normandos começaram a se estabelecer na Escócia no final do século XI e na Irlanda no último terço do século XII, originando um período de multilinguismo.

Mesmo assim, o gaélico sobreviveu e permaneceu em ascensão, com o Irish seguindo como principal língua no século XVI.

Quando o inglês ‘substituiu’ o gaélico?

Domínio anglo-normandio e inglês forçou Irlanda a adotar cada vez mais o inglês. Foto: Pxhere

Os anglo-normandos começaram a estabelecer territórios na Irlanda e isso possibilitou o domínio britânico por séculos, com mais e mais ingleses se estabelecendo no país, principalmente em Leinster, província mais próxima da Inglaterra.

Durante o século 17, muitos dos colonos normandos e britânicos se integraram à sociedade irlandesa, sendo inevitável a influência sobre a língua.

Imposição da cultura inglesa

Quando Oliver Cromwell e suas tropas invadiram a Irlanda, os britânicos confiscaram terras, matando ou exilando um terço da população irlandesa.

Os irlandeses que sobraram precisaram se adaptar cada vez mais aos costumes britânicos — incluindo o uso da língua inglesa.

Até mesmo o nome dos irlandeses foram “anglicanizados”. Em 1831, as escolas nacionais irlandesas ofereciam educação apenas em inglês.

A Grande Fome e o inglês

Durante o período da Grande Fome, de 1845-1849, os pais irlandeses incentivaram seus filhos a aprender inglês, visto que esse era um caminho vital para sair da pobreza.

Mais de um milhão de irlandeses emigraram para países de língua inglesa, como Grã-Bretanha, Estados Unidos e Canadá, para escapar da fome.

A preservação do gaélico

Com a República da Irlanda se tornando independente, com governo interno em 1922, a população finalmente conseguiu tomar o controle. Douglas Hyde, primeiro presidente da Irlanda, em 1938, fez campanha para manter a língua irlandesa em uso durante o início do século 20, e isso ajudou para que ela não desaparecesse para sempre.

Ainda se fala gaélico na Irlanda?

Muitas regiões da Irlanda ainda têm o gaélico como língua fluente. Foto: Pxhere

Sim, são muitas regiões na Irlanda onde há a presença do gaélico irlandês fluente.

Em Donegal, condado no norte da Ilha, a vila Gortahork tem 1.599 habitantes, sendo que 81% dos moradores utilizam o gaélico como a principal língua de comunicação.

O mesmo acontece nas Aran Islands (ilhas Aran), com 1.200 habitantes fluentes em gaélico.

Em Ballyferriter, no condado de Kerry, 77% dos habitantes falam gaélico.

Por isso mesmo, o gaélico está presente na vida da Irlanda, mas menos do que o inglês, é claro.

Como aprender gaélico?

As escolas irlandesas ensinam o gaélico desde a infância. Assim sendo, muitos dos irlandeses têm familiaridade com a língua, mesmo que não sejam fluentes.

O país também incentiva o aprendizado do idioma, com vários grupos de fluência espalhados pela Ilha. É possível aprender, inclusive, no Duolingo.

Existe, até mesmo, um grupo que faz versões do idioma para músicas conhecidas (veja acima).

Futebol Gaélico: esporte mais praticado na Irlanda

Gaélico e o hurling são modalidades criadas por irlandeses.© Locha79 | Dreamstime.com

Gaélico e o hurling são modalidades criadas por irlandeses. © Locha79 | Dreamstime.com

Quando se fala em gaélico, não só o idioma pode vir à mente e aparecer nas pesquisas, mas também o futebol.

O Gaelic Football é um dos esportes praticados na Irlanda com maior adesão dos irlandeses. É composto por times de 15 jogadores em gramado retangular, com traves em forma de “H”, fixadas no fim do campo.

O objetivo principal do jogo é marcar gols, conduzindo a bola com chutes e socos.

O time com maior pontuação no final da partida ganha, assim como no futebol tradicional.

Sua chance de conhecer ainda mais o idioma dos irlandeses

Além de futebol, existem livros infantis e, até, filmes falados em gaélicos. O idioma está em todo lugar.

Imagina só espiar toda essa história e cultura de perto?

Se seu sonho é fazer intercâmbio na Irlanda, o E-Dublin pode ajudar.

Se a sua ideia é fazer intercâmbio na Irlanda ou estudar em uma faculdade no país, temos os ebooks perfeitos para auxiliar você a realizar esse sonho.

Entre em contato direto com agências de intercâmbio que podem facilitar sua vida na hora de fechar o seu intercâmbio. Faça seu cadastro no Orçamento Fácil do E-Dublin e encontre os melhores preços e oportunidades.

Rubinho Vitti, Jornalista de Piracicaba, SP, vive em Dublin desde outubro de 2017. Foi editor e repórter nas áreas de cultura e entretenimento. Também é músico, canceriano e apaixonado por arte e cultura pop.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar