Seguro governamental da Irlanda: como funciona o seguro saúde do país

Seguro governamental da Irlanda: como funciona o seguro saúde do país

edublin Press

2 meses atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

Quando começamos a falar sobre intercâmbio na Irlanda ou sobre viajar para fora do país, uma das primeiras preocupações dos familiares — e muitas vezes nossa também — é a saúde. Outra grande questão é a burocracia para entrar no país. Por isso mesmo, saber sobre o seguro governamental da Irlanda é importantíssimo antes de embarcar.

Mas afinal, quais são as regras? Seguro governamental ou particular? Vale para viajar pela Europa?

Neste artigo, desvendamos as principais dúvidas sobre o seguro governamental da Irlanda exigido para estrangeiros que vão estudar ou trabalhar na Irlanda!

Vamos lá?

O que fazer antes de viajar?

Adquirir um seguro saúde é muito importante para o intercâmbio na Irlanda. Foto: Shutterstock

Adquirir um seguro governamental da Irlanda é muito importante para o intercambista ficar mais protegido. Foto: Shutterstock

Por estarmos fora da nossa zona de conforto, onde conhecemos todos os hospitais, médicos e como o sistema funciona, é preciso se preparar para qualquer imprevisto que possa acontecer no exterior, incluindo ter um cuidado especial com a saúde.

Como a mudança é muito grande, começando pelo clima (enquanto no Brasil é verão, na Irlanda é inverno e vice-versa), passando pelas novidades de rotina, o corpo pode reagir de formas inesperadas.

Nas primeiras semanas, com tantas preocupações em ajeitar tudo, acabamos não comendo muito bem, o que pode baixar a imunidade de alguns e trazer gripes ou outros tipos de “reclamações” do nosso organismo, que se sente mais fraco.

Check up antes da viagem é importante

Antes de mais nada, recomendamos que todo viajante, seja intercambista ou não, realize um check-up antes de partir para sua aventura. Afinal, saber como está a saúde é sempre importante, ainda mais quando se está prestes a embarcar para fora do país por tempo indeterminado.

Realizar todos os exames com os médicos que você já conhece e que já possuem o seu histórico será bem melhor do que lidar com questões de saúde estando em outro país, com outra língua e um sistema de saúde desconhecido. Quando se trata de saúde, melhor prevenir do que remediar.

Com o check-up em ordem e saúde em dia, é hora de seguir o planejamento da viagem. Na Irlanda, o seguro-saúde é um dos requisitos para o  visto de estudante.

Portanto, para descomplicar algumas questões que surgem quando o assunto é seguro-saúde, falaremos sobre as opções a seguir.

Seguro Governamental da Irlanda: o que você precisa saber

Seguro Saúde Governamental é obrigatório para o intercâmbio na Irlanda. Foto: Shutterstock

Seguro Saúde Governamental é obrigatório para o intercâmbio no país. Foto: Shutterstock

O intercâmbio para a Irlanda possui alguns itens primordiais para a obtenção do visto de estudo, que, até segunda ordem do governo, mantém-se em seis meses de aula e dois meses de férias para estudantes de inglês.

São itens obrigatórios na hora de aplicar para o visto:

  • Possuir o curso pago integralmente;
  • Passagem de ida e volta;
  • Comprovação dos 3 mil euros; e
  • Seguro governamental.

A regra passou a fazer parte da lista principal do governo após 2011, com uma série de mudanças estabelecidas.

Antes disso, o seguro governamental não era obrigatório, e os estudantes podiam obter o visto apenas com a assistência ou o seguro viagem — sobre o qual falaremos daqui a pouco —, mas as coisas mudaram.

Quanto custa o seguro governamental da Irlanda

O seguro governamental pode ser adquirido com as agências de intercâmbio ou, no caso da compra sem agência, diretamente na escola que oferece o curso. Ele só é válido em território irlandês e serve apenas para cobrir emergências.

Mas afinal, o seguro governamental da Irlanda dá direito a quê?

Com ele, é possível ter acesso ao atendimento público de saúde — que, na verdade, não é tão público assim. No caso de consultas médicas, é preciso pagar pelo serviço para ser atendido por um clínico geral que, depois, encaminhará você para algum especialista. Cada uma dessas consultas custa mais de 50 euros.

Apesar de ser obrigatório, o seguro governamental da Irlanda é limitado, pois cobre apenas casos mais graves, como morte ou perda de algum membro. O que ele faz é encaminhar o paciente ao atendimento e só, o que pode resultar em uma conta maior do que você imagina.

Ou seja, pagamos para ter acesso, mas isso não garante gratuidade. Por isso, falaremos também de duas opções extras que podem ajudar muito no caso de algum problema de saúde, seja ele pequeno ou não: o Seguro ou Assistência Viagem e o plano de saúde na Irlanda.

Em 2011, no caso de visto de estudante, o governo passou a aceitar também qualquer plano de saúde privado, desde que a sede da empresa fornecedora do serviço esteja situada na Irlanda.

Esse plano precisa possuir cobertura de 25 mil euros em casos de acidentes e doenças durante o período de validade do visto e dar cobertura ilimitada em caso de internação hospitalar.

Para quem possui uma doença preexistente ou precisa de atendimento médico com certa frequência, o ideal é adquirir uma das opções abaixo:

Seguro ou Assistência Viagem

O Seguro-Saúde ou viagem é fundamental para viagens internacionais. Foto: Shutterstock

O Seguro-Saúde ou viagem é fundamental para viagens internacionais. Foto: Shutterstock

Essa modalidade de seguro, em geral, é oferecida pelas agências para quem está viajando para fora do Brasil, mas o seguro também pode ser adquirido diretamente com as empresas fornecedoras do serviço.

Viajando a turismo? Vale lembrar que os cidadãos brasileiros não precisam de visto prévio para entrar nos países do bloco europeu que façam parte do Espaço Schengen, mas que essa permissão é para estadias curtas de, no máximo, 90 dias (visto de turismo).

Todavia, os cidadãos que entrarem nessas condições também deverão ter contratado um seguro viagem que tenha cobertura de, no mínimo, 30 mil euros, assim como deverão cumprir outros requisitos, como ter passaporte válido por pelo menos três meses após o término da viagem. A Irlanda não faz parte do tratado, mas, mesmo assim, é preciso ter o seguro privado.

Portanto, se você está indo para a Irlanda e pensa em conhecer outros países, é importante ponderar isso na hora de fechar o seu pacote. A partir do momento em que você possui o visto irlandês, essa exigência não será mais cobrada. Mas, antes disso, se você pretende viajar, é preciso ficar de olho.

O pacote pode ser fechado ainda no Brasil, e é possível escolher o tipo de cobertura. Quanto mais abrangente, mais caro. É importante observar que esses tipos de seguros cobrem desde problemas com saúde, emergência até extravio de bagagem.

Os preços de cada seguro podem variar, mas os mais baratos estão custando cerca de R$ 2.000,00 para o período completo do intercâmbio (8 meses). Entre as empresas que oferecem o serviço estão Assist-Card, GTA, Cori, Intermac Assistance, entre outras. O melhor é fazer um levantamento de todas e avaliar qual possui o melhor “custo-benefício” para você.

Ninguém gosta de pensar que vai ficar doente ou ter algum problema de saúde, mas é sempre melhor prevenir do que precisar pagar muito mais caro por isso ou se prejudicando.

Seguro privado

O seguro saúde é fundamental no Intercâmbio na Irlanda. Foto: Shutterstock

O seguro saúde é fundamental no Intercâmbio na Irlanda. Foto: Shutterstock

Esse seguro funciona de forma similar aos convênios de saúde que temos no Brasil. Aqui na Irlanda, é possível adquirir um desses seguros, que pode valer para o visto de estudante, desde que a empresa esteja estabelecida em território irlandês.

Ou, então, quem não está certo de adquirir o seguro antes de chegar aqui, também pode comprar o governamental e avaliar, depois, se é vantajoso ou não adquirir o privado na Irlanda.

Alguns exemplos:

Nesses casos, o convênio médico oferece consultas em casa, exames, internação, etc. Tudo vai depender da cobertura e do valor pago pelo seguro.

Existem planos apenas para uma pessoa, casais ou família. Os mais básicos (para apenas uma pessoa) iniciam a partir de 40 euros por mês, com a possibilidade de plano anual, mas podem chegar a mais de 100 euros por mês.

Assim como o seguro viagem, é preciso pesquisar e avaliar qual será o melhor para você.

Cada plano tem uma cobertura diferente, exatamente como no Brasil. Então, o ideal é entrar em contato com as empresas para ter certeza antes de contratar o seguro.

Vantagens

Já sabemos que viajar apenas com o seguro governamental não é problema algum. Contudo, seja para se prevenir, seja para aqueles que possuem problemas de saúde que exijam acompanhamento médico, o melhor é adquirir um seguro-saúde extra.

Para pessoas que já tenham algum quadro preexistente ou doença crônica, o melhor é avaliar qual seguro privado se encaixa dentro das suas necessidades.

Em caso de acompanhamento médico, o seguro extra pode ser um grande aliado no exterior, até porque os médicos podem receitar remédios que não são autorizados para venda sem prescrição.

Perguntas e respostas sobre seguro governamental da Irlanda

Vou para Irlanda como estudante, a minha agência me ofereceu o seguro básico da GTA. Ele vale para a imigração?

NÃO! A imigração exige o seguro governamental da Irlanda ou um seguro-saúde estabelecido na Irlanda (VHI, Laya, Hibernian Aviva — apenas alguns nomes citados pela própria Citizens Information). O problema é que o seguro governamental irlandês só tem cobertura na Irlanda.
Sendo assim, você fica quite com a imigração para solicitar o visto de estudante, mas se quiser viajar pela Europa com segurança, precisará adquirir um segundo seguro, que pode ser o Global Travel Assistance ou qualquer outro com cobertura no continente.

Vou para a Irlanda estudar, mas ficarei menos de 90 dias. Preciso adquirir o seguro governamental?

NÃO! Até 90 dias, você poderá ter acesso ao país na condição de turista e, consequentemente, não precisa cumprir as exigências para visto de estudante (Stamp 2)! Porém, mesmo na condição de turista, a imigração pode solicitar um seguro-saúde/viagem para o período da sua estadia!
Nesse caso, é sempre bom portar um seguro pelo tempo de sua viagem, seja ela só para a Irlanda, seja com cobertura para outros países europeus.

E o Global Travel Assistance, posso usá-lo durante minha viagem pela Europa?

SIM! O GTA ficou muito popular entre os estudantes que vinham para a Irlanda estudar anos atrás. Ele continua sendo um seguro-viagem que atende as necessidades de turistas brasileiros pelo continente europeu. O ideal é pesquisar na internet e nas agências de viagens quais são as opções de seguros para a Europa.

O seguro-viagem da Europa serve para o Tratado de Schengen?

Vale lembrar que muitos dos países do bloco europeu participam do Tratado de Schengen. Com ele, brasileiros não precisam aplicar para o visto. Porém, entre as exigências, solicita-se uma Assistência Viagem com cobertura mínima de 30 mil euros.
Para os países que não fazem parte do tratado (como é o caso da Irlanda), esse valor pode variar um pouco, mas o porte de um seguro-saúde/assistência viagem continua pré-requisito básico.
Algumas empresas de cartões de crédito, como a bandeira VISA, oferecem aos clientes o seguro como cortesia para o período de 30 dias. Se você for fazer uma viagem curta, vale verificar se tem direito a algum seguro-viagem.

O que é o seguro-saúde ideal, já que vou como estudante?

Como a maioria dos estudantes viaja para outros países durante o intercâmbio, nossa dica é: adquira o Seguro Governamental da Irlanda, para fins de imigração e visto, e um outro particular para assegurar durante suas viagens pela Europa!
O seguro particular é fundamental, principalmente porque, estando na Europa, o cidadão não europeu não tem direito a nenhum serviço público local, sobretudo com o visto de estudante.
Então, no caso de qualquer eventualidade, se você não tiver em posse um seguro-saúde válido, isso tornará a sua vida e/ou de seus familiares bem difícil. Precaver-se é sempre o melhor caminho — que trará muita tranquilidade!

Veja também

Quanto custa e como pagar por um intercâmbio

edublin Press, Este artigo é de autoria da assessoria de imprensa do edublin. Ele foi elaborado com o objetivo de agregar conteúdos relevantes e curiosidades sobre a Irlanda e viagens ao nosso site. Para mais informações, escreva para [email protected]

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários