Viúva-negra: o que é, onde encontrar e como se proteger

Viúva-negra: o que é, onde encontrar e como se proteger

Ana Carolina Brunelli

1 mês atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

Você sabia que a viúva-negra, considerada uma das mais venenosas do mundo, é na verdade um grupo de espécies de aranha que apresentam características em comum?

São as chamadas aranhas-pretas, cientificamente falando.

Além disso, o gênero científico delas é latrodectus e costumam apresentar uma coloração preta, com uma manchinha vermelha no abdômen, ou seja, não é difícil reconhecê-las.

Porém, o que muitos não sabem é que existem mais de 30 aranhas dentro da categoria no mundo todo.

Vamos saber mais sobre elas? Então, acompanhe este artigo.

Por que viúva-negra?

Viúvas-negras são popularmente conhecidas assim por comerem o macho da espécie após a copulação. Foto: Pixabay

A razão pela qual essas aranhas são popularmente conhecidas como viúvas-negras é porque elas costumam comer os machos.

Segundo especialistas afirmam, na verdade, elas não matam os machos, mas, ao terminar de depositar os espermatozoides, os machos fazem uma retirada tão brusca que quebram o aparelho reprodutor (o bulbo).

Não é sempre, mas quando isso acontece, o macho perde um fluido vital, que é a hemolinfa. Ou seja, é como se morresse de uma hemorragia.

Tamanho e coloração

Bom, mais uma informação importante para você saber: os machos e as fêmeas dessa espécie não têm as mesmas características.

Enquanto as fêmeas são pretas com as manchas vermelhas, os machos costumam apresentar coloração acinzentada, sem mancha vermelha.

Isso significa que, assim como existem diversas espécies do gênero latrodectus, também é possível encontrar em diferentes cores, viu?

E tem mais: existe uma enorme diferença de tamanho entre a viúva-negra fêmea e macho: as fêmeas chegam a ter entre 1 a 4 cm, enquanto os machos variam de 3 a 6 mm.

Já em relação ao peso, a fêmea pode pesar até 30 vezes o peso do macho.

Onde é possível encontrar a perigosa viúva-negra?

Viúvas-negras podem ser encontradas no Brasil e América do Norte, principalmente. Foto: Pixabay

Essa resposta não vai agradar aos que sofrem de aracnofobia! Pois é possível encontrar uma viúva-negra em quase todas as partes do mundo. Porém, é mais comum se deparar com esse tipo de aranha na América do Norte, principalmente nos Estados Unidos.

Já no Brasil, as regiões de Minas Gerais e do Nordeste são as mais comuns de se deparar com uma viúva-negra. Ah, e tem um detalhe importante: no Brasil, a viúva-negra tem uma coloração marrom, o que a torna diferente da coloração encontrada em outros países, que é a cor preta.

Já a chamada falsa viúva-negra aterroriza o Reino Unido e a Irlanda, principalmente durante a época de verão.

Onde uma viúva-negra costuma se abrigar?

Pergunta importante para se prevenir, né?! Os lugares favoritos de uma viúva-negra são locais escuros, como rochas, lixos, porões, etc.

Ou seja, quando estiver em um lugar onde é comum encontrar esse tipo de aranha, é fundamental sempre dar aquela olhadinha antes de calçar um sapato e, até mesmo, evitar deixar muitos objetos espalhados por um local fechado.

Afinal, essas aranhas são venenosas e apenas uma picada pode levar a um quadro grave.

Qual a gravidade do veneno de uma viúva-negra

O veneno da viúva-negra é muito tóxico para os seres humanos e, até mesmo, para outros animais. Para se ter uma ideia, em casos graves em que não é utilizado o soro antipeçonhento após a picada, pessoas podem chegar a óbito.

Segundo os indicadores da Dose Letal Mediana, DL50 é a dose necessária de uma dada substância para matar 50% de uma população em teste (normalmente medida em miligramas de substância por quilograma de massa corporal dos indivíduos testados).

Já a viúva-negra tem uma dose de 0,26 mg/kg, ou seja, 26 mg de veneno por quilo de massa corporal.

Em resumo, uma pequena quantidade de veneno dessa aranha pode ser letal.

Mas, apesar de ser bastante venenosa, a viúva-negra não costuma ser agressiva. Ela geralmente só pica quando é atacada.

Ainda, vale ressaltar aqui que os acidentes envolvendo picadas de aranhas viúva-negra são chamados de Latrodectismo, já que essas aranhas são do gênero latrodectus.

Porém, não são tão frequentes em humanos e, quando acontecem, as picadas são provocadas por fêmeas.

Curiosidades sobre a viúva-negra

Aranhas dessa espécie são aranhas carnívoras! Elas costumam comer insetos, sendo os mais comuns: gafanhotos, moscas, mariposas, formigas, besouros, etc.

Usam suas teias para prender esses insetos, que, quando são picados, sentem uma pequena paralisia provocada pelo veneno.

Outra curiosidade é que, das quatro espécies conhecidas no Brasil, apenas a viúva-marrom não é considerada de importância médica, visto que os acidentes de picadas com ela não evoluem para casos graves e não há necessidade do uso de soro. Porém, a picada ainda é dolorida.

Sintomas da picada

Você já viu como o veneno da aranha viúva-negra é tóxico, né? Mas sabia que ele age sobre terminações nervosas sensitivas, o que provoca a dor, e afeta o sistema nervoso autônomo, liberando neurotransmissores adrenérgicos e colinérgicos?

Por isso, quando ocorrem acidentes com picadas de aranha viúva-negra, os sintomas comuns são: dor intensa no local, sensação de queimação, podem ocorrer tremores, contrações espasmódicas dos membros, sudorese local, insônia, dores de cabeça e, até, taquicardia inicial.

Em casos com sintomas leves, a recomendação é realizar compressas mornas no local da picada e usos de analgésicos. Já o tratamento com soro Antilatrodectus é indicado nos casos graves e o paciente costuma se sentir melhor de 30 minutos a 3h após a soroterapia.

Gostou dessas informações sobre a famosa viúva-negra? Então, compartilhe este conteúdo com aqueles que você sabe que também vão adorar saber mais sobre o universo dos aracnídeos.

E claro, ao frequentar um local onde é comum o aparecimento dessas espécies, redobre a atenção e os cuidados.

Ana Carolina Brunelli, Formada em jornalismo pela UNIMEP. Criadora de conteúdo para redes sociais, com experiência em Diversidade & Inclusão. Esteve na Irlanda duas vezes e, desde a primeira vez no país, soube que Dublin era o seu lugar no mundo. Ama inspirar e incentivar as pessoas a viverem a incrível experiência de conhecer a Ilha Esmeralda.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar