Lockdown na Irlanda: reabertura de área interna de pubs e restaurantes

Lockdown na Irlanda: reabertura de área interna de pubs e restaurantes

Rubinho Vitti

6 dias atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

Desde segunda-feira, 26 de julho, pubs, restaurantes, cafés e outros tipos de hospitalidade reabriram seus espaços internos para pessoas que provem estar imunizadas contra a covid-19 no país.

O Digital Covid Certificate deve ser o documento principal a ser utilizado na entrada dos estabelecimentos para o acesso às mesas internas.

Os estabelecimentos possuem um aplicativo para escanear o QR-code, conseguindo obter as informações como data de aplicação da segunda dose (ou dose completa, dependendo do imunizante) e o nome da vacina utilizada, recuperação da doença em até 180 dias, entre outros dados.

O cartão de vacinação do HSE, serviço de saúde pública na Irlanda, também pode ser apresentado, ressaltando que é possível que sejam exigidos documentos com foto para comprovar autenticidade dos documentos apresentados.

“Pessoas em todo o país estão atualmente recebendo seu Digital Covid Certificate por e-mail e pelo correio”, ressaltou o vice-primeiro-ministro Leo Varadkar.

O que mais você precisa saber sobre a reabertura de áreas internas de hospitalidade na Irlanda

  • Os clientes também precisam fornecer informações de contato como nome e número de telefone. Também há regras de distanciamento, higiene e uso de máscaras durante a movimentação pelos locais internos que precisam ser seguidas.
  • Se um cliente deixar as instalações por qualquer motivo (para acessar uma área para fumantes, por exemplo), ele deverá notificar um funcionário. Eles devem receber um passe que deve ser devolvido ou verificado na reentrada.
  • Para aqueles que não possuem o Digital Certificate ou são de fora da UE, mas estão totalmente vacinados ou recuperados da doença, os regulamentos que estão sendo feitos sob a Lei de Saúde fornecerão detalhes das provas de imunidade que podem ser aceitas.
  • Seguindo o conselho de saúde pública, o limite de tempo para sentar à mesa foi removido. Agora não há limite para o tempo que os consumidores podem sentar às mesas, mas as empresas podem decidir operar esta abordagem.
  • Um máximo de seis pessoas com 13 anos ou mais são permitidas em uma mesa. Este limite de 6 não inclui o acompanhamento de crianças com 12 anos ou menos, por exemplo. A capacidade total combinada em uma mesa, no entanto, não pode exceder 15 no total. Misturar-se entre as mesas não será permitido.
  • O serviço de balcão continua proibido. O regulamento prevê que as pessoas sejam servidas apenas às mesas. Isso é para proteger os trabalhadores não vacinados.
  • As áreas internas devem ser bem ventiladas e não há alteração no horário de fechamento – atualmente, os regulamentos da covid-19 exigem que todas as instalações fechem às 23h30.

Originalmente, os locais internos de estabelecimentos deveriam ser reabertos em 5 de julho, mas a data foi adiada pela preocupação das autoridades por conta da variante Delta da covid-19.

Regras de viagens mudaram em 19 de julho

Irlanda começou a receber turistas desde 19 de julho com regras específicas. Foto de capa: Anete Lūsiņa / Unsplash

Novas regras de viagem entraram em vigor na Irlanda, a partir de segunda-feira, 19 de julho.

O país começou a receber viajantes com restrições específicas para países da União Europeia e fora do bloco. Além disso, o Digital Covid Certificate começou a ser aceito nos aeroportos e portos da República a partir desta data.

Regras para quem viajar para a Irlanda de países fora da União Europeia

Passageiros que chegam à Irlanda vindos de países que não pertencem à UE, além da Islândia, Liechtenstein, Noruega e Suíça deverão seguir outras regras ao aterrissarem na Irlanda. Isso vale para aqueles que vem da Grã-Bretanha.

A Irlanda vai trabalhar com um mecanismo chamado “emergency brake”, uma espécie de freio de emergência que irá ser aplicado a países onde há muitas variantes e o risco de contaminação por Covid-19 é maior.

Esse mecanismo ainda não está funcionando. No momento, a lista válida é a de estados designados para fazer a quarentena obrigatória em hotéis e o Brasil está nela.

Assim sendo, as regras para aqueles que chegam de países de fora da UE ou EEE são divididas em duas categorias:

Países na lista de risco, que no momento são os estados designados (“designated states”) para a quarentena obrigatória em hotéis.

Se você chega à Irlanda vindo de um país designado a quarentena obrigatória em hotéis, as regras são:

para aqueles que provem estar totalmente vacinados (imunizados) contra a covid-19:

  • apresentação de um resultado negativo de teste RT-PCR não mais que 72 horas antes de aterrissar no país
  • entrar em auto-quarentena ao chegar à Irlanda
  • se no quinto dia após a chegada você testar negativo para a doença você poderá deixar a quarentena

para aqueles que não possuem comprovante de imunização:

  • apresentação de um resultado negativo de teste RT-PCR não mais que 72 horas antes de aterrissar no país
  • fazer quarentena em hotéis designados
  • após um resultado de teste RT-PCR negativo após dez dias da chegada será possível deixar a quarentena

Países que não estão na lista de risco:

para aqueles que provem estar totalmente vacinados (imunizados) contra a covid-19:

  • não haverá necessidade de testes ou quarentena

para aqueles que não possuem comprovante:

  • apresentar uma evidência de teste RT-PCR negativo para a doença feito em até 72 antes de aterrissar no país
  • fazer auto-quarentena por 14 dias
  • se no quinto dia após a chegada você testar negativo para a doença você poderá deixar a quarentena

Leia artigo completo sobre essas mudanças.

O que mudou em 5 de julho?

Na segunda-feira, 5 de julho, o governo irlandês deu continuidade à reabertura do lockdown na Irlanda, com possibilidade de eventos com 200 pessoas em ambientes abertos (de acordo com a capacidade do local) e 500 expectadores em espaços com capacidade mínima de 5.000 pessoas.

O bônus para vacinados permite visitas sem limite para o número de pessoas se estiverem totalmente protegidas pela vacinação ou se recuperaram da infecção por Covid-19 nos 9 meses anteriores.

Veja principais decisões tomadas pelo governo irlandês para a flexibilização do lockdown na Irlanda:

5 de julho

  • número permitido em eventos ao ar livre pode aumentar conforme planejado, para um máximo de 200 participantes para a maioria dos estádios e 500 para estádios ou locais com capacidade superior a 5.000 pessoas
  • não há limite no número de pessoas que podem se visitar uma vez que estejam totalmente protegidas pela vacinação ou tenham tido infecção por Covid-19 nos últimos nove meses
  • como exceção, os casamentos já planejados poderão prosseguir com base nas mudanças previstas para julho, com 50 convidados autorizados a participar de recepções
  • de acordo com o conselho atual, as famílias não vacinadas podem receber visitantes de apenas uma outra família não vacinada
  • as pessoas devem continuar a trabalhar em casa, a menos que seja necessário comparecer pessoalmente

Prazo limite para inscrição para auxílio emergencial é extendido

Outra informação importante é que o prazo para encerramento de novas inscrições para o pagamento do auxílio emergencial (PUP) será estendido de 30 de junho para 7 de julho.

Toda a tramitação de encerramento do auxílio (até fevereiro de 2022) será mantida.

Flexibilização do lockdown na Irlanda já em andamento:

2 de junho

  • Serviços de hospedagem (hotéis, pousadas, albergues, etc) podem reabrir com serviços restritos a hóspedes

7 de junho

  • o número permitido em eventos ao ar livre organizados pode aumentar para um máximo de 100 participantes na maioria dos locais ou 200 participantes em locais ao ar livre com uma capacidade mínima credenciada de 5.000
  • cinemas e teatros podem reabrir
  • reabertura parcial do Driver Theory Test Services (25.000 testes por mês com abertura incremental relacionada de centros de teste de motorista)
  • visita interna em residências particulares – visitantes de uma outra residência são em casa
  • até 25 convidados serão permitidos em uma festa de casamento ou recepção
  • jogos de esportes ao ar livre podem recomeçar
  • academias, piscinas, centros de lazer podem reabrir somente para treinamentos individuais
  • serviços ao ar livre em restaurantes e bares podem recomeçar
  • parques de diversões e temáticos, além de feiras ao ar livre podem reabrir
  • cinema drive-in e bingo drive-in podem acontecer
  • aulas de natação podem ocorrer
  • eventos abertos pilotos vão acontecer durante o mês de junho em diversos locais (veja lista abaixo)

Regras para reabertura de restaurantes, pubs e hotéis

Pubs no momento podem reabrir suas áreas externas de acordo com medidas de flexibilização do lockdown na Irlanda. Foto: Amie Johnson/Unsplash

A reabertura de áreas externas de pubs e restaurantes ocorreu em 7 de junho e os estabelecimentos precisam seguir regras estritas impostas pelo governo irlandês.

O Fáilte Ireland, órgão de turismo do país, publicou um guia prático para entender as regras para que esses espaços possam funcionar. O guia, no entanto, pode sofrer alterações ao longo do tempo.

Há ainda novas regras a respeito do consumo de álcool ao ar livre.

Lojas reabriram no dia 17 de maio

Todas as lojas não essenciais reabriram na Irlanda no último 17 de maio, conforme o plano de reabertura do país depois do lockdown na Irlanda.

As chamadas “retails”, lojas de varejos de diversos tipos como venda de calçados, roupas, perfumes, jóias, etc, começaram a receber o público desde então.

O governo irlandês publicou uma série de dicas e informações para que clientes possam comprar com segurança:

  • os clientes ainda devem usar uma cobertura facial (máscaras) para fazer compras, mesmo que tenham sido totalmente vacinado
  • ao planejar as compras, o governo indica que consumidores apoiem os lojistas locais
  • clientes que estiverem sentindo sintomas da Covid-19 devem ficar em casa
  • lembre-se de que é possível que as lojas tenham filas do lado de fora, por isso, agasalhe-se
  • clientes devem tentar fazer compras fora dos horários de pico e manter distância de dois metros de outros compradores e funcionários
  • clientes devem tentar reduzir o tempo de compra ao mínimo e lembrar de usar desinfetante para as mãos ao entrar e sair da loja
  • recado aos consumidores: você ainda pode fazer compras on-line ou por telefone. Faça isso quando possível

Outros pontos do lockdown na Irlanda que não foram comentados nas listas acima não serão alterados por enquanto, como a reabertura de cassinos e clubes (baladas). Também ainda não foram abordados temas como reabertura de escolas de idioma.

Leia também: Vacina na Irlanda: planos de imunização contra a Covid-19

Como funciona a entrada de brasileiros na Irlanda durante o lockdown na Irlanda?

Estrangeiros têm restrições a mais durante o lockdown na Irlanda. Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Desde 26 de março de 2021, aqueles que chegam à Irlanda de países considerados de risco (“categoria 2”), incluindo o Brasil, ou que não apresentarem um teste negativo PCR para Covid-19, feito em até 72 horas antes do desembarque, devem ficar até 12 noites isolados em um quarto de hotel.

O E-Dublin criou um FAQ com as principais dúvidas, desde valores, vistos e outros detalhes importantes do processo.

Leia também: Consulado da Irlanda no Brasil informa sobre vistos e viagens durante o lockdown

Posso entrar na Irlanda sem visto durante o lockdown na Irlanda?

Saiba como anda a situação do visto para brasileiros durante o lockdown na Irlanda. Foto: Garda National Immigration Bureau / GNIB / Irish Visa

As dúvidas sobre como está a situação dos vistos para brasileiros na Irlanda durante a pandemia da Covid-19 são muitas, já que o país tem alterado as regras frequentemente desde março de 2020.

A principal mudança para brasileiros ocorreu em 27 de janeiro de 2021, quando uma ação emergencial da Irlanda colocou países da América do Sul (inclusive o Brasil) e África do Sul na lista de nações em que seus cidadãos não poderiam entrar na Irlanda sem algum tipo de visto válido. Com isso, muitas regras haviam mudado, como a necessidade de aplicação para visto prévio.

Porém, em 15 de junho de 2021, a Irlanda retirou o Brasil e a maioria destes países desta lista.

Como surgiram muitas dúvidas a respeito deste assunto, reunimos as principais delas para esclarecemos a atual situação de vistos para brasileiros na Irlanda durante a pandemia do novo coronavírus.

Leia também: Coronavírus na Irlanda: saiba como está a situação no país

 

Foto de capa: Alexander Popov / Unsplash

***

Encontrou algum erro ou ainda tem alguma dúvida? Escreva para nós: [email protected]

Veja também

Calendário de eventos e festivais na Irlanda

Rubinho Vitti, Jornalista de Piracicaba, SP, vive em Dublin desde outubro de 2017. Foi editor e repórter nas áreas de cultura e entretenimento. Também é músico, canceriano e apaixonado por arte e cultura pop.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar