Intercâmbio na Nova Zelândia: guia completo para brasileiros

Intercâmbio na Nova Zelândia: guia completo para brasileiros

Karina Moura

4 meses atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

Que tal fazer um intercâmbio na Nova Zelândia para estudar inglês, trabalhar e se divertir?

Muitos intercambistas quase não optam pelo destino quando iniciam suas pesquisas, pois o processo costuma ser um pouco mais burocrático e caro, sem contar a distância. Mas o que pouca gente sabe é que o país, além de ser deslumbrante, facilita muito a vida do estudante quando ele desembarca por lá. Sem contar que existem, ainda, algumas possibilidades para conseguir imigrar.

Um intercâmbio na Nova Zelândia é, sem dúvida, uma das melhores opções para quem pensa em estudar e trabalhar fora do Brasil por um tempo. Então, vale o investimento! O país é um dos poucos que oferecem essa possibilidade, o que ajuda – e muito – a se manter durante o intercâmbio, pagar as contas e, ainda, sobrar um dinheirinho para viajar e se divertir.

Hoje, são mais de 6.600 brasileiros vivendo na ilha, de acordo com o Censo do país de 2018, 4,5 vezes mais que 12 anos antes.

Leia também: Intercâmbio: como fazer e quais são os principais destinos para brasileiros

Por que escolher a Nova Zelândia?

Filmes como O Senhor dos Anéis foram rodados na Nova Zelândia. Foto: Ginevra Austine on Unsplash

Conhecida por suas belas paisagens, cultura indígena e pelos esportes radicais, a Nova Zelândia oferece ótimas instituições de ensino, qualidade de vida, sistema de saúde impecável, segurança e alta receptividade com os estrangeiros.

É tão bonito que já foi set de vários filmes, como O Senhor dos Anéis, Avatar e X-Men Origens. Além disso, é considerado um dos países menos corruptos do mundo!

Talvez esse seja o seu destino. Porém, não sabe por onde começar, certo? Então, confira todas as dicas que preparamos para você conseguir planejar o seu intercâmbio na Nova Zelândia!

Intercâmbio na Nova Zelândia: como planejar o seu

Nova Zelândia está entre os principais destinos de intercâmbio para brasileiros. Foto: Peter Luo on Unsplash

Existem muitas dúvidas quando o assunto é intercâmbio na Nova Zelândia. Durante o processo de planejamento é importante que você faça muitas pesquisas, converse com pessoas que já fizeram intercâmbio no país e defina muito bem o seu objetivo. É a partir daí que começa sua jornada!

Além das dicas que vamos trazer aqui, é importante levar em consideração também o clima que tem as quatro estações bem-definidas, a moeda do país que é o dólar neozelandês, custo de vida e gastos extras.

5 passos para você planejar o seu intercâmbio para a Nova Zelândia

  1. Definir por quanto tempo vai ficar no país e escolher o tipo de programa.
  2. Escolher a cidade e definir a data de embarque.
  3. Começar os orçamentos e definir em qual escola vai estudar.
  4. Fazer um planejamento financeiro.
  5. Providenciar documentos e emissão de visto.

Agora que já sabe por onde começar, vamos conhecer melhor cada um dos programas?

Programas disponíveis de intercâmbio na Nova Zelândia

Programas de intercâmbio de estudo e trabalho podem ser feitos para brasileiros na Nova Zelândia. Foto: Sulthan Auliya on Unsplash

O tipo mais comum de intercâmbio na Nova Zelândia é para estudar inglês. Entretanto, existem outros programas no país e que, cada vez mais, atraem estudantes do mundo todo. A seguir, vamos conhecer os principais deles. Confira!

Cursos de inglês

Fazer um intercâmbio de inglês na Nova Zelândia pode ter duração mínima de 2 até 50 semanas. Existem opções de cursos de inglês geral que vão desde nível básico até o avançado; preparatórios para exames de proficiência como IELTS, Cambridge e TOEFL; para negócios; preparatório para professores de idioma (CELTA); e com propósito acadêmico.

O estudante de inglês na Nova Zelândia tem permissão para trabalhar, caso opte por um programa com mais de 14 semanas. Em breve, vamos falar mais sobre esse programa.

High School

Na Nova Zelândia, também existe a opção de High School. O intercâmbio é equivalente ao ensino médio e tem duração de um semestre ou um ano. O início das aulas é similar ao ano letivo no Brasil, começando nos meses de fevereiro e julho.

Os estudantes costumam ficar hospedados em casas de família – mais conhecidas como homestay –, e alguns dos pré-requisitos para o programa é ter um inglês intermediário e boas notas nos últimos três anos na escola.

Cursos técnicos

Se você já tem um bom nível de inglês e deseja dar aquele upgrade no currículo e adquirir uma experiência voltada para sua área profissional, que tal optar por um intercâmbio de curso técnico?

Nos cursos profissionalizantes, também chamados de Diplomas, os intercambistas podem estudar em uma área específica, mesmo para aqueles que não têm uma graduação. Existem diversas opções de cursos, e o estudante ainda tem permissão de trabalho. Esses cursos têm duração entre seis meses e dois anos.

Cursos universitários

A cada ano, cresce a procura por cursos universitários na Nova Zelândia. Essa é uma grande oportunidade para aqueles que pensam em firmar residência no país. O intercambista pode optar por cursos de graduação, pós-graduação, especialização, mestrado e doutorado.

Os cursos têm duração de dois a cinco anos e o pré-requisito principal para entrar em uma universidade neozelandesa é o teste de proficiência do inglês. O processo de seleção não é feito por meio de vestibular ou qualquer outro tipo de prova.

Estudo e trabalho

O intercâmbio de estudo e trabalho na Nova Zelândia é uma excelente opção para quem busca aperfeiçoar a carreira e aprender ou melhorar inglês, além de obter uma experiência profissional. O programa permite que estudantes de inglês de longa duração, de cursos profissionalizantes e de graduação trabalhem durante o intercâmbio.

Entretanto, algumas regras precisam ser cumpridas. O estudante precisa se matricular em uma escola de categoria 1, classificação da New Zealand Qualifications Authority (NZQA), por, no mínimo 14 semanas.

Para os estudantes de cursos de inglês, a carga horária mínima precisa ser de 20 horas semanais de estudo. Com isso, ele ganha o direito de trabalhar 20 horas por semana durante o período do seu visto.

Agora, os intercambistas de cursos profissionalizantes (Level 5+) podem trabalhar 20 horas por semana durante as aulas e 40 horas durante as férias. Os estudantes que fazem uma graduação (Level 7) ou mestrado (Level 8), por exemplo, recebem o Post Study Open Work Visa por um período de 1 a 3 anos, dependendo do curso.

Vistos para intercâmbio na Nova Zelândia

Nova Zelândia costuma ser exigente na hora de emitir vistos para intercambistas. Foto: Casey Horner on Unsplash

Essa é a parte onde os futuros intercambistas têm mais dúvidas. Existem algumas opções de visto e o fator determinante para qual tipo deve aplicar é a duração do curso que pretende fazer.

Vamos explicar melhor como funciona cada visto para um intercâmbio na Nova Zelândia!

Visto de Turista

Esse é um visto com validade de até 3 meses e que serve também para intercâmbios curtos. Desde outubro de 2019, brasileiros precisam de uma autorização eletrônica para visitar a Nova Zelândia, mais conhecida como NZeTA.

Os requisitos para tirar o visto são passaporte válido (com validade de 3 meses após a data de retorno), formulários preenchidos e o pagamento de uma taxa consular no valor de NZD 47.

Visto de estudante

O visto de estudante é para aqueles intercambistas que optam por estudar mais de 14 semanas. Esse é o visto que permite estudo e trabalho. A aplicação é online e a emissão do visto é uma carta que você recebe e carrega junto com passaporte (eVisa).

Requisitos para emissão do visto na Nova Zelândia

  • Passaporte válido (com validade de 3 meses após a data de retorno).
  • Foto recente 3×4.
  • Carta de oferta da escola ou universidade e recibo de pagamento integral do curso.
  • Formulário online para visto de estudante.
  • Comprovação de recursos financeiros, com o preenchimento do formulário de Financial Undertaking assinado pela pessoa que financiar o curso, 6 extratos bancários de seis meses anteriores à aplicação do visto que comprovem NZD 1,250 para cada mês de permanência no país, seja do próprio solicitante, seja do seu patrocinador.
  • Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física.
  • Hospedagem com endereço e recibos de pagamento.
  • Seguro de saúde/viagem.
  • Passagem aérea, preferencialmente de ida e volta.
  • Taxa consular NZD 330.
  • Exame médico, elegível apenas para quem for permanecer na Nova Zelândia por mais do que 6 meses.

No site da Imigração da Nova Zelândia, você encontra todas as informações para aplicação do visto. A dica aqui é contar com ajuda de um despachante que tenha experiência no trâmite de solicitação.

Quanto custa um intercâmbio na Nova Zelândia?

É possível fazer intercâmbio na Nova Zelândia pagando cerca de R$ 60 mil. Foto: Partha Narasimhan on Unsplash

Cada programa tem um custo específico. Porém, é importante você já saber que fazer um intercâmbio na Nova Zelândia não é barato. E você não pode esquecer de colocar no orçamento a passagem, hospedagem, entre outros gastos extras.

O programa mais procurado é o de estudo e trabalho. Então, vamos usá-lo como base, ok?

CURSO DE INGLÊS DE 24 SEMANAS (6 MESES) R$ 24.000
ACOMODAÇÃO 2 SEMANAS  R$ 1.800
VISTO R$ 1.300
PASSAGEM AÉREA R$ 7.000
SEGURO-VIAGEM R$ 3.500
COMPROVAÇÃO FINANCEIRA R$ 29.600
TOTAL:  R$ 67.200

Ainda falta acrescentar moradia, alimentação, transporte e lazer, o que depende muito do seu estilo de vida e cidade onde vai estudar. Não se esqueça de levar isso em consideração!

Melhores cidades para fazer intercâmbio na Nova Zelândia

Wellington é uma das cidades procuradas para o intercâmbio na Nova Zelândia. Foto: Sulthan Auliya on Unsplash

As principais cidades para fazer seu intercâmbio na Nova Zelândia são Auckland, Queenstown e Wellington. No artigo “7 cidades da Nova Zelândia para fazer intercâmbio”, você encontra outras opções de destino.

Auckland é a maior cidade da Nova Zelândia e o centro econômico do país, conta com uma ampla área verde, diversidade cultural e boas opções relacionadas a esportes, culinária e viagens. É considerada uma das cidades com a melhor qualidade de vida do mundo! Em Auckland fica também a maior parte dos empregos, escolas e universidades.

Queenstown é para aqueles estudantes que amam esportes radicais, sendo pioneira em esportes tradicionais como bungee jump. A cidade é conhecida por suas belezas naturais, encontra-se às margens do lago Wakatipu e é envolvida por uma cordilheira de montanhas.

Wellington é uma metrópole. Porém, com um charme aconchegante de cidade pequena. Típica cidade neozelandesa, é rica em belezas naturais e apresenta um cenário cultural muito forte. A capital é a principal região para a instalação de grandes empresas, o que significa ser um lugar cheio de boas oportunidades de empregos.

Custo de vida na Nova Zelândia

O custo de vida na Nova Zelândia depende muito das escolhas do estudante – a data de compra da passagem, instituição de ensino, acomodações, alimentação, entre outros. Para você ter uma média de preços, consultamos o site Numbeo, que é o maior banco de dados de custo de vida do mundo, e listamos os principais gastos de um intercâmbio na Nova Zelândia.

Alimentação e bebidas

  • Refeição em um restaurante econômico – NZ$20
  • Lanche em fast food – NZ$ 12,40
  • Cerveja nacional – NZ$ 9
  • Cappuccino – NZ$ 4,84
  • 1kg de frango – NZ$ 13,13
  • 500g de pão fresco – NZ$ 2,56

Transporte

  • 1 bilhete de um trecho local – NZ$ 3,50
  • Passe mensal – NZ$ 159,20
  • Tarifa inicial do táxi comum – NZ$ 3,38

Acomodação

  • Apartamento de 1 quarto no Centro – NZ$ 1.619,92
  • Apartamento de 1 quarto fora do Centro – NZ$ 1.284,47
  • Apartamento de 3 quartos no Centro – NZ$ 2.767,40
  • Apartamento de 3 quartos fora do Centro – NZ$ 2.173,30

Serviços mensais e lazer

  • Básicos como eletricidade, aquecimento, água, lixo, entre outros (apto. 85m²) – NZ$ 191,60
  • Internet (mais de 60 Mbps, dados ilimitados) – NZ$ 81,80
  • Academia – NZ$ 60,52
  • Cinema – NZ$ 16,74

Próximo passo para o seu intercâmbio na Nova Zelândia

Estudar e trabalhar na Nova Zelândia: saiba como dar o próximo passo para o seu intercâmbio. Foto: Kyle Myburgh on Unsplash

Chegou a hora organizar o seu intercâmbio! Se, depois de conferir este artigo, você descobrir que a Nova Zelândia é o seu destino, que tal solicitar um orçamento? O primeiro passo para tirar esse projeto do papel é o planejamento financeiro. Logo, é extremamente importante já começar as pesquisas.

Defina o seu objetivo, escolha o tipo de intercâmbio que vai fazer na Nova Zelândia e defina a cidade que mais tem a ver com você. Em seguida, é o momento ideal para entrar em contato com as agências que facilitam sua vida na hora de fechar o seu intercâmbio.

Faça seu cadastro no Orçamento Fácil edublin e encontre os melhores preços e oportunidades.

Veja também

Como preparar as malas para o Intercâmbio?

Karina Moura, Formada em Jornalismo e Relações Internacionais. Produtora de conteúdo digital e consultora de comunicação e marketing, atuou por muito tempo em projetos B2B, com atendimento e relacionamento ao cliente. Apaixonada por pessoas e causas que promovam a troca de experiências entre elas, hoje se prepara para o seu primeiro intercâmbio em Dublin, na Irlanda.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar