Lockdown na Irlanda: escritórios voltam à normalidade nesta segunda, 20/09

Lockdown na Irlanda: escritórios voltam à normalidade nesta segunda, 20/09

Rubinho Vitti

3 semanas atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

O aguardado plano de reabertura total da Irlanda, anunciado em 31 de agosto pelo primeiro-ministro irlandês (Taoiseach), Micheál Martin, já começou a ser posto em prática. A primeira das três fases de flexibilização quase total do lockdown na Irlanda começou no dia 6 e a segunda teve início no dia 20 de setembro.

A última delas está prevista para 22 de outubro (leia mais abaixo).

As flexibilização das restrições da segunda fase incluem a reabertura de escritórios de trabalho para um número bem maior de funcionários. Além disso, as capacidades para realização de reuniões internas aumentaram.

Outra novidade está na autorização para as escolas de inglês voltarem a matricular estudantes estrangeiros (leia mais aqui).

Conheça todos os pontos do plano de reabertura da Irlanda

Para você que gosta de uma boa balada, se prepare pois tem para todos os gostos.© Jorge Moya Olcina | Dreamstime.com

Governo deve lançou plano para flexibilização total do lockdown na Irlanda. Foto: Jorge Moya Olcina | Dreamstime.com

A partir de 1 de setembro

Transporte público voltará a 100% da capacidade

A partir de 6 de setembro

  • Eventos internos – podem ocorrer com 60% da capacidade do local, onde todos os clientes estão imunes (totalmente vacinados ou recuperados de COVID-19 nos 6 meses anteriores) ou menores acompanhados. Eventos internos e reuniões de massa incluem conferências, feiras e exposições comerciais e eventos de negócios de grande escala envolvendo públicos externos e locais de bingo.
  • Apresentações artísticas e jogos esportivos – música ao vivo em ambientes fechados, peças de teatro e performances, entretenimento ao vivo e eventos esportivos, o público deve estar totalmente sentado. A flexibilização das restrições de limite de capacidade não se aplica a grandes eventos sociais organizados de forma privada.
  • Música ao vivo – apresentações podem acontecer levando em consideração os fatores de proteção apropriados.
  • Cinemas e teatros –  limites de capacidade de 60% da capacidade do local onde todos os clientes são imunes (totalmente vacinados ou recuperados do COVID-19 nos 6 meses anteriores), ou menores acompanhados. Locais onde clientes têm status de imunidade mista, não haverá alteração nos limites atuais (50 clientes) durante o mês de setembro.
  • Casamentos – não haverá alteração dos limites atuais (100 convidados) durante o mês de setembro. Música ao vivo em casamentos será permitida.
  • Eventos ao ar livre organizados e reuniões de massa – podem ocorrer com 75% da capacidade do local, onde todos os clientes estão imunes (totalmente vacinados ou recuperados) ou menores acompanhados. Quando o público é de imunidade mista, o limite de capacidade será de 50%, sujeito a medidas de proteção adequadas, incluindo distanciamento social entre grupos e máscaras faciais.
  • Cerimônias religiosas – prosseguem com 50% da capacidade do local, independentemente do status de imunidade dos participantes.
  • Passeios de ônibus – atividade do tour de ônibus pode recomeçar com 50% da capacidade com medidas de proteção.

A partir de 20 de setembro

  • Atividades de grupo internas organizadas – em ambientes fechados (esportes, artes, cultura, aulas de dança) podem ocorrer com limites de capacidade de 100 pessoas (com medidas de proteção adequadas), onde todos os clientes estão imunes ou menores acompanhados . Locais onde usuários tiverem status de imunidade mista, grupos de até 6 participantes serão permitidos.
  • Atividades de grupo organizadas ao ar livre – não terão mais restrições.
  • Voltar aos locais de trabalho – frequência no trabalho para requisitos específicos de negócios pode começar em uma base de frequência em fases e escalonada a partir de 20 de setembro.

A partir de 22 de outubro

Restrições finais serão suspensas, incluindo:

  • distanciamento físico
  • uso de máscara ao ar livre e em ambientes internos privados
  • limites de números de pessoas em atividades e eventos internos e externos
  • restrições a cerimônias religiosas ou civis
  • limites de números de pessoas que podem ser atendidos em casas ou jardins
  • certificação de vacinação, imunidade ou teste como um pré-requisito para o acesso ou participação em quaisquer atividades ou eventos (com exceção de viagens internacionais)
  • restrições a atividades de alto risco (boates, por exemplo)

As medidas que permanecerão em vigor incluem:

  • auto-isolamento quando temos sintomas
  • uso de máscara em ambientes de saúde, varejo interno e transporte público

Leia na íntegra o pronunciamento do primeiro-ministro irlandês e todo o plano publicado pelo governo — COVID-19: Reframing the Challenge, Continuing Our Recovery and Reconnecting.

 

Você pode assistir o anúncio do primeiro-ministro abaixo:

Reabertura total das escolas de inglês na Irlanda

No momento, escolas de inglês estão aplicando aulas online e presenciais apenas para alunos que estão na Irlanda. Foto: Priscilla Du Preez / Unsplash

A notícia mais aguardada por brasileiros que querem fazer intercâmbio na Irlanda chegou. A partir de segunda-feira, 20 de setembro, escolas de inglês do país poderão aceitar novos alunos estrangeiros.

Isso acontece depois de mais de um ano e meio de interrupção na autorização da entrada de estudantes de inglês estrangeiros no país.

O escritório de imigração irlandês, que até então estava emitindo vistos apenas para estudantes estrangeiros universitários, agora poderá novamente emitir o “Stamp 2” (visto de estudante) àqueles que fecharem programas de intercâmbio para estudo de inglês de longa duração – como o programa de oito meses de permanência no país com possibilidade de trabalho.

Apesar da possibilidade de volta dos estudantes às escolas de inglês na Irlanda, ainda é preciso seguir todas as regras de viagem para entrar no país.

Regras de viagens mudaram em 19 de julho

Irlanda começou a receber turistas desde 19 de julho com regras específicas. Foto de capa: Anete Lūsiņa / Unsplash

Novas regras de viagem entraram em vigor na Irlanda, a partir de segunda-feira, 19 de julho.

O país começou a receber viajantes com restrições específicas para países da União Europeia e fora do bloco.

Além disso, o Digital Covid Certificate começou a ser aceito nos aeroportos e portos da República a partir desta data.

Regras para quem viajar para a Irlanda de países fora da União Europeia

Passageiros que chegam à Irlanda vindos de países que não pertencem à UE, além da Islândia, Liechtenstein, Noruega e Suíça, deverão seguir outras regras ao aterrissarem na Irlanda. Isso vale para aqueles que vem da Grã-Bretanha.

Desde sábado, 25 de setembro, a Irlanda deixou de exigir quarentena obrigatória em hotéis a países designados.

Regras para viajantes fora da UE ou EEE:

para aqueles que provem estar totalmente vacinados (imunizados) contra a covid-19:

  • não haverá necessidade de testes ou quarentena

para aqueles que não possuem comprovante:

  • apresentar uma evidência de teste RT-PCR negativo para a doença feito em até 72 antes de aterrissar no país
  • fazer auto-quarentena por 14 dias
  • se no quinto dia após a chegada você testar negativo para a doença você poderá deixar a quarentena

Leia artigo completo sobre essas mudanças.

E a quarentena em hotéis na Irlanda?

Irlanda suspendeu a quarentena obrigatória em hotéis. Marcelo Camargo/Agência Brasil)

A quarentena obrigatória em hotéis na Irlanda, medida restritiva que ainda estava em vigor para quem chegasse ao país sem estar vacinado ou recuperado da Covid-19, acabou no sábado, 25 de setembro.

Posso entrar na Irlanda sem visto durante o lockdown na Irlanda?

Saiba como anda a situação do visto para brasileiros durante o lockdown na Irlanda. Foto: Garda National Immigration Bureau / GNIB / Irish Visa

As dúvidas sobre como está a situação dos vistos para brasileiros durante a pandemia da Covid-19 e o lockdown na Irlanda são muitas, já que o país tem alterado as regras frequentemente desde março de 2020.

A principal mudança para brasileiros ocorreu em 27 de janeiro de 2021, quando uma ação emergencial da Irlanda colocou países da América do Sul (inclusive o Brasil) e África do Sul na lista de nações em que seus cidadãos não poderiam entrar na Irlanda sem algum tipo de visto válido. Com isso, muitas regras haviam mudado, como a necessidade de aplicação para visto prévio.

Porém, em 15 de junho de 2021, a Irlanda retirou o Brasil e a maioria destes países desta lista.

Como surgiram muitas dúvidas a respeito deste assunto, reunimos as principais delas para esclarecemos a atual situação de vistos para brasileiros na Irlanda durante a pandemia do novo coronavírus.

Leia também: Coronavírus na Irlanda: saiba como está a situação no país

***

Foto de capa: Israel Andrade / Unsplash

Encontrou algum erro ou ainda tem alguma dúvida? Escreva para nós: [email protected]

Veja também

Tudo o que você precisa saber sobre os Pubs na Irlanda

Rubinho Vitti, Jornalista de Piracicaba, SP, vive em Dublin desde outubro de 2017. Foi editor e repórter nas áreas de cultura e entretenimento. Também é músico, canceriano e apaixonado por arte e cultura pop.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar