Irlanda dispensa ingresso para seus patrimônios históricos até o fim do ano

Irlanda dispensa ingresso para seus patrimônios históricos até o fim do ano

Rubinho Vitti

1 mês atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

Após colocar museus e galerias à frente no programa de reabertura do país, a Irlanda dá mais um passo na tentativa de valorizar e incentivar visitas ao seu patrimônio histórico e cultural.

Nesta sexta-feira, 14 de maio, o ministro responsável pelo Office of Public Works (OPW) — Gabinete de Obras Públicas –, Patrick O ‘Donovan, anunciou que todas as taxas para entrar em locais que fazem parte do patrimônio histórico e cultural do país serão dispensadas até o fim do ano.

Ou seja, pontos de visitação que cobram pela visita, seja monumentos pré-históricos, jardins, castelos ou outros, que são administrados pelo OPW, não precisarão ser pagos.

A decisão faz parte do plano de recuperação e reabertura do governo que, com a possibilidade de viagens entre os condados, apoia a indústria do turismo doméstico e as empresas locais que dependem dela, “incentivando as pessoas na Irlanda a descobrir, desfrutar e valorizar os muitos locais históricos da OPW”, como diz o release do Departamento à imprensa.

Castelo medieval localizado em Trim é um dos maiores castelos medievais da Europa e faz parte da lista de patrimônios históricos da OPW que não terão cobrança de ingresso até o fim do ano. Foto: Live Ireland

“Estamos nos estágios iniciais da fase de recuperação da pandemia, mas todos estamos começando a aproveitar os dias mais brilhantes que esperamos tanto nos últimos meses”, disse o ministro.

Segundo o OPW, existem 54 dos 90 patrimônios com serviços para visitantes abertos em parte ou totalmente em todo o país, entre eles o centro de visitantes em Brú Na Bóinne, Castelo de Dublin e Castelo de Kilkenny, além de tumbas neolíticas mais antigas que as pirâmides do Egito, como Newgrange, Knowth, Dowth e Loughcrew; castelos medievais em Trim e Cahir, campos de batalha históricos como a Batalha de Boyne em Oldbridge, além de ilhas como a Garinish em West Cork, e muito mais.

Você pode ver a lista completa de patrimônios neste link (pdf).

Atrações turísticas da OPW tem como média receber mais de 9 milhões de visitantes por ano, número que foi prejudicado, e muito, por conta da pandemia.

Vale lembrar que as restrições da Covid-19 permanecem em vigor nos locais abertos e os espaços internos estão sujeitos a medidas para garantir o distanciamento físico, com limites de acesso a determinados espaços fechados ou não disponíveis.

Rubinho Vitti, Jornalista de Piracicaba, SP, vive em Dublin desde outubro de 2017. Foi editor e repórter nas áreas de cultura e entretenimento. Também é músico, canceriano e apaixonado por arte e cultura pop.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar