Irlanda remove maioria das restrições causadas pela Covid-19

Irlanda remove maioria das restrições causadas pela Covid-19

Rubinho Vitti

1 semana atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

As restrições que estão em vigor na Irlanda por conta da pandemia do coronavírus na Irlanda foram revistas e a maioria delas será removida a partir das 6h de sábado, 22 de janeiro.

São várias medidas serão extintas para que exista uma maior reabertura de estabelecimentos, principalmente casas noturnas, pubs, restaurantes e escritórios.

As seguintes restrições deixarão de existir:

  • orientação em relação à visita domiciliar
  • horário de fechamento antecipado para hospitalidade e eventos
  • restrições de capacidade para eventos ao ar livre, incluindo esportes
  • restrições de capacidade para eventos internos, incluindo casamentos
  • restrições em casas noturnas, clubes e discotecas
  • necessidade de apresentação de certificado vacinal ou de recuperação
  • requisitos formais para distanciamento físico em geral (2m)
  • requisitos de distanciamento físico em hospitalidade (serviço de mesa, 1 metro entre mesas, 6 pessoas por mesa)
  • eventos apenas com público sentado
  • requisito para coletar detalhes de contato dos clientes

Ainda é necessário o uso de máscara nas seguinte situações:

  • transportes públicos, táxis e nas estações/aeroportos/portos
  • estabelecimentos como centros comerciais, bibliotecas, cinemas, teatros, museus, correios, bancos
  • repartições públicas e locais que prestem serviços e empresas específicos
  • salões de beleza, cabeleireiros, agências de viagens, lavandarias, tinturarias, casas de apostas
  • funções voltadas para o cliente em instalações onde alimentos e bebidas são vendidos para consumo nas instalações

Medidas de proteção nas escolas e nas instalações de aprendizagem devem continuar. O retorno físico aos locais de trabalho (a partir de 24 de janeiro) pode começar em fases adequadas a cada setor.

O governo pede que a população continue a seguir os conselhos atuais para aqueles com sintomas, casos e contatos próximos, conforme anunciado em 12 de janeiro de 2022.

Além do foco contínuo em maximizar a aceitação da vacinação primária e de reforço.

Assista ao anúncio do primeiro-ministro irlandês, Michaèl Martin:

O que muda para viajantes

Todos os viajantes que embarcam para a Irlanda devem apresentar teste negativo para Covid-19. Foto de capa: Anete Lūsiņa / Unsplash

As mudanças não vão afetar os viajantes, que devem continuar seguindo as regras impostas em 6 de janeiro.

Passageiros que provem imunização contra a Covid-19 (recuperação ou ciclo completo da vacinação – duas doses ou dose única) não precisam apresentar testes antígeno ou PCR para embarcar ao país.

Passageiros que não provem estar vacinados ou recuperados da doença, vão precisar de um teste PCR negativo para a Covid-19 feito em laboratório até 72 horas antes da chegada.

ATENÇÃO: Vale lembrar que não há voos diretos entre Brasil e Irlanda e os países onde o passageiro fará escalas poderá exigir documentações diferentes e testes (leia mais abaixo). O Reino Unido é um dos países que também voltaram atrás em relação à testagem de pessoas vacinadas.

Segundo o primeiro-ministro irlandês, Michaèl Martin, afirmou que a decisão acontece já que a variante ômicron está presente na grande maioria dos novos casos da Covid-19 no país.

Leia artigo completo sobre essas mudanças.

Conselhos gerais para evitar contágio da Covid-19

Viajantes não vacinados que desembarcam na Irlanda deverão ter testes PCR negativados para entrar no país. Foto: Mufid Majnun / Unsplash

O governo irlandês fez uma lista de recomendações de saúde pública para que contágios não ocorram e evitar que existam novas fases do lockdown na Irlanda.

Segundo o governo, a trajetória futura do vírus permanece incerta e as recomendações devem ser seguidas:

  • se você tiver algum sintoma de COVID-19, fique em casa e agende um teste PCR
  • obtenha sua vacina de reforço se for elegível – ser vacinado oferece boa proteção contra doenças graves e hospitalização e reduz o risco para você e outras pessoas
  • quando chegar a hora de sua vacinação de reforço, você receberá uma mensagem de texto do HSE para comparecer a uma de suas clínicas programadas ou poderá comparecer a uma clínica de vacinação de emergência designada para sua faixa etária
  • Os centros de vacinação e os clínicos gerais (GPs) continuam a oferecer consultas para os grupos prioritários e as pessoas também podem aproveitar as clínicas de atendimento em centros de vacinação e por meio de farmácias

Conselhos de movimento restrito para quem teve contato com contaminados

  • para aqueles que receberam um reforço (eficaz a partir de 1 semana após receber a dose): restringir os movimentos por 5 dias e fazer 3 testes de antígeno
  • para aqueles que não receberam reforço (incluindo aqueles não totalmente vacinados): restringir os movimentos por 10 dias. O HSE irá considerar o cronograma de teste mais adequado para este grupo nos próximos dias
  • já existem acordos específicos em vigor para os profissionais de saúde que são contatos próximos e isso vai continuar

Irlanda aprova Coronavac como vacina válida para entrar no país

Coronavac foi aprovada como vacina válida para entrar na Irlanda. Foto: National Cancer Institute/Unsplash

A Irlanda aprovou a vacina Coronavac como válida para entrar no país, liberando a necessidade de testes. Além dela, no momento, o governo aceita a Sinopharm BIBP, Jannsen, Pfizer, Moderna e AstraZeneca.

Leia mais aqui.

E a quarentena em hotéis na Irlanda?

Irlanda suspendeu a quarentena obrigatória em hotéis. Marcelo Camargo/Agência Brasil)

A quarentena obrigatória em hotéis na Irlanda, medida restritiva que ainda estava em vigor para quem chegasse ao país sem estar vacinado ou recuperado da Covid-19, acabou no sábado, 25 de setembro.

Reabertura total das escolas de inglês na Irlanda

Escolas de inglês já estão matriculando alunos estrangeiros na Irlanda. Foto: Priscilla Du Preez / Unsplash

A notícia mais aguardada por brasileiros que querem fazer intercâmbio na Irlanda chegou. A partir de segunda-feira, 20 de setembro, escolas de inglês do país poderão aceitar novos alunos estrangeiros.

Isso acontece depois de mais de um ano e meio de interrupção na autorização da entrada de estudantes de inglês estrangeiros no país.

O escritório de imigração irlandês, que até então estava emitindo vistos apenas para estudantes estrangeiros universitários, agora poderá novamente emitir o “Stamp 2” (visto de estudante) àqueles que fecharem programas de intercâmbio para estudo de inglês de longa duração – como o programa de oito meses de permanência no país com possibilidade de trabalho.

Apesar da possibilidade de volta dos estudantes às escolas de inglês na Irlanda, ainda é preciso seguir todas as regras de viagem para entrar no país.

Posso entrar na Irlanda sem visto durante o lockdown na Irlanda?

Saiba como anda a situação do visto para brasileiros durante o lockdown na Irlanda. Foto: Garda National Immigration Bureau / GNIB / Irish Visa

As dúvidas sobre como está a situação dos vistos para brasileiros durante a pandemia da Covid-19 e o lockdown na Irlanda são muitas, já que o país tem alterado as regras frequentemente desde março de 2020.

A principal mudança para brasileiros ocorreu em 27 de janeiro de 2021, quando uma ação emergencial da Irlanda colocou países da América do Sul (inclusive o Brasil) e África do Sul na lista de nações em que seus cidadãos não poderiam entrar na Irlanda sem algum tipo de visto válido. Com isso, muitas regras haviam mudado, como a necessidade de aplicação para visto prévio.

Porém, em 15 de junho de 2021, a Irlanda retirou o Brasil e a maioria destes países desta lista.

Como surgiram muitas dúvidas a respeito deste assunto, reunimos as principais delas para esclarecemos a atual situação de vistos para brasileiros na Irlanda durante a pandemia do novo coronavírus.

Leia também: Coronavírus na Irlanda: saiba como está a situação no país

***

Foto de capa: Israel Andrade / Unsplash

Encontrou algum erro ou ainda tem alguma dúvida? Escreva para nós: [email protected]

Veja também

Tudo o que você precisa saber sobre os Pubs na Irlanda

Rubinho Vitti, Jornalista de Piracicaba, SP, vive em Dublin desde outubro de 2017. Foi editor e repórter nas áreas de cultura e entretenimento. Também é músico, canceriano e apaixonado por arte e cultura pop.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar