Como trabalhar no exterior: busca de vagas fora do Brasil 

Como trabalhar no exterior: busca de vagas fora do Brasil 

Rubinho Vitti

2 semanas atrás

Se destaque no LinkedIn!

Curso completo pra te ensinar a atrair recrutadores e conseguir um emprego

Será que é mesmo possível trabalhar no exterior e conseguir atuar em uma profissão fora do Brasil? E vale a pena? Mas, como começar?

Neste texto, vamos falar sobre os primeiros passos para se organizar e trabalhar no exterior, além de mostrar que é uma ótima oportunidade de melhorar o currículo, conhecer novas culturas e desenvolver habilidades que farão você crescer e evoluir tanto na vida profissional quanto pessoal.

Além disso, o texto traz informações importantes sobre trabalho voluntário, agências e empresas que levam os trabalhadores brasileiros a vagas fora do Brasil, profissões que estão em alta em países da Europa, América, Oceania, entre outros assuntos.

Todos os tópicos você pode ver no sumário abaixo:

Como trabalhar no exterior

Trabalhar no exterior não é impossível e muitos países estão abertos a estrangeiros que querem trabalhar fora do Brasil. Foto: Redd on Unsplash

Agora, vamos destacar informações básicas para você se preparar para trabalhar no exterior.

Quando se olha para o panorama do mundo profissional, Irlanda, Espanha, Estados Unidos, Canadá, Portugal, Austrália e Nova Zelândia são alguns dos países que mais oferecem oportunidades de trabalho para brasileiros. E são nesses países que o candidato a uma vaga de emprego fora do Brasil deve olhar.

A organização que antecede a busca por uma carreira no exterior ou, até mesmo, a ida para lá depende de algumas importantes variáveis. Afinal, o primeiro passo é conseguir que uma empresa contrate você ou, pelo menos, forneça uma proposta de emprego para você obter um visto ou uma permissão de trabalho. Sem isso, não é possível um brasileiro trabalhar legalmente em outro país.

Mas não desanime. Você sabia que existem muitas empresas que contratam estrangeiros?

Vamos falar mais sobre isso.

Antes de começar o seu intercâmbio no exterior, que tal começar dar um “up” no seu inglês? Saiba mais aqui!

O que é necessário para trabalhar no exterior?

Trabalhar no exterior significa entrar profundamente na cultura local de outro país. Foto: Christina @ wocintechchat.com / Unsplash

Idioma local

Saber, pelo menos, o básico do idioma local do país onde deseja trabalhar no exterior é muito importante, pois, para conseguir uma boa oportunidade de trabalho, você precisará participar de entrevistas, além de se comunicar dentro da empresa, no caso de ser contratado.

E vale lembrar que, no processo seletivo, a maioria das empresas leva em consideração a boa comunicação verbal. Por isso, se você está no nível básico do idioma, o ideal é já começar a fazer aulas ainda no Brasil e manter a frequência de estudos mesmo quando chegar ao seu destino.

Entrevistas de emprego

Quem busca trabalhar no exterior, uma hora ou outra, será chamado para participar de uma entrevista, seja online, seja virtual. Assim, é importante estar preparado para quando esse momento chegar.

Como se preparar? Treine bastante, peça apoio aos seus colegas ou, até mesmo, a um professor particular e responda possíveis perguntas no idioma local. E não esqueça que, quando esse momento chegar, você deverá estar seguro para demonstrar autoconfiança.

Validação de diploma

Quem é formado no Brasil e decide embarcar para trabalhar no exterior realizando as mesmas atividades precisa se atentar à necessidade de validação do diploma. Por isso, é fundamental buscar informações o quanto antes. Verifique se o país onde você quer trabalhar exige essa validação e como deve ser o processo. Sua pesquisa vai ajudar a não perder oportunidades.

Vamos dar três exemplos de validação de diploma no exterior:

  • Portugal
    Caso o destino do trabalho seja Portugal, primeiramente, você precisará fazer a Apostila de Haia ainda no Brasil. Em seguida, acesse o site da DGES para identificar o tipo de reconhecimento para o seu diploma brasileiro. A depender da categoria, realize o processo online e, depois, escolha a universidade pretendida para apresentar os documentos.
  • Espanha
    Se o destino escolhido para trabalhar fora do Brasil for a Espanha, o processo de revalidação de diploma é um pouco diferente. Às vezes, o procedimento nem será necessário. A área de atuação, por exemplo, determinará isso. Nesse sentido, a validação do diploma para trabalhar na Espanha pode ser por equivalência ou homologação.
  • Irlanda
    O primeiro passo para validar o diploma na Irlanda é acessar o site QQI (Quality and Qualifications Ireland). Lá, você vai encontrar uma lista com todas as qualificações e tipos de diplomas reconhecidos pela Irlanda. Eles são ranqueados em níveis (levels), dependendo da formação.

Hospede-se em hotéis ou hostels com o custo-benefício que cabe no seu bolso. Faça sua pesquisa aqui!

Teste de proficiência

Muitos países e empresas exigem o famoso (e temido) teste de proficiência, por ser uma forma de comprovar o grau de fluência no idioma local. Nesse tipo de teste, é avaliada a capacidade de se comunicar por fala, audição, leitura e escrita.

Currículo adaptado e cover letter

Descubra o que é ter um bom currículo na visão das empresas do país que você escolheu para trabalhar no exterior. Isso significa verificar como elas avaliam a estruturação do currículo. Além disso, é preciso saber os principais fatos da sua vida profissional que as empresas mais analisam e levam em consideração.

Depois de saber como estruturar, é hora de montar o currículo! Somente quando ele estiver certinho você vai poder começar a se cadastrar em diversos sites de emprego. Faça isso muito antes de chegar ao país onde escolheu trabalhar, hein?

E mais: leve com você um monte de currículos impressos para distribuir em vários locais quando chegar ao destino.

Abaixo, veja os principais pontos que devem estar no seu currículo:

  • Sumário
  • Diploma
  • Cargo/posição
  • Trabalho de voluntariado
  • Resumo da carreira
  • Cover letter

Leia também: Como trabalhar em cruzeiros: dicas para aplicar para vagas

Visto ou permissão de trabalho

Ninguém quer sair do país sem ter a certeza de que vai ter uma permissão de trabalho e um visto corretíssimo no país de destino, não é mesmo?

O visto de trabalho é o principal, já que possibilita viver e trabalhar no país pelo tempo convencional, mas há outras formas, como intercâmbio de idioma ou universitário. Cada país, porém, tem sua regra específica. Falamos mais sobre isso, a seguir.

Precisa alugar carro no destino da sua viagem? É simples, fácil e você pode pesquisar os melhores preços aqui!

Sites para procurar emprego fora do Brasil

Sites de emprego internacionais são portas de entrada para vagas de trabalho no exterior. Foto: Nappy/olueletu

Antes, porém, de trabalhar fora do Brasil, existe todo um processo de busca por essas oportunidades. Procurar emprego no mercado de trabalho estrangeiro por meio de sites é uma das melhores dicas nesse sentido.

Confira alguns dos sites para procurar emprego fora do Brasil:

Profissões mais comuns para trabalhar no exterior, por país

A área de tecnologia é uma das grandes áreas que emprega muitos profissionais estrangeiros fora do Brasil. Crédito: violetkaipa/depositphotos

Claro que uma boa parte do mercado internacional está aberto para trabalhadores de todo o mundo, mas será que há vagas de trabalho no exterior para brasileiros? A resposta é: claro que sim!

Apesar de muitas pessoas sonharem em trabalhar no exterior, não são todas as profissões em alta para imigrantes em países fora do Brasil. Isso porque a disponibilidade de vagas para estrangeiros depende muito da oferta e demanda do próprio país e da profissionalização de seus cidadãos.

Por isso mesmo, antes de embarcar ou buscar vagas, é preciso entender o mercado de trabalho na nação onde você busca um trabalho.

Trabalhar no exterior em áreas como construção civil, saúde, tecnologia, turismo e comércio, por exemplo, é muito mais fácil. Isso porque falta mão de obra na maioria dos países europeus, americanos e de outros continentes.

Saiba como enviar dinheiro do Brasil para o exterior ou o inverso. É fácil, rápido e sem burocracia!

Vamos falar de algumas áreas em países específicos para trabalhar no exterior:

Irlanda

Na Irlanda, o mercado de trabalho é bastante favorável para estrangeiros. Assim, é muito comum que brasileiros desempenhem algumas funções, como limpeza, atendimento, hotelaria, Tecnologia da Informação, marketing digital, contabilidade, farmácia, etc.

Austrália

Outra opção para escolher trabalhar fora do Brasil é explorar o mercado de trabalho australiano. Isso porque muitas vagas são oferecidas em enfermagem, Tecnologia da Informação e, até mesmo, arquitetura.

Leia também: Intercâmbio na Austrália: programa de estudo, vistos e melhores cidades

Portugal

Em Portugal, existem oportunidades em áreas como Recursos Humanos, marketing, vendas, logística, finanças, Tecnologia da Informação, construção civil, saúde, estética, etc.

Nova Zelândia

Na Nova Zelândia, áreas como hospitalidade e turismo, além de agricultura e horticultura são as que mais precisam de trabalhadores.

Leia também: Vistos na Nova Zelândia: entenda o processo para intercâmbio no país

Estados Unidos

Na terra do Tio Sam, os brasileiros também podem encontrar várias oportunidades no mercado de trabalho. Sendo assim, as áreas mais comuns são enfermagem, medicina (cirurgião, gerente médico), desenvolvedor de software, gerente de operações, gerente financeiro, contador, especialista em marketing, analista de gestão, advogado etc.

Leia também: Intercâmbio nos EUA: tudo o que você precisa saber

Canadá

Atualmente, o Canadá está em busca de profissionais nas áreas de administração, gastronomia, mecânica, gestão de negócios, finanças, marketing, entre outras. A expectativa do governo canadense é de receber mais de 1,2 milhão de novos residentes em um ano. Tudo isso para compensar o déficit de profissionais qualificados que a pandemia causou no país.

Inglaterra

A Inglaterra se fechou mais aos imigrantes após o Brexit, quando saiu da União Europeia. Mas isso não quer dizer que é impossível trabalhar no país.

Pelo contrário, existem vários programas que incentivam a contratação de mão de obra estrangeira para auxiliar empresas em ascensão, principalmente.

Entre as principais vagas de emprego oferecidas a estrangeiros para trabalhar na Inglaterra, temos:

  • Atendente (pub);
  • Barman;
  • Babá (babysitter/Au Pair);
  • Comércio e Serviços;
  • Cozinheiro;
  • Garçom e Atendentes de restaurante;
  • Motorista e Motoboy;
  • Profissional de limpeza (cleaners);
  • Recepcionista;
  • Construção civil;
  • Limpeza.

Já para as áreas qualificadas onde há mais demanda de empregos no país, com possibilidade mais fácil de visto de trabalho, temos:

  • Administração;
  • Área financeira;
  • Diretor financeiro
  • Diretor geral
  • Ensino e Educação;
  • Médico Geral
  • Programador e Profissional de TI;

Áreas de destaque para trabalhar fora do Brasil

Engenheiros de diversos setores têm a chance de trabalhar no exterior com alta demanda em países fora do Brasil. Crédito: Suwin Puengsamrong | Dreamstime

Vamos falar especificamente de algumas das principais profissões para atuar fora do Brasil.

Trabalho na construção civil no exterior

A construção civil é uma das grandes áreas para se trabalhar no exterior. Isso porque, na maioria dos países do mundo, existe muita demanda e faltam trabalhadores para atuar na área.

E a área em questão é gigantesca, precisando de mão de obra estrangeira desde auxiliares de pedreiros até engenheiros com alta capacidade técnica.

A Irlanda pode ser um exemplo disso, já que colocou, recentemente, várias dessas profissões na lista de “critical skills” para que empresários possam contratar mão de obra estrangeira para atuar no país.

Porém, outros países como Canadá, Estados Unidos e o Reino Unido também oferecem várias oportunidades nessa área, com facilidade nos vistos.

Atenção: não fique sem comunicação na hora de viajar para o exterior. Garanta o chip de celular para o destino escolhido antes de sair do Brasil.

Trabalhar como psicólogo no exterior

Existem dois caminhos para você trabalhar como psicólogo no exterior. O primeiro é fazer uma faculdade de psicologia no exterior e, em seguida, aplicar para vagas de trabalho no país onde foi concluído o curso. O segundo é concluir a graduação ainda no Brasil e tentar oportunidades no exterior.

Ainda não existe um procedimento de legitimação automática de diplomas para todos os países, mas é possível fazer a validação do diploma em órgãos locais.

Alguns dos principais países para trabalhar como psicólogo no exterior:

  • Alemanha
  • Irlanda
  • Reino Unido
  • Estados Unidos
  • Canadá

Você pode entender tudo sobre trabalhar no exterior como psicólogo aqui.

Trabalhar de babá no exterior

Trabalhar de babá no exterior pode ser mais fácil por meio de um intercâmbio. No entanto, há agências de trabalho específicas para facilitar a comunicação dos estrangeiros com as empresas.

Para quem quer trabalhar fora do Brasil como babá, também é preciso ter em mente como funcionam as regras de trabalho de cada país. Aliás, vale lembrar que o termo “au pair” é o mais usado quando se fala nesse tipo de serviço.

Os programas de au pair estão espalhados pelo mundo, mas EUA, Canadá, Irlanda e Alemanha estão entre os principais países.

Geralmente, é preciso:

  • Ter entre 18 e 26 anos
  • Conseguir se comunicar em inglês
  • Ser formada no ensino médio ou ter diploma de graduação
  • Não ter antecedentes criminais

Trabalhar como dentista no exterior

Todo mundo precisa de dentista, não é mesmo? E os dentistas brasileiros são reconhecidos mundialmente por tratarem muito bem do sorriso da população verde-amarela.

Por isso, ser brasileiro é sinônimo de ser um bom profissional na área da odontologia e ortodontia. Muitos profissionais migram para conseguir melhores oportunidades de trabalho no exterior. E isso tem ficado cada vez mais comum.

Pelo menos, cinco países são muito abertos para o trabalho de dentistas brasileiros no exterior:

  • Portugal
  • Irlanda
  • Canadá
  • Estados Unidos
  • Nova Zelândia

Dessa lista, opte sempre por fatores como:

  • cultura, estrutura pública e qualidade de vida do local;
  • custo de vida;
  • opções de cursos de qualificação;
  • oportunidades de crescimento da área em que deseja atuar;
  • objetivos a curto, médio e longo prazo morando no país.

Uma boa dica é fazer um curso de especialização na área de ortodontia no país desejado antes de buscar trabalho. Isso pode ajudar a bombar o currículo e dar mais crédito à formação do candidato.

Trabalhar em hostel no exterior

A maior parte das pessoas que buscam trabalhar em hostel no exterior esperam encontrar vagas de “part-time job”, ou seja, trabalhando menos horas na semana para se hospedar de graça.

Existem vários hostels pelo mundo que usam essa tática para atrair turistas que querem economizar durante um mochilão, por exemplo.

Entre as vagas disponíveis para trabalhar de hostel no exterior, estão: 

  • auxiliar de limpeza;
  • recepcionista;
  • camareiro;
  • garçom;
  • auxiliar de cozinha;
  • cozinheiro.

Trabalho de eletricista no exterior

Um dos empregos bem populares para estrangeiros no exterior é o de eletricista. A profissão é muito bem remunerada, já que todo mundo precisa desse tipo de serviço em casa, seja para consertar uma pane, seja na hora de construir ou reformar. Esse tipo de trabalho é geralmente para eletricistas residenciais.

Além disso, existem os eletricistas industriais, que trabalham em empresas para manutenção de prédios, estabelecimentos e instalações diversas.

Muitos países, por precisarem muito de eletricistas, concedem visto de trabalho a profissionais dessa área.

Vamos entender qual é o valor do salário de eletricistas em alguns países:

  • Canadá: média de $ 56.595 por ano
  • EUA: USD 60 mil por ano
  • Portugal: 12 mil euros por ano
  • Irlanda: 30 a 50 mil euros por ano
  • Reino Unido: 18 mil a 42 libras por ano

Chegou a hora de comprar as passagens aéreas? Encontre as opções mais baratas!

Trabalhar no exterior como engenheiro

Engenheiros, atenção!

A profissão de vocês está em alta demanda para trabalhar no exterior como engenheiro, em todas as áreas da engenharia. Assim, vários países vêm colocando essa área como “critical skills”, para permissões de trabalho diversas. É o caso da Irlanda, por exemplo.

Mas vamos entender também sobre outro países onde é possível trabalhar como engenheiro sendo estrangeiro:

  • EUA
  • Canadá
  • Rússia
  • Portugal
  • Nova Zelândia
  • Noruega
  • Austrália
  • Rússia
  • França
  • Dinamarca
  • Irlanda

Vale lembrar que a experiência profissional conta muito na hora de montar o currículo. Como já dissemos, começar trabalhando em uma multinacional no Brasil pode ser uma porta de entrada para a transferência para o exterior.

Outra dica importante é a fluência no inglês e no idioma do país onde o profissional pretende atuar.

Trabalhar em fazendas no exterior

O trabalho no campo também é destaque quando o assunto é mão de obra estrangeira. Muitas fazendas contratam imigrantes como forma de ter um amplo e diversificado número de trabalhadores.

Também conhecido como intercâmbio agrícola, o trabalho consiste no plantio, colheita e outras funções dentro do funcionamento de uma fazenda.

Existem vários programas disponíveis em países como Estados Unidos, Holanda, Nova Zelândia e Austrália.

Trabalhar de pedreiro no exterior

Assim como o eletricista, ser pedreiro é uma profissão valiosa no exterior. Para se ter uma ideia, nos Estados Unidos, um pedreiro ganha entre US $600 e US $1.500 por semana. 

Dependendo do país, as próprias construtoras vão atrás de mão de obra estrangeira em busca de bons profissionais para suas obras.

Trabalhar em cruzeiros

Quando se fala em trabalhar no exterior, muita gente pensa em viver em um país fixo. Mas você já imaginou ficar meses em alto mar, desfrutando de paisagens maravilhosas enquanto trabalha em um cruzeiro?

Os cruzeiros são uma ótima forma de conseguir ganhar um bom dinheiro trabalhando por temporada.

Antes de qualquer coisa, porém, é preciso ficar atento a algumas questões:

  • identificar a profissão que gostaria de exercer;
  • construir um bom currículo;
  • enviar o currículo para as empresas;
  • fazer os cursos obrigatórios;
  • conhecer técnicas para fazer boas entrevistas (uma com a agência e outra com a companhia);
  • receber “Carta de Emprego” ou “Carta de Embarque” em caso de aprovação;
  • fazer exames médicos;
  • tomar as vacinas;
  • tirar o visto americano C1 (visto de trânsito) e D (tripulantes).

Saiba tudo sobre como trabalhar em cruzeiros, neste artigo. 

Leia também: Vagas de emprego fora do Brasil: onde trabalhar no exterior

Empresas que levam brasileiros para trabalhar no exterior

Uma das formas de conseguir trabalhar no exterior é começando por uma multinacional ainda no Brasil. Foto: Sigmund on Unsplash

Você sabia que muitas empresas, principalmente multinacionais, podem ajudar você a encontrar sua vaga de trabalho no exterior ainda trabalhando para elas em território brasileiro?

Pois é, nesse rol, temos empresas agrícolas, de peças automotivas, consultoria e auditoria, tecnologia e, até, bebidas alcoólicas.

Selecionamos cinco delas para vocês:

  • Syngenta
  • Benteler
  • PwC
  • ArcTouch
  • Cervejaria Ambev

Para trabalhar no exterior, uma dica essencial é fazer a tradução do diploma e histórico escolar, além de outros documentos importantes!

Como conseguir uma vaga de trabalho no exterior por multinacionais

Mas não pense que, apenas entrando nessas empresas, você automaticamente vai conseguir arrumar um trabalho fora do Brasil. Para isso, é preciso, basicamente, estudar.

A primeira coisa é aprender o idioma do país em questão. Se a multinacional tem uma unidade com vagas abertas em países que falam inglês, por exemplo, é preciso se aprofundar no idioma para ficar fluente antes mesmo de chegar lá.

Também é preciso entender a cultura do país. Tudo isso pode ser levado em questão.

Além disso, os contatos dentro da empresa precisam ser firmados para que indicações sejam feitas para entrevistas internas, por exemplo.

Leia também: Busca por emprego no exterior: como lidar com as emoções

Melhor lugar para brasileiro trabalhar no exterior

Agora que você já sabe algumas áreas importantes para trabalhar no exterior e os países onde é possível atuar em áreas específicas, é importante saber os países onde a qualidade de vida e as opções de trabalho para os estrangeiros são boas.

Qual seria, então, o melhor lugar para brasileiro trabalhar no exterior?

Segundo o The Expat Hub, você poderá conhecer quais são os 5 principais destinos listados na pesquisa, levando em conta a média salarial, custo de vida, a felicidade, entre outros aspectos:

Programas para trabalhar no exterior

Não existe uma receita certa para conseguir trabalhar no exterior. Porém, alguns países desenvolvem programas específicos para atrair o trabalhador estrangeiro.

É o caso do Work & Travel, nos Estados Unidos, por exemplo. Ele é indicado para homens e mulheres entre 18 e 28 anos, com conhecimento intermediário na língua inglesa.

Em relação às vagas, as mais ofertadas são:

  • Hotelaria: recepcionista, camareiro e faxineiro;
  • Restaurantes: garçom e auxiliar de cozinha;
  • Parques de diversão ou ski: ajudante geral e instrutor nos parques.

Quer conhecer outros programas para trabalhar no exterior? Clique aqui!

Trabalho voluntário no exterior

Trabalho voluntário no exterior é oportunidade de entrar no mercado fora do Brasil. Foto: Ismael Paramo on Unsplash

Antes de explorarmos assuntos em áreas específicas para trabalhar no exterior, vamos falar sobre um assunto que muitas pessoas buscam: o trabalho voluntário. Afinal de contas, muita gente procura vagas fora do Brasil apenas para amenizar os custos de viagem enquanto podem conhecer outros países e culturas.

Nesse caso, o trabalho voluntário no exterior é algo que une beneficência e a oportunidade de sair da zona de conforto. E há muitas formas de fazer isso: áreas social, ambiental e da saúde.

Também há muitas formas de atuar como voluntário no exterior, como serviços em hotéis, albergues, agências, fazendas e casas de família, além de atuação como professor de inglês, de atividades esportivas, música e cultura, cuidador de animais e crianças, entre outras.

Geralmente, o candidato para o trabalho voluntário no exterior deve ter mais de 18 anos, ter experiência na área de atuação (e comprovar isso), ser fluente em inglês etc.

Também vale lembrar da aplicação do visto, ter passaporte, seguro-viagem, vacinas em dia (dependendo do país escolhido) e outros requisitos.

Leia também: Trabalho voluntário no exterior com tudo pago

Sites para conseguir trabalho voluntário no exterior

Para conseguir encontrar vagas de trabalho voluntário fora do Brasil, é preciso aplicar ainda no país. Mas não se preocupe, existem vários sites que fazem a ponte entre os possíveis voluntários e as empresas ou entidades que precisam do trabalhador voluntário.

Destacamos:

  • Worldpackers
  • Helpx
  • Workaway
  • Anywork Anywhere

Trabalho no exterior com tudo pago

Será que é possível conseguir um trabalho no exterior com tudo pago? Bem, a resposta para essa pergunta é: depende!

Existem vários programas para trabalho voluntário no exterior. Cada um deles pode oferecer algo diferente, como todas as despesas pagas ou apenas uma parte. Muitas vezes, as agências fecham um pacote no qual o voluntário precisa apenas pagar gastos como passagem aérea.

Leia também: Quem trabalha fora do Brasil precisa declarar imposto de renda?

Quatro vantagens de trabalhar no exterior

Existem vários motivos para deixar o Brasil e procurar trabalho no exterior. Foto: Studio Republic / Unsplash

1. Diferencial no mercado de trabalho

Trabalhar no exterior é um diferencial no currículo e, consequentemente, é o que também vai destacar você no mercado de trabalho.

2. Juntar dinheiro

Ainda que a experiência de trabalhar no exterior proporcione um enorme aprendizado pessoal e profissional, não dá para negar que é uma baita oportunidade para juntar dinheiro, né? Ser funcionário fora do Brasil, independentemente da área de atuação, já é garantia de melhor remuneração. No exterior, é possível trabalhar, pagar as contas do mês e, ainda, dá para guardar uma grana, principalmente para quem é bem organizado financeiramente.

3. Novos conhecimentos

Além de todo conhecimento profissional e de desenvolver novas habilidades, trabalhar no exterior é uma chance de conhecer novos lugares, culturas, pessoas e de se conhecer ainda melhor.

4. Histórias para compartilhar

Quem não gosta de sentar em uma roda de amigos e ter boas histórias para contar? Então, trabalhar no exterior é se permitir viver experiências e colecionar muitas histórias (boas, ruins e engraçadas) para dividir com quem ama. É uma experiência única e que marca positivamente a vida de qualquer pessoa, mesmo com alguns imprevistos e perrengues no percurso.

Aliás, para decidir buscar um emprego fora do Brasil não tem idade. Trabalhar no exterior depois dos 50 é, sim, uma realidade.

Próximo passo para saber como trabalhar fora do Brasil

Viu só como trabalhar fora do Brasil é possível? Os países ao redor do mundo estão com muitas vagas de emprego abertas, principalmente agora que inúmeras pessoas já foram vacinadas e que as coisas estão, finalmente, voltando ao “normal”.

Ou seja, se você tem vontade de viver essa experiência, talvez seja o momento de escolher um destino e iniciar o processo de mudança.

O edublin pode ser o caminho de entrada para aquela tão sonhada vaga de emprego fora do país. O curso “Do Zero ao Emprego no Exterior” oferece mais de 30 horas de conteúdo com diversos profissionais de diferentes áreas.

Colaborou: Wéverton Rodrigues

Se destaque no LinkedIn!

Curso completo pra te ensinar a atrair recrutadores e conseguir um emprego


Avatar photo
Rubinho Vitti, Jornalista de Piracicaba, SP, vive em Dublin desde outubro de 2017. Foi editor e repórter nas áreas de cultura e entretenimento. Também é músico, canceriano e apaixonado por arte e cultura pop.

Veja também

Como é o Regime Trabalhista na Irlanda?


Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email