Trabalho na Suíça: tipos de vagas, sites de emprego, vistos e mais

Trabalho na Suíça: tipos de vagas, sites de emprego, vistos e mais

Ana Carolina Brunelli

4 meses atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

Basta uma rápida pesquisa na internet para observar que conseguir um trabalho na Suíça não é algo tão difícil como muita gente imagina. Pelo contrário! O país costuma ser bastante receptivo com os estrangeiros e a oferta de vagas é grande, principalmente na área de Tecnologia da Informação.

No entanto, para chegar nesse destino com vários empregos em vista, é fundamental ter um currículo bem estruturado, estar ativo no LinkedIn e outras plataformas e conseguir se comunicar em um dos 4 idiomas oficiais do país: alemão, francês, italiano ou inglês.

E não é à toa que conquistar um trabalho na Suíça seja o sonho de muitos brasileiros. O país é conhecido pela alta qualidade de vida que oferece aos moradores, pela excelência na educação e preservação ambiental e ainda tem um sistema de transporte público extremamente eficiente.

Além disso, a Suíça está no coração da Europa, o que significa que em apenas 1 hora de voo é possível chegar a países incríveis como França, Alemanha, Itália, entre outros.

Então, se conseguir um trabalho na Suíça faz parte dos seus planos, continue lendo o artigo de hoje e descubra tudo o que é necessário fazer para não ficar sem emprego ao desembarcar no país.

Empregos sem qualificação

Encontrar um trabalho na Suíça pode ser mais fácil do que se imagina. Foto: Tim Trad / Unsplash

Vamos começar pelos chamados “subempregos”. Sabe aquelas vagas que exigem baixa qualificação? Então, assim como no Brasil, na Suíça elas também são chamadas de subempregos e são boas oportunidades para estrangeiros que chegam ao país precisando de um trabalho imediato para pagar as contas.

E, geralmente, os cargos que mais aparecem disponíveis são na área de limpeza, construção, trabalhos domésticos e indústrias.

Essas vagas não oferecem um salário tão alto, mas ainda assim é uma ótima forma de começar a se estabelecer no país, pegar experiência no idioma e se sentir mais confiante para ir em busca de trabalhos com salários mais altos.

Trabalho na Suíça: maiores demandas

Não há como negar: profissionais que têm conhecimento na área de Tecnologia da Informação e uma boa experiência no currículo, certamente não terão dificuldade de encontrar um trabalho na Suíça.

Isso porque no país esse setor está com uma grande demanda de serviços disponíveis e existem ofertas de vagas nas mais diferentes empresas.

Aliás, o setor de TI está aquecido por toda a Europa e, claro, oferece salários de encher os olhos de qualquer estrangeiro.

Trabalho na Suíça para brasileiros

São vários os tipos de trabalho na Suíça que tem alta demanda para estrangeiros. Tecnologia é um deles. Foto: Ilyass SEDDOUG on Unsplash

Boa notícia para os brasileiros que sonham em ter um trabalho na Suíça: existem várias empresas brasileiras no país. Ou seja, é um grande atrativo para quem não tem tanta fluência nas línguas oficiais, mas tem muita vontade de trabalhar e descobrir novas habilidades.

Além das empresas brasileiras, o setor bancário, que possui negócios com o Brasil, está sempre aberto a contratar brasileiros para diferentes áreas. Então vale a pena ficar atento nas oportunidades dentro do LinkedIn, por exemplo, e começar o quanto antes criar conexões com empresas e pessoas que podem te abrir as portas para um trabalho na Suíça, hein?

E tem mais: para brasileiros com cidadania europeia é ainda mais fácil conseguir um emprego por lá. Porém, aos que não possuem a cidadania, o país só emite visto em situações específicas e para cargos em posições seniores. Veja abaixo mais detalhes sobre esse assunto:

Visto de trabalho na Suíça

Vistos de trabalho na Suíça podem ser solicitados pela empresa contratante. Foto: eberhard 🖐 grossgasteiger on Unsplash

Atenção! O visto de trabalho na Suíça pode ser solicitado pela empresa e passa pela autorização de diferentes órgãos suíços. Depois de validado, as autoridades mandam uma autorização via e-mail ao consulado suíço no Brasil, que é o responsável por emitir o documento.

Mas veja bem, existem duas situações para poder permanecer legalmente no país:

Brasileiros que possuem cidadania de outro país europeu: nesse caso, o estrangeiro pode passar até três meses em território suíço e solicitar autorização de residência, depois de conseguir algum trabalho na Suíça.

Brasileiros que não possuem cidadania de outro país europeu: nessa situação, é necessário primeiro ter um contrato de trabalho para depois entrar com o pedido de visto. Para solicitar esse visto, alguns documentos devem ser apresentados no Consulado Suíço no Brasil e o suporte da empresa é crucial.

Olha só algumas documentações exigidas:

  • Passaporte com validade superior a seis meses;
  • Fotografias recentes;
  • Autorização emitida pela autoridade suíça e pagamentos das taxas;
  • Os membros da família (cônjuge e filhos menores de 21 anos) também serão incluídos neste pedido de visto para permanecer na Suíça.

Em ambos os casos é necessário primeiro conseguir uma vaga de trabalho na Suíça para depois solicitar a permissão.

Seguro Viagem: Europa
AC 35 EUROPA AC 35 EUROPA Assistência médica EUR 35.000 Bagagem extraviada EUR 1.200 (COMPLEMENTAR) R$ 26/dia*
AC 60 MUNDO COVID-19 QUARENTENA (EXCETO EUA) AC 60 MUNDO COVID-19 QUARENTENA (EXCETO EUA) Assistência médica USD 60.000 Bagagem extraviada USD 1.200 (COMPLEMENTAR) R$ 59/dia*
Affinity 30 EUROPA COVID-19 QUARENTENA Affinity 30 EUROPA COVID-19 QUARENTENA Assistência médica EUR 30.000 Bagagem extraviada USD 1.200 (SUPLEMENTAR) R$ 65/dia*

Trabalho na Suíça: vagas na ONU

ONU tem sede em Genebra, na Suíça, e oferece vários cargos diferentes de emprego. Foto: Mathias P.R. Reding on Unsplash

Poucos sabem, mas uma das principais sedes da ONU (Organização das Nações Unidas) está em Genebra. Ou seja, é possível ser empregado pela ONU em diferentes cargos, já que a organização tem uma espécie de cotas para cada país, incluindo o Brasil.

O único ponto é que para passar por essa seleção, é obrigatório a fluência no inglês. A ONU tem um sistema próprio para candidaturas às vagas, basta criar um perfil no sistema e filtrar as vagas de acordo com os seus interesses. Não deixe de conferir essa oportunidade!

Au Pair na Suíça

No site AuPairs é possível entender com mais detalhe como funciona esse tipo de trabalho na Suíça e quais são as exigências do país em relação a documentação e as regras.

No entanto, caso o seu desejo seja ser Au Pair sem ter a cidadania europeia, saiba que será necessário apresentar várias comprovações e documentos importantes.

Aqui vai uma lista de documentos para conseguir uma autorização para ser Au Pair na Suíça:

  • Formulário de inscrição que a família receberá no cantão. Cada cantão tem um modelo individual;
  • Uma cópia do passaporte da Au Pair;
  • As candidatas não pertencentes à UE precisam apresentar uma confirmação de que estão vinculadas a uma agência suíça reconhecida pelo SECO;
  • O contrato de Au Pair;
  • Certificado de matrícula em um curso de línguas na Suíça;
  • Seguro de saúde de uma agência suíça reconhecida.

*Cantão são os estados existentes na Suíça

Confira mais informações!

Sites para procurar um trabalho na Suíça

Muitas agências de emprego na Suíça podem auxiliar um estrangeiro na busca por uma vaga. Foto: Ricardo Gomez Angel on Unsplash

Uma ótima maneira de buscar oportunidades de trabalho na Suíça é entrando em alguns sites de emprego.

Por isso, não deixe de navegar pelas páginas abaixo:

Além disso, existem excelentes agências de emprego no país, que ajudam estrangeiros a conseguir um trabalho na Suíça. As mais conhecidas são: Manpower.ch e Adecco.ch.

Salários na Suíça

Valor dos francos suíços é parecido com o euro. Foto: Claudio Schwarz on Unsplash

Na Suíça, os salários são um pouco diferentes do que em outros países da Europa, visto que a lei suíça não especifica um salário mínimo.

O salário geralmente é acordado entre o empregador e o empregado durante o processo de contratação. Há ainda uma ferramenta online disponibilizada pelo órgão federal suíço responsável por estatísticas que apresenta a média de valor pago na maior parte das áreas (disponíveis apenas nos idiomas oficiais).

Apesar disso, o salário na Suíça ainda é um dos maiores na Europa. Em 2019, a média salarial no país era de CHF 60,847.

Porém, no site PayScale você pode pesquisar e ter uma noção dos salários de um trabalho na Suíça.

Qual é a moeda na Suíça?

A moeda na Suíça é conhecida como francos suíços. Seu valor é muito parecido com o euro, mas um pouco mais alto. O valor de 1 CHF (cifra dos francos suíços) vale 98 centavos de euro.

Em caso de perder um trabalho na Suíça, o que acontece?

Se uma pessoa possui um contrato de trabalho com uma empresa Suíça e, por algum motivo, se desliga, pode receber até 80% do seu último salário, por um período que pode se estender por até dois anos. Bem diferente do Brasil, né?

Além disso, o governo oferece ajuda com a disponibilização de conselheiros que auxiliam na estruturação de currículos e que ajudam as pessoas a se prepararem para futuras entrevistas. Sem contar que é possível ter acesso a alguns cursos gratuitos para adquirir novos conhecimentos e experiências.

Prepare-se para seu intercâmbio na Suíça

E aí, ficou animado (a) para ir atrás de um trabalho na Suíça?

É claro que nem tudo é tão simples e certamente envolve muito esforço, planejamento e organização. Porém, conseguir um trabalho na Suíça é possível e pode ser transformador para quem alcança esse objetivo.

Vale lembrar ainda que o país possui um custo de vida elevado, mas que os salários também são altos. Ou seja, se conseguir entrar em uma boa empresa e crescer profissionalmente, as chances de viver bem e de poder desfrutar tudo o que a Suíça tem a oferecer são bem grandes.

Quer começar fazendo intercâmbio na Suíça? Conheça as melhores ofertas no Orçamento Fácil edublin.

Veja também

Guia completo sobre acomodação na Irlanda

Ana Carolina Brunelli, Formada em jornalismo pela UNIMEP. Criadora de conteúdo para redes sociais, com experiência em Diversidade & Inclusão. Esteve na Irlanda duas vezes e, desde a primeira vez no país, soube que Dublin era o seu lugar no mundo. Ama inspirar e incentivar as pessoas a viverem a incrível experiência de conhecer a Ilha Esmeralda.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar