O que fazer em Dalkey e Killiney: passeio de um dia no condado de Dublin

O que fazer em Dalkey e Killiney: passeio de um dia no condado de Dublin

Rubinho Vitti

4 meses atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

Uma das maiores vantagens de morar no condado de Dublin é poder fazer passeios de curta duração sem gastar muito. Existem muitos ótimos pontos para caminhadas, além de paisagens impressionantes. É só pegar um trem e desfrutar as maravilhas que a baía de Dublin tem a oferecer. Hoje, vamos falar sobre o que fazer em Dalkey e Killiney.

As duas cidades são coladas uma na outra e existe uma rota de caminhada entre elas que é sensacional. Com dificuldade média, a rota é simples, mas apresenta alguns trechos com subidas. A vista, lá do alto, é impressionante. Além disso, a costa entre Dalkey e Killiney é comparada à Costa Amalfitana, na Itália.

O acesso não poderia ser mais fácil e com opções. A melhor forma de transporte é pelo Dart, que, além de ter uma vista incrível, você pode levar a sua bicicleta a tiracolo para fazer o passeio de forma mais ágil.

Vamos falar mais sobre o que fazer em Dalkey e Killiney. Continue a leitura!

O que fazer em Dalkey

Ponto de mergulho em Dalkey © Juraj Pagac | Dreamstime.com

Ponto de mergulho em Dalkey. © Juraj Pagac | Dreamstime.com

Antes de partir na trilha rumo a Killiney, desça na estação de trem em Dalkey e curta a cidade. A vilazinha tem vários restaurantes, pubs e cafés, que podem ser seu ponto inicial para abastecer as energias.

Aliás, o nome da principal rua do centrinho é Castle Street, que tem esse nome porque, no final dela, você vai encontrar o Dalkey Castle, um castelo construído há 600 anos.

De lá, é possível avistar a Dalkey Island, uma ilha inabitada próxima à costa. Há evidências da presença de pessoas na ilha do período Neolítico. Lá, é possível visitar as ruínas da Saint Begnets Church, igreja datada do século 7.

A ilha pode ser visitada em passeios de caiaque ou barcos, disponíveis na marinha de Dún Laoghaire.

Leia também: O que fazer na Irlanda: melhores cidades, roteiros e locais para visitar

Vico Baths

Vista da Vico Baths, uma das atrações para sua lista sobre o que fazer em Dalkey. Foto: Rubinho Vitti

A Vico Baths é um desses pontos escondidos entre os pontos turísticos do condado de Dublin. Estando calor ou não, vale a pena visitar o local. Só o cenário visto do topo já é incrível.

Você leva em torno de 15 minutos entre a saída da estação de trem até a Vico Baths. O percurso pode ser feito a pé sem problemas, passando pelo bairro arrumadinho de Dalkey, com casas no estilo italiano.

Desça pelo caminho que leva até a área de banho, muito utilizada pelos irlandeses, mesmo no inverno. Vale a pena prestar atenção no gramado com o sinal “Eire 7” escrito em pedra e pintado de branco. É ponto histórico que remonta à Segunda Guerra Mundial.

Se estiver calor (e com muita coragem), é possível tomar um banho de mar. Existe uma estrutura para mergulhos. Não se assuste se encontrar pessoas “mais à vontade” nas pedras. O local também é frequentado por nudistas.

Aliás, se você gosta de mergulhar, coloque Sandycove na sua lista sobre o que fazer em Dalkey. A área de banho fica entre Dalkey e Dún Laoghaire e reúne vários banhistas, principalmente no verão.

Sorrento Park

Próximo ao centro de Dalkey e Sandycove, fica o Sorrento Park, um local perfeito para caminhada em dias de sol.

A formação do local remonta ao século 19, quando Richard MacDonnell, em 1837, comprou um espaço de terra em frente ao mar com planos de construir casas. Os planos não deram certo e, após sua morte, a família decidiu abrir para o público.

Com um visual incrível da baía de Dublin, o local é frequentado para a prática de esportes e fotos arrasadoras.

 O que fazer em Killiney

View on coast and beach of the Irish sea by Bray near Dublin

Para quem gosta de caminhada, Killiney tem uma vista privilegiada. © Ulf Huebner | Dreamstime.com

Depois de entender o que fazer em Dalkey, siga para a entrada do Killiney Hill Walk, bem próximo à estação do Dart. Ali, você dará início a uma caminhada de aproximadamente meia hora até o pico, no Killiney Hill Viewpoint.

De lá, é possível ver o Bray Head e as Wicklow Mountains, além de grande parte da cidade de Dublin.

Killiney Hill Park

Continue caminhando e você chegará ao Killiney Hill Park, passando por florestas e outros picos incríveis. Um deles mostra toda a praia de Killiney, um visual incrível que inclusive já fez parte de cenas de filmes como Once (2007).

A caminhada também tem mais dois pontos importantes: The Obelisk e The Pyramid of Dublin.

Leia também: O que fazer em Dublin: dicas de passeios imperdíveis na capital da Irlanda

The Obelisk e The Pyramid of Dublin

O obelisco foi originalmente construído em 1742 com a ideia de empregar pessoas pobres que haviam sofrido com o inverno severo daquele ano. Ele foi restaurado em 1840 para a visita da rainha Victoria.

Já a pirâmide foi construída em 1852 e também é conhecida como “Wishing Stone”, pedra do desejo, que ganhou um significado mais místico. Segundo a lenda, um desejo pode se tornar realidade no local. Basta circular todos os níveis da pirâmide e, ao chegar ao cume, olhar para o St. Begnet’s Oratory, lá embaixo, na ilha de Dalkey, e expressar o seu desejo.

Killiney village

Após visitar o Killiney Hill Park, desça em direção à vila. O bairro, próximo ao parque, é um dos mais luxuosos do condado de Dublin. Para se ter uma ideia, alguns dos irlandeses mais famosos mundialmente têm residência por lá. É o caso de Bono Vox, vocalista do U2, e a cantora Enya, que nada mais, nada menos, vive em um castelo, que pode ser visto da praia de Killiney.

Killiney beach

A praia, aliás, é o próximo ponto do passeio. Mesmo sendo uma praia com mais pedras do que areia, ela é muito frequentada por irlandeses e turistas — inclusive alguns nudistas. Vale a pena permanecer no local para um banho de sol e para caminhadas.

Há, ainda, bons pubs, restaurantes e cafés por perto.

A estação do Dart também fica próxima para quando for a hora de voltar para casa.

Veja também

Irlanda: mapa das cidades, condados e regiões

Rubinho Vitti, Jornalista de Piracicaba, SP, vive em Dublin desde outubro de 2017. Foi editor e repórter nas áreas de cultura e entretenimento. Também é músico, canceriano e apaixonado por arte e cultura pop.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar