Quanto ganha um pedreiro nos Estados Unidos?

Quanto ganha um pedreiro nos Estados Unidos?

Wéverton Rodrigues

4 meses atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

A construção civil é uma área que, nos Estados Unidos, apresenta ótimas perspectivas para estrangeiros. Isso porque, além do mercado amplo, a remuneração é muito boa. Neste artigo, eu viu mostrar quanto ganha um pedreiro nos Estados Unidos e contar detalhes da profissão no país.

Trabalhar fora do Brasil é um sonho de muitas pessoas que procuram uma condição de vida melhor. O tão famoso “sonho americano”… Apesar de, em geral, não ser tão fácil assim, a dificuldade não impede as pessoas de realizá-lo.

Assim, a procura fica em torno dos subempregos. É no “trabalho pesado” que surgem muitas chances de imigrantes brasileiros construírem uma carreira. Os serviços domésticos e a construção civil são alvos bastante frequentes há muitos anos.

Existem empresas americanas do setor que contratam brasileiros por meio de processos de recrutamento que acontecem ainda no Brasil.

Mas afinal, quanto ganha um pedreiro nos Estados Unidos? Neste artigo, entenda como é a remuneração de um pedreiro nos Estados Unidos. Assim, você, que trabalha na área, poderá planejar melhor uma carreira profissional no exterior.

Por que trabalhar nos Estados Unidos?

Para entender quanto ganha um pedreiro nos Estados Unidos, é preciso conhecer o mercado. Foto: Joe Holland on Unsplash

Mesmo que emigrar, muitas vezes, seja um processo bastante burocrático, esse é um preço que muitas pessoas estão dispostas a pagar para morar e trabalhar no exterior. Essa é uma das importantes decisões que alguém pode tomar em prol de mais qualidade de vida e oportunidades profissionais.

Os Estados Unidos são um dos principais destinos para isso. No país, há muitas empresas, especialmente construtoras, contratando mão de obra estrangeira. Inúmeros brasileiros, inclusive, não precisam ter domínio pleno de inglês para garantir uma vaga.

Nesse sentido, é seguro dizer que vale a pena trabalhar nos Estados Unidos, principalmente porque é um dos países que mais recebem imigrantes no mundo todo. Estados como Califórnia, Flórida, New Jersey, Geórgia e Massachusetts são alguns dos que mais oferecem oportunidades profissionais para nós brasileiros.

De acordo com a revista Infomoney, por exemplo, Toledo, em Ohio, Lansion, em Michigan, e St. Louis, em Missouri, são as melhores regiões para se trabalhar sem a necessidade de diploma.

Segundo o Ministério do Trabalho dos Estados Unidos, mais de 30 milhões de estrangeiros trabalham na construção civil norte-americana. Inclusive, a participação das mulheres tem sido cada vez mais constante no setor. Deixando de lado a exclusividade na atuação da limpeza de obras, elas têm se tornado mestres de obra.

Agora vamos à pergunta-título: quanto ganha um pedreiro nos Estados Unidos?

Quanto ganha um pedreiro nos Estados Unidos?

Quanto ganha um pedreiro nos Estados Unidos? O valor mínimo é de 15 dólares a hora trabalhada. Foto: Guilherme Cunha / Unsplash

Nos Estados Unidos, a média que uma pessoa que trabalha na construção civil recebe é de cerca de US$ 15,00 por hora. Essa é apenas uma média, o que possibilita que alguns profissionais ganhem um valor superior a esse.

Nesse sentido, é correto dizer que há trabalhadores da área que chegam a ganhar, semanalmente, um valor que varia entre US $600 e US $1.500. Ou seja, se considerarmos o valor do dólar neste momento em que estou escrevendo (R$ 5,49), os valores seriam, exatamente, R$ 3.305,76 e 8.240,52. Tá bom, né?

Claro que falar se essa é ou não uma boa média a receber pela semana de trabalho depende muito de quem pretende conquistar a vaga. O que posso afirmar é que, em geral, esse valor de quanto ganha um pedreiro nos Estados Unidos é superior ao que a maioria dos pedreiros ganham no Brasil. Obviamente, há exceções, mas não é desses de quem estou falando.

Há algo que pode ser feito para melhorar um salário de pedreiro nos Estados Unidos? Sim! Diferentemente do que acontece no Brasil, esse valor depende bastante da experiência do trabalhador em questão. Veja!

A que se devem as boas médias salariais?

Além de entender quanto ganha um pedreiro nos Estados Unidos, o  profissional precisa ficar atento a visto e qualificações. Foto: Ricardo Gomez Angel / Unsplash

Além de estarmos lidando com um país que, em geral, funciona muito bem e tende a remunerar seus trabalhadores de forma mais justa, outro fator que contribui para isso é a necessidade de mão de obra. É preciso entender esse conceito para saber o quanto ganha um pedreiro nos Estados Unidos e se o valor é suficiente.

Os subempregos — a profissão de pedreiro pode se encaixar entre eles —, nos EUA, apresentam uma procura mais baixa do que acontece no nosso país.

Afinal, aqui o ‘’serviço pesado’’ é uma alternativa que muitas (e muitas mesmo) pessoas precisam escolher para sobreviver. O baixo retorno financeiro leva à falta de qualidade de vida e por aí vai…

Sabemos que o acesso ao ensino superior no Brasil ainda é uma realidade difícil para muitos brasileiros. Nos Estados Unidos, porém, os cursos de graduação estão cada vez mais frequentados.

De acordo com a Associação de Mestres de Obras, 70% das empresas têm dificuldades na área da contratação desses trabalhadores. Um dos principais exemplos é o que acontece em Washington, estado americano onde um alto índice de empresas necessitam contar com os serviços de profissionais da área da construção civil.

Outro bom exemplo é a Flórida, estado do sudeste dos EUA. Quase metade das ofertas de emprego lá é voltada para a construção civil, o que representa uma grande soma de oportunidades para estrangeiros.

Os centros de cursos técnicos costumam ser bastante procurados pelas empresas para buscar trabalhadores que estejam aptos a trabalhar, por exemplo, como mestre de obras.

Vistos de trabalho nos Estados Unidos

  • Visto H – Trabalho temporário
  • Visto H-1B – Ocupação de especialista
  • Visto H-2B – Trabalho qualificado e não qualificado
  • Visto H-3 – Estagiários
  • Visto E1 – Comerciante
  • Visto E2 – Investidor
  • Visto EB5 – Investimentos para imigrantes
  • VIsto O1 – Trabalho com habilidades extraordinárias
  • Visto L1 – Trabalho em multinacionais

Leia também: Existem vagas de emprego para engenheiro na Irlanda?

Dicas para trabalhar como pedreiro nos Estados Unidos

Trabalhar de pedreiro nos Estados Unidos pode ser uma forma de dar um upgrade na formação. Foto: jesse orrico on Unsplash

Além de saber o quanto ganha um pedreiro nos Estados Unidos, vamos explicar detalhes das contratações e do cenário geral no país.

Trabalho nos Estados Unidos é sempre algo que precisa de bastante informação para você realizar. Afinal, sempre há aqueles pré-requisitos importantes para conseguir efetivamente uma vaga por lá.

Dessa forma, é necessário também ficar de olho em dicas que vão ajudar você nessa busca profissional.

E, para começar, eu não poderia deixar de destacar o principal fato: estudar inglês. Isso porque, apesar de algumas empresas não exigirem a fluência no idioma, a maioria delas impõe como exigência o domínio da língua. Afinal, um trabalhador precisa saber se comunicar bem em qualquer área.

Portanto, a minha dica é: aperfeiçoe seu inglês o máximo que conseguir. Caso não seja possível, tente focar no mais importante, o conhecimento básico da língua para se comunicar.

Além disso, há outros aspectos importantes que vão ajudar você na busca por uma vaga. Ter experiência na área é uma delas. Por menor que seja, cada experiência é válida e fará toda a diferença.

Ficar de olhos nas oportunidades e, se possível, contar com indicações também contam muito. Por fim, não deixe de seguir as políticas de imigração corretamente e, claro, criar um currículo em inglês e ter um perfil no Linkedln na língua também.

Ter bom nível de inglês

Apesar de algumas empresas não exigirem um nível de domínio do inglês muito elevado, esse fato está mais para exceção do que para regra. Nesse sentido, nada como estudar a língua inglesa e saber se comunicar bem no idioma.

Ter o inglês na ponta da língua levará você a grandes oportunidades no mercado de trabalho norte-americao. Essa exigência é geralmente feita para que haja a garantia da qualidade da mão de obra contratada. Isso porque, entendendo bem o idioma, o trabalhador não cometerá erros durante o expediente, o que pode comprometer a construção como um todo.

Uma das importâncias de se ter o inglês atualizado, por exemplo, é o vocabulário que se usa na construção, uma vez que existem palavras específicas do contexto usadas para se referirem a estruturas, materiais, etc.

Claro que o nível de inglês também ajuda em promoções e o valor de quanto ganha um pedreiro nos Estados Unidos pode aumentar conforme as funções que ele exerce, que são inúmeras. O inglês vai ajudar e muito nesse upgrade.

Ter experiência

A tal da experiência sempre será um aspecto decisivo em praticamente qualquer área na qual se queira trabalhar. Portanto, o ideal aqui é você já ter atuado na área de construção civil, pelo menos, em bicos e trabalhos temporários. Ter qualificação é mais um aspecto que conta bastante na hora de contratar.

Por esse motivo, eu recomendo fazer cursos, especializações, capacitações, estar sempre estudando e se qualificando na área da construção civil. Além disso, buscar trabalhos ainda no Brasil para ganhar experiência na área e poder construir um currículo chamativo é outro aspecto importante.

Leia também: Como estudar na Universidade da Colúmbia Britânica em Nova York

Monitorar oportunidades

Todo mundo que quer trabalhar no país deverá ficar de olho nas ofertas de emprego no mercado dos Estados Unidos.

Isso porque lá existem empresas que atuam na área da construção civil e oferecem vagas voltadas para pessoas de outras nacionalidades. A Bechtel Group, fundada em 1898, é um bom exemplo de construtora que trabalha dessa forma.

Na Flórida, é muito comum brasileiros trabalharem não só como pedreiros, mas na área da construção civil como um todo. Para isso, mantenha-se sempre em contato não só com as empresas, mas com pessoas que já trabalham no país, a fim de aproveitar oportunidades que poderão passar despercebidas.

Uma coisa interessante a se fazer é monitorar grupos em redes sociais como o Facebook. Além disso, as informações acerca da área de construção civil são sempre veiculadas por meio da Associated General Contractors of America pelo governo americano.

Ter indicações

Aliado à informação acima, é importante ter uma boa rede de contatos, especialmente na área em que você deseja atuar.

Isso porque, como falamos, muitas oportunidades e ofertas de emprego podem passar despercebidas. Nesse sentido, ter contatos de pessoas que podem fazer indicações é imprescindível para trabalhar como pedreiro nos EUA.

Seguir as políticas de imigração

Esse é um dos aspectos fundamentais para qualquer estrangeiro que queria construir uma carreira nos Estados Unidos. Afinal, você não quer correr o risco de ser deportado, não é mesmo?

Inclusive porque, para receber o pagamento, você precisa ter o Social Security Number (SSN). Portanto, tente ficar o mais regularizado possível no país. Um dos pré-requisitos é tirar o visto de trabalho legalmente, dentro das condições necessárias.

Ir para os Estados Unidos e trabalhar de forma clandestina, com certeza, vai privar você de várias oportunidades no mercado de trabalho. Então, pense bem antes de infringir a lei, antes e depois de ir para lá.

Criar e atualizar o perfil no Linkedln em inglês

Hoje em dia, as redes sociais podem ser um grande aliado na hora de procurar uma vaga de emprego de forma online. Uma dessas ferramentas que vem se firmando como uma ótima plataforma de busca e apresentação é o LinkedIn.

Nesse sentido, é necessário ter um perfil nessa rede social que ajuda a escalar bem na hora de se candidatar a uma vaga no mercado norte-americano.

Mas não basta criar um perfil na rede, é de suma importância você colocar todas as informações possíveis necessárias para ter um ótimo cartão de visitas para quem desejar contar com os seus serviços.

Empresas norte-americanas costumam disponibilizar muitas vagas de emprego pelo próprio LinkedIn. Portanto, é preciso ficar bastante atento e aproveitar todas as oportunidades que por ventura apareçam.

A atualização do seu perfil será importante, principalmente na hora de contatar o interessado para fazer entrevistas. Por mais que cada empresa possa ter uma forma particular de recrutamento, é necessário ter bastante intimidade com a plataforma para se disponibilizar sempre que for preciso.

Leia também: Países abertos para intercâmbio: onde os brasileiros já podem entrar?

Outros site de emprego nos EUA

Além do LinkedIn, é interessante você ficar de olho no Glassdoor, um site americano onde você pode se candidatar a empregos na própria plataforma. Ainda, há o Indeed, site criado em 2004 nos Estados Unidos que permite a busca de empregos por parte dos usuários.

Criar um currículo em inglês

O recrutador tem seis segundos aproximadamente para avaliar seu CV.© BiancoBlue | Dreamstime.com

Ter um bom currículo poderá garantir um bom salário de pedreiro nos Estados Unidos. Foto: BiancoBlue | Dreamstime.com

Praticamente qualquer trabalho que você queira ter nos Estados Unidos vai depender de um currículo em inglês. Inclusive, eu escrevi um artigo só explicando como escrever um. Abaixo, vou resumir rapidamente o que é mais importante no seu documento.

Tópicos importantes para o CV

  • Experiência
  • Educação
  • Conquistas
  • Habilidades
  • Contribuições para o desenvolvimento da empresa
  • Razões que tornam você único

Formatação

  • Tamanho: até, no máximo, 1 página.
  • Fonte: fontes como Arial, Cambria ou Times New Roman — tamanho 11.
  • Margem: medidas iguais de 2,5 para todos os lados.
  • Espaçamento de linha e parágrafo: medidas de 1,15 e 1,5, respectivamente; negrito, em tamanho 14, nos títulos das seções.
  • Formato: priorize PDF (Portable Document Format) para não desconfigurar.

Dados para contato

  • Número para contato com + 55 (Phone number).
  • Endereço (Address).
  • Endereço eletrônico (E-mail).
  • Perfil do LinkedIn.
  • Portfólio (em determinados casos).

Experiência Profissional e Educação

Se as experiências profissionais foram melhores que as conquistas acadêmicas, priorize-as. Sempre destaque:

  • nome da Instituição de Ensino (University’s name);
  • nome da graduação (Name of your major);
  • média final no curso (Grade);
  • data de conclusão de curso (Graduation date);
  • certificação internacional de cursos de línguas.

Na falta de experiência profissional, destaque:

  • Trabalho Freelance (Freelance work);
  • Projetos Pessoais (Personal projects);
  • Estágios (Internships);
  • Afiliações a Grupos ou Organizações (affiliations);
  • Atividades Extracurriculares (Extracurricular activities);
  • Publicações de Livros ou Artigos (Publications);
  • Certificações e Licenças (Certification and Licences);
  • Trabalhos Voluntários (Volunteer work).

Em “Major accomplishments”, você pode destacar as coisas que só você tem, coisas que o destacam dos demais candidatos.

Em “softs skills”, destaque suas habilidades mais subjetivas. Espírito de colaboração, personalidade e trabalho em equipe são alguns exemplos.

Habilidades e Competências

  • Posição (Position)
  • Empresa (Company)
  • Local (Location)
  • Data de Admissão (Date of employment)
  • 3-4 Responsabilidades (3-4 Responsibilities)
  • 1-2 Conquistas (1-2 Achievements)

Leia também: Custo de vida em Miami, a cidade mais latina dos EUA

Cover letter (Carta de apresentação)

Oportunidades de demonstrar domínio da língua inglesa. Colocar em uma página, objetivamente, educação, experiência, habilidades, ciência sobre as necessidades do cargo pretendido, etc.

O repertório do vocabulário é uma dica importante, mas não deixe o texto ilegível. Temos um exemplo para você criar sua cover letter. Clique aqui!

E então? Gostou de saber quanto ganha um pedreiro nos Estados Unidos? Quer saber mais sobre viver fora do Brasil e trabalhar internacionalmente? Assine nossa Newsletter semanal.

Wéverton Rodrigues,

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar