Intercâmbio de Au Pair: como trabalhar de babá no exterior

Intercâmbio de Au Pair: como trabalhar de babá no exterior

Ana Carolina Brunelli

5 meses atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

Você adora passar o tempo com crianças e tem bastante afinidade com elas? Se a resposta for sim, já parou para pensar que um intercâmbio de Au Pair pode ser uma ótima opção para viver a experiência de morar no exterior?

Um intercâmbio de Au Pair é um jeito completamente diferente de adquirir fluência em um novo idioma e de se envolver com a cultura de outro país. Afinal, nada como estar boa parte do tempo se comunicando nessa nova língua, não é mesmo? Sem contar que também é possível aprender muita coisa com a criançada.

Esse tipo de programa de intercâmbio, geralmente, é indicado para meninas. Porém, há agências que realizam o processo com meninos também, mas não é tão comum. Outro ponto importante é saber que existem alguns pré-requisitos que precisam ser cumpridos para poder realizar essa experiência. Continue a leitura para entender como funcionam as regras em alguns dos países mais procurados para viver essa experiência.

Além disso, vale ressaltar que as meninas que decidem fazer um intercâmbio de Au Pair são responsáveis por cuidar das crianças de uma determinada família e, em alguns países, chegam, até, a receber um salário pelo trabalho. Abaixo, você vai poder entender mais sobre um intercâmbio de Au Pair. Confira!

Leia também: Intercâmbio: como fazer e quais são os principais destinos para brasileiros

O que faz parte de um intercâmbio de Au Pair?

Intercâmbio de Au Pair é comum entre intercambistas mulheres. Foto: krakenimages on Unsplash

Normalmente, está incluso em um programa de intercâmbio de Au Pair passagem aérea, hospedagem em casa de família com quarto individual e alimentação na casa. Além disso, seguro internacional de saúde e assistência de viagem são algumas das taxas cobradas para realizar o programa.

Leia também: Au pair na Irlanda: 5 dicas sobre a atividade de babá no país

Intercâmbio de Au Pair na prática

Trabalhar como Au Pair durante o intercâmbio pode não ser apenas cuidar de crianças. Foto: Ben Wicks on Unsplash

É preciso dizer que, em alguns momentos, um intercâmbio de Au Pair pode ser bem puxado em questão de trabalho.

Geralmente, é preciso trabalhar 45 horas semanais, mas nunca mais que 10 horas por dia e, na prática, ser Au Pair no exterior envolve fazer, literalmente, tudo relacionado à rotina das crianças, ou seja: brincar e estudar com elas, levá-las para passear, preparar as refeições, dar banho, algumas vezes até levá-las de carro para a escola (nesse caso, as famílias disponibilizam o carro). São muitas tarefas para serem executadas e todas exigem muita responsabilidade e atenção.

O lado bom é que, às vezes, você acaba se tornando parte da família e, se der sorte, pode ser muito bem tratada e, até, participar das viagens de férias com os nativos. Porém, não deixa de ser um trabalho puxado e cansativo. Mas, para quem realmente curte estar com a criançada, pode valer muito a pena, além de ser uma excelente forma de alavancar o idioma em pouquíssimo tempo.

Um dos países mais procurados por brasileiras para fazer um intercâmbio de Au Pair são os Estados Unidos. E para você já ter uma ideia, no país, grande parte das Au Pairs são remuneradas e chegam a receber cerca de 175 dólares por semana (dependendo da família). É um bom salário, visto que você não terá gastos com moradia e alimentação. Interessante, né?!

Quanto custa um intercâmbio de Au Pair?

Valor para fazer intercâmbio de Au Pair pode mudar, dependendo do país escolhido. Photo by Markus Spiske on Unsplash

A boa notícia para algumas pessoas é que um intercâmbio de Au Pair é considerado uma das opções mais baratas! Existem programas que custam entre R$ 3.000 e R$ 5.000, fato que chama bastante atenção de quem quer muito ir para o exterior sem precisar pagar caro em um curso de idiomas, por exemplo.

No entanto, na maioria dos programas de Au Pair, é preciso fazer algum tipo de curso durante o período do intercâmbio, mas não necessariamente precisa ser um curso de idiomas.

Leia também: Como ser Au Pair no Canadá: informações e dicas importantes

Vantagens de um intercâmbio de Au Pair

Aperfeiçoar a fluência de uma nova língua certamente é a maior vantagem de um intercâmbio de Au Pair. Porém, ainda há muitos outros benefícios, como se conectar com pessoas de diversas nacionalidades, estar em contato com uma nova cultura e poder explorar o país escolhido.

No entanto, o recomendado é sempre fazer esse tipo de programa de intercâmbio com o intermédio de uma agência. Afinal, isso garante mais segurança para você quando estiver fora do Brasil, sem contar o auxílio com passagens, escolha da família e todo o processo de visto que alguns países exigem.

Nível de inglês para um intercâmbio de Au Pair

Bom inglês é um dos requisitos para fazer intercâmbio de Au Pair. Foto: Vitolda Klein on Unsplash

Geralmente, é exigido o nível de inglês intermediário para poder se inscrever em um intercâmbio de Au Pair no exterior. Isso porque é preciso conseguir se comunicar sem dificuldades e ser capaz de entender as crianças e a família.
Destinos mais procurados para fazer intercâmbio de Au Pair

Estados Unidos

Os EUA certamente dominam o topo da lista de países mais procurados para fazer intercâmbio de Au Pair há muito tempo.

Para ser uma Au Pair legalmente nos Estados Unidos, você precisa realizar a inscrição em uma agência reconhecida pelo governo americano, pois somente agências aprovadas podem fornecer o J-1 Cultural Exchange Visitor Visa, ou seja, visto de intercâmbio cultural.

Requisitos para ser Au Pair nos Estados Unidos

  • Ter entre 18 e 26 anos
  • Conseguir se comunicar em inglês
  • Ser formada no ensino médio ou ter diploma de graduação
  • Não ter antecedentes criminais
  • Comprovar, pelo menos, 200 horas de trabalho com crianças que não sejam da sua família
  • Ter carteira de habilitação para dirigir no exterior
  • Não ser casada e não ter filhos

Ouça o edublincast: Como é ser Au Pair nos EUA – E-Dublincast (Ep. 62)

Canadá

O Canadá também é um dos países mais desejados por quem sonha em fazer um intercâmbio de Au Pair! Porém, existem algumas regrinhas básicas para quem quer ser Au Pair no Canadá.

Requisitos para ser Au Pair no Canadá

  • Ter entre 18 e 30 anos
  • Conhecimento básico de inglês ou francês
  • Direito a um visto (Working Holiday Visa)
  • Ter condições de cobrir suas despesas de viagem e ter, pelo menos, 2.500 CAD (dólares canadenses) comprovados
  • Nunca ter se candidatado a um Working Holiday Visa para o Canadá antes
  • Na maioria das famílias, um dos pré-requisitos é ter experiência com crianças

Working Holiday Visa (WHV) é o famoso visto de férias e trabalho que tantos estudantes desejam conseguir, principalmente quem busca ser Au Pair no Canadá. É um tipo de visto que permite aos viajantes passar um tempo no país, trabalhar e, até mesmo, estudar por um custo bem menor e com menos burocracia que os outros tipos de visto. Você pode conferir mais informações sobre o WHV clicando aqui.

Austrália

Outro país bastante procurado para fazer um intercâmbio de Au Pair é a Austrália. No entanto, quem deseja realizar esse tipo de programa por lá precisará do visto Working Holiday, que dá o direito de trabalhar e viver no país por um período de tempo.

Requisitos para ser Au Pair na Austrália

  • Ter entre 18 e 30 anos de idade
  • Comunicar-se bem em inglês
  • Ter, pelo menos, 5.000 dólares austríacos na conta bancária
  • Solicitar o visto pela primeira vez
  • Ser solteira e não ter filhos

Comece a se preparar para fazer intercâmbio de Au Pair

Além desses lugares, também é possível fazer um programa de intercâmbio de Au Pair em países como: França, Áustria, Bélgica, Irlanda, Nova Zelândia, entre muitos outros.

Então, se esse for o seu sonho, escolha o destino que mais combina com você e comece a se organizar para tirá-lo do papel. Um intercâmbio sempre proporciona muitos desafios e inúmeros aprendizados, mas também lembranças incríveis. Ou seja: os esforços para realizá-lo sempre valem a pena!

Veja também

Guia completo sobre acomodação na Irlanda

Ana Carolina Brunelli, Formada em jornalismo pela UNIMEP. Criadora de conteúdo para redes sociais, com experiência em Diversidade & Inclusão. Esteve na Irlanda duas vezes e, desde a primeira vez no país, soube que Dublin era o seu lugar no mundo. Ama inspirar e incentivar as pessoas a viverem a incrível experiência de conhecer a Ilha Esmeralda.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar