Intercâmbio de estudo e trabalho: como e onde fazer?

Intercâmbio de estudo e trabalho: como e onde fazer?

Ana Carolina Brunelli

3 semanas atrás

Quanto custa um intercâmbio?

Não vendemos pacotes e nem somos agência,
mas podemos te colocar em contato com elas.

Você tem interesse em fazer um intercâmbio de estudo e trabalho no exterior? Já sabe quais são os países mais procurados pelos brasileiros para viver a experiência de estudar e trabalhar ao mesmo tempo fora do Brasil?

Agora você poderá conferir diversas informações sobre esse assunto.

Continue a leitura!

Intercâmbio de estudo e trabalho

Unir intercâmbio de estudo com trabalho é uma das formas mais comuns de morar em outro país. Foto: Cytonn Photography / Unsplash

Essa dupla jornada de estudo e trabalho é uma oportunidade enorme de desenvolver várias habilidades, adaptar-se aos mais diferentes ambientes, praticar o idioma local com pessoas do mundo todo e, ainda, criar uma rede de contatos que poderá contribuir tanto para a sua vida pessoal, quanto profissional.

Sem contar que esse tipo de intercâmbio pode ajudar a criar independência e a ter uma outra visão da vida no exterior e de como funciona o mercado de trabalho internacional.

Porém, apesar de um intercâmbio de estudo e trabalho ser o desejo de muitos brasileiros, é preciso estar sempre atento às regras de permissão de cada país, pois elas variam muito e são sempre atualizadas.

Agora, veja abaixo os principais países que oferecem essa opção de estudo e trabalho aos intercambistas e como é possível conseguir se manter legalmente em cada um deles.

Leia também: Trabalho no exterior para brasileiros: saiba como se preparar

Intercâmbio de estudo e trabalho na Irlanda

Irlanda é um dos destinos de intercâmbio de estudo e trabalho. Foto: Gabriel Ramos / Unsplash

Não é novidade que a Ilha Esmeralda é um dos países mais desejados por brasileiros que almejam fazer um intercâmbio de estudo e trabalho.

Afinal, além de ser um país encantador, cheio de história e com uma arquitetura medieval belíssima, é um lugar que permite aos intercambistas unir estudo e trabalho durante a experiência no exterior.

De acordo com as leis da Irlanda, os estrangeiros que escolhem um curso com duração acima de 25 semanas podem trabalhar até 20 horas semanais durante o período de aulas e 40 horas semanais nas férias. Mas, para isso, é fundamental adquirir o visto de estudante, conhecido como Stamp 2.

Stamp 2

O Stamp 2 é um dos vistos da Irlanda que autoriza uma pessoa a fazer intercâmbio de estudo e trabalho no país.

É fundamental respeitar o prazo de expiração do visto, que tem validade total de oito meses, e saber que quem recebe esse tipo de permissão não poderá recorrer a nenhum tipo de serviço oferecido pelo governo, como saúde, seguro-desemprego, etc.

Quer saber mais detalhes sobre trabalhar na Irlanda? Então, clique aqui.

Leia também: Faculdade na Irlanda: cursos, universidades e processos seletivos

Facilite suas compras e não pague taxas de transferência na Europa, cadastre-se no banco virtual Revolut

Intercâmbio de estudo e trabalho em Malta

Malta está entre os destinos de intercâmbio de estudo e trabalho. Foto: Zoltan Tasi / Unsplash

Com clima agradável durante o ano inteiro, águas cristalinas e cidades históricas cheias de charme, Malta se tornou o destino dos sonhos de muitos brasileiros que querem fazer um intercâmbio de estudo e trabalho.

O motivo é simples: além de ser cheio de belezas naturais impressionantes, é um lugar com um custo mais acessível que outros países da Europa. Ou seja, é fácil unir diversão, estudo e trabalho fazendo um intercâmbio no país.

Porém, há regrinhas específicas para conseguir a permissão de estudar e trabalhar em Malta!

Visto de estudante em Malta

Quem decide estudar inglês por um tempo superior a 90 dias e quer encontrar um emprego precisa adquirir o visto de estudante e saber que o governo maltês só permite começar a trabalhar após a 13ª semana vivendo no país.

Só há uma exceção: aqueles que pretendem realizar um curso de ensino superior podem solicitar a permissão para começar a trabalhar logo no início dos estudos. Lembrando que o curso de ensino superior deve ser reconhecido pelo sistema educacional de Malta.

Já no caso do curso de inglês, o jeito é esperar a 13ª semana mesmo! O mais recomendado é se matricular em um curso de seis meses ou mais e, após os primeiros 14 dias em Malta, solicitar a extensão do visto National Long Stay Visa, conhecido como D-Visa.

Com o D-Visa aprovado, o estudante pode arrumar um trabalho. Mas calma, pois a burocracia não para por aí! Mesmo após conseguir uma vaga, ainda é obrigatório solicitar a permissão de trabalho para 20 horas semanais.

Essa permissão deve ser feita por meio do Jobsplus, que é o departamento que regulariza o serviço público de emprego em Malta.

Leia também: Intercâmbio em Malta: informações sobre vistos, custo de vida e dicas

Compare os valores de diversas operadoras de seguro-viagem para viajar com tranquilidade.

Intercâmbio de estudo e trabalho Austrália

Intercâmbio de estudo e trabalho na Austrália é possível. Foto: Brisbane Local Marketing / Unsplash

A terra dos cangurus é um destino que cada vez mais chama a atenção dos brasileiros!

Primeiramente porque é um lugar que permite o intercâmbio de estudo e trabalho, oferecendo salários bem atraentes, e em segundo lugar porque é um país com opções de atividades para todos os gostos.

É possível visitar diversas praias paradisíacas, conhecer o deserto, ver neve de perto ou simplesmente percorrer as principais atrações das grandes cidades.

Mas preste atenção: para trabalhar na Austrália, é necessário estar matriculado em um curso de inglês com duração acima de 14 semanas.

Somente assim é possível conseguir a autorização para trabalhar no país por até 40 horas quinzenais no período de aulas e horas ilimitadas durante as férias.

Para realizar um intercâmbio de estudo e trabalho na Austrália, será necessário solicitar um visto de estudante, que é realizado por meio de uma plataforma online da imigração.

Leia também: Intercâmbio na Austrália: programa de estudo, vistos e melhores cidades

Chegou a hora de comprar as passagens aéreas? Encontre as opções mais baratas!

Intercâmbio de estudo e trabalho na Nova Zelândia

Nova Zelândia pode ser o destino perfeito de intercâmbio para estudo e trabalho. Foto: PxHere

Motivos não faltam para alguém querer fazer um intercâmbio de estudo e trabalho na Nova Zelândia. O país é uma das maiores economias da Oceania, sendo também considerado um dos mais desenvolvidos do mundo.

Porém, as regras da imigração exigem que os estrangeiros que desejam trabalhar no país tenham o visto de estudante. Nesses casos, é concedida a permissão de trabalhar até 20 horas semanais durante as aulas e horas ilimitadas em época de férias.

Os alunos matriculados em cursos de período integral, com 14 semanas ou mais de duração, já deixarão o Brasil com a permissão para trabalhar na Nova Zelândia.

Porém lembre que a regra vale para os cursos vinculados às escolas chanceladas pela NZQA (New Zealand Qualifications Authority) como de categoria 1, consideradas as principais instituições do país.

Para solicitar esse visto é necessário fazer a aplicação online diretamente no site da imigração.

Dica: como os processos são analisados pelo escritório do país nos Estados Unidos, é fundamental que todos os documentos estejam em inglês.

Leia também: 24 curiosidades sobre a Nova Zelândia

Para estudar ou trabalhar no exterior, uma dica essencial é fazer a tradução do diploma e histórico escolar, além de outros documentos importantes! Precisa de uma tradução? Faça ela online por aqui!

Salário dos países citados

Quer conferir a média salarial dos países citados, onde você pode fazer um intercâmbio de estudo e trabalho?

Confira abaixo:

  • Irlanda: € 12,70 por hora
  • Malta: € 5.34 por hora
  • Austrália:AU$ 23,23 por hora
  • Nova Zelândia: NZ$ 20 por hora

Próximos passos para sua viagem

Você pode dar o próximo passo do seu planejamento de intercâmbio pelo mundo agora mesmo. Encontre diversas dicas no nosso guia especial para vários países do mundo.

E se você precisa de ajuda para encontrar uma agência de intercâmbios, temos o Orçamento Fácil, uma ferramenta que te ajuda a entrar em contato com diversas agências com um só clique.

O edublin também tem várias opções de ebooks sobre faculdade e intercâmbio na Irlanda, cidadania europeia, cursos sobre trabalho e carreira no exterior.

Quanto custa um intercâmbio?

Não vendemos pacotes e nem somos agência,
mas podemos te colocar em contato com elas.


Avatar photo
Ana Carolina Brunelli, Formada em jornalismo pela UNIMEP. Criadora de conteúdo para redes sociais, com experiência em Diversidade & Inclusão. Esteve na Irlanda duas vezes e, desde a primeira vez no país, soube que Dublin era o seu lugar no mundo. Ama inspirar e incentivar as pessoas a viverem a incrível experiência de conhecer a Ilha Esmeralda.

Veja também

É possível fazer intercâmbio com criança na Irlanda?


Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email