Quarentena em hotéis na Irlanda: Brasil e mais cinco países permanecem na lista

Quarentena em hotéis na Irlanda: Brasil e mais cinco países permanecem na lista

Rubinho Vitti

1 semana atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

A quarentena obrigatória em hotéis na Irlanda foi reduzida a apenas seis países.

Viajantes vindos da América do Sul vão precisar se isolar em um quarto de hotel se não comprovarem imunização contra a Covid-19 ou recuperação recente da doença (leia mais abaixo).

O Equador foi retirado da lista, sobrando apenas os países relacionados abaixo: 

  • Argentina
  • Bolívia
  • Brasil
  • Chile
  • Colômbia
  • Peru

A regra diz que a quarentena obrigatória em hotéis na Irlanda aplica-se a qualquer passageiro que tenha estado em qualquer um dos países listados nos 14 dias anteriores à chegada no país.

Isso vale para passageiros em trânsito, que fizeram paradas em um dos locais designados.

Mesmo com mudanças nas regras, a quarentena em hotéis continua valendo na Irlanda?

Quarentena obrigatória em hotéis na Irlanda continua valendo para não-vacinados contra a Covid-19 e não-recuperados da doença que estiveram em um país da lista de Designated States nos 14 dias antes de aterrissarem na Irlanda. Foto: Unsplash

Sim! Mesmo com novas regras de viagem, atualizadas em 19 de julho, os países designados à quarentena obrigatória em hotéis na Irlanda continuam valendo.

Quem chega de países que estão na lista “Designated States” (acima citados), ou que passaram por esses locais nos 14 dias anteriores à chegada na Irlanda, precisam fazer quarentena em hotéis na Irlanda.

Apenas imunizados contra a Covid-19 com vacinas aprovadas na União Europeia ou aqueles que apresentarem provas de recuperação da doença nos últimos 180 dias não precisam passar por essa quarentena se chegarem desses locais.

O Brasil está nesta lista e quem sai de lá rumo à Irlanda, independente do tipo de passaporte que possui, precisa provar estar imunizado contra o coronavírus ou recuperado da doença para evitar a quarentena em hotéis na Irlanda.

A lista da quarentena obrigatória em hotéis na Irlanda é atualizada frequentemente e pode ser vista no site do governo irlandês.

Leia também: Visto para brasileiros na Irlanda durante a pandemia (atualizada)

Como fica a quarentena obrigatório em hotéis na Irlanda após novas regras de viagem?

Apenas passageiros não vacinados vindos de países fora da UE ou EEE deverão passar pela quarentena obrigatória em hotéis. Foto: Vlad Teodor | Dreamstime.com

De acordo com as novas regras de viagem da Irlanda, apenas um passageiro que chega de um país fora da UE (União Europeia) e EEE (Espaço Econômico Europeu), por onde esteve nos 14 dias antes à chegada à Irlanda, e que não está vacinado com uma das vacinas aprovadas pelo órgão regulador europeu ou ainda aqueles que não provem estar recuperados da Covid-19 nos últimos 180 dias deverão cumprir uma quarentena obrigatória em hotéis.

Quem estiver totalmente vacinado ou recuperado e com os documentos que comprovem isso não precisará  completar a quarentena obrigatória nos hotéis se chegarem à Irlanda de países considerados de risco.

Se você chega à Irlanda vindo de um país designado a quarentena obrigatória em hotéis, as regras são:

para aqueles que provem estar totalmente vacinados (imunizados) contra a covid-19 ou recuperados da doença:

  • apresentação de um resultado negativo de teste RT-PCR não mais que 72 horas antes de aterrissar no país
  • entrar em auto-quarentena ao chegar à Irlanda
  • se no quinto dia após a chegada você testar negativo para a doença você poderá deixar a quarentena

para aqueles que não possuem comprovante de imunização ou recuperação da doença:

  • apresentação de um resultado negativo de teste RT-PCR não mais que 72 horas antes de aterrissar no país
  • fazer quarentena em hotéis designados
  • após um resultado de teste RT-PCR negativo após dez dias da chegada será possível deixar a quarentena

Saiba como comprovar vacinação ou recuperação aqui.

Quais são as vacinas aprovadas?

A exceção à regra da quarentena obrigatória em hotéis na Irlanda vale apenas para aqueles que receberam doses de determinadas vacinas aprovadas pela UE e cada uma delas deve estar com um tempo de janela completo ao chegar à Irlanda, conforme a lista abaixo:

  • Pfizer-BioNtech – 7 dias depois da segunda dose
  • Moderna – 14 dias depois da segunda dose
  • Oxford-AstraZeneca – 15 dias depois da segunda dose
  • Johnson & Johnson/Janssen – 14 dias depois da dose única

A vacina chinesa Coronavac, que também é produzida no Brasil pelo Instituto Butantan, começou a ser avaliada pela The European Medicines Agency (EMA), a agência reguladora da Europa, mas ainda não foi aprovada. Ou seja, ainda não é possível evitar a quarentena obrigatória em hotéis ao vir do Brasil imunizado pela CoronaVac, mesmo com a aprovação a aprovação da OMS.

Outra exceção à regra são famílias que viajam com bebês recém-nascidos (não mais do que 28 dias de idade). Isso vale até mesmo para quem viaja com o propósito de “barriga de aluguel”. Essas famílias não precisam completar a quarentena obrigatória em hotéis na Irlanda, mas, assim como os vacinados, precisam ter o PCR negativo e fazer o autoisolamento.

Como funciona a quarentena em hotéis na Irlanda?

Se você planeja aterrissar na Irlanda de um país que consta na lista de Designated States e não está devidamente imunizado com uma vacina aprovada pelo órgão regulador europeu, deverá fazer uma reserva de 12 noites no portal de reservas da quarentena obrigatória em hotéis na Irlanda antes de embarcar.

O pagamento deverá ser antecipado e custará € 1.875 por pessoa. A  tarifa padrão de 12 noites inclui todos os serviços.

A tarifa adicional para outro adulto ou criança com mais de 12 anos é de € 625, enquanto as crianças dos 4 aos 12 anos pagam € 360 pelo pacote de 12 dias.  Não há custo para crianças de 0 a 3 anos hospedadas com a família durante o período de quarentena do hotel.

O passageiro deverá completar 14 dias com a possibilidade de liberação em dez dia se for testado negativamente para a Covid-19.

A Força Nacional da Irlanda escolta os passageiros do aeroporto até o hotel. Quem furar a quarentena pode pagar uma multa de 2.000 euros e ser detido por um mês.

Ao completar os 14 dias de quarentena, o passageiro irá receber uma carta de liberação.

Todos os detalhes podem ser encontrados no site do governo.

Mais de 10 mil pessoas fizeram quarentena em hotéis na Irlanda

O Departamento de Saúde da Irlanda informou que mais de 10.000 pessoas entraram no sistema desde que ele começou, há cinco meses, segundo noticia a RTÉ. Foram, no total, 10.196 pessoas que entraram no sistema até o momento.

Outras informações são:

  • A média foi de 2.000 pessoas por mês no pico do sistema, com o número caindo para 1.450 desde 19 de julho, quando as restrições de viagem foram flexibilizadas.
  • 3.376 apelações foram feitas por aqueles que fizeram quarentena obrigatória em hotéis na Irlanda.
  • 30% das apelações eram recursos repetidos e um total de 517 recursos foram concedidos.
  • 159 pessoas fugiram do sistema nos últimos cinco meses, com apenas 35 delas retornaram com a ajuda da Garda

Foto de capa: Pierre Châtel-Innocenti / Unsplash

Rubinho Vitti, Jornalista de Piracicaba, SP, vive em Dublin desde outubro de 2017. Foi editor e repórter nas áreas de cultura e entretenimento. Também é músico, canceriano e apaixonado por arte e cultura pop.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar